“APOPTOSE” – (Morte celular Programada).


Imprimir

Postado em 07.08.2013.

Por Dilmar Dutra – Biomédium – Escritor Científico e Espiritual.

.


Diante do noticiário Televisivo, assistimos afirmações incongruentes, que podem confundir as pessoas, diante de equívocos, por conclusões precipitadas, em relação à longevidade das células bacterianas e patogênicas, ou cancerígenas, que estejam sendo observadas em confinamento, por um período de vários anos, ou seja, que esteja sendo estudada desde 1953, até os dias de hoje, e que podem continuar vivas, por mais algum tempo, indefinido no futuro, não significa exatamente, que sejam imortais, confundir longevidade com imortalidade por precipitações de resultados de estudos comparados com estudos mais recentes que derrubaram o mito, de que algumas células não tinham programação para morrer, poderiam ser chamadas de imortais. Todavia! Estudos recentes mostraram que a apoptose existe em todas as células e moléculas, justamente por não continuarem observando por mais tempo. 

E mesmo que essa longevidade fosse confundida com imortalidade (uma incongruência terminológica terrível), face, a célula, por hipótese, não tivesse códigos de apoptose, ela assim mesmo morreria por fatores externos, ou seja, chocando-se com radiações Cósmicas de raios “GAMA” seria fritada e desintegrada, ou seja, morreria.

Não existe na existência imortalidade de nada, essa coisa de imortalidade, vem de uma interpretação da mitologia Grega, como já explicamos em varias matérias aqui mesmo neste site.

Morte é uma palavra do idioma Naacal que é muito próximo do Português, pela riqueza verbal e pronominal, e significa: Alimento pronto para ser digerido e vida ou alma, pelo idioma hebraico se escreve assim: “Npheeh”, que significa vida, ou condição que se alimenta da morte.

Recapitulando: Morte é alimento pronto para ser digerido e Vida condição dinâmica que se alimenta da morte.

(Observação e comentário do escritor): “Tudo na existência é impermanente, por transformação e adaptação, nada se perde tudo se transforma e se adapta pelos códigos dirigidos pela “Mente Psique Espirito Consciência”, oriunda do “TODO” “RÁH” Rei Altíssimo Holográfico”, ou, (Mente Singular de Éter) que deu origem a palavra eternidade, sem peso, massa e corpo, que usa as Energias Radiantes e Condensantes para CRIAR POR CÓDIGOS A EXISTÊNCIA, ao manipular essas energias como matéria prima, pela Cadeia de Prezas e predadores, ou Cadeia Tridimensional de esconde, esconde, ou ainda, retroalimentar, onde todos comem todos e todos se nutrem de todos, ou ainda, todos se alimentam de todos.

Diante da possibilidade de VIDA ETERNA ou de IMORTALIDADE DE ALMAS, OU DE VIDA, que se manifesta por células e moléculas, estaríamos dando permanência da essência, para à condição de impermanente da existência, e pondo fim a vida e a morte, porque a vida é mantida pela morte. Sem morte não haveria VIDA.

Se quiserem saber mais veja neste mesmo site ou, de nossa parceria www.joseeduardomattos.com.br

Lembrete: A base fundamental do Espiritismo é o Espírito e não a VIDA, ou melhor, a Alma que na língua Hebraica pela terminologia “Npheeh” que significa VIDA.

Um abraço afetuoso e beijos de luz nos seus caminhares. Dilmar Dutra e Marlene Chaves Daltro Santos.