“EUREKA ACHEI!”

Imprimir

Postado em 18 de janeiro de 201 a pedido.
Por Dilmar Dutra – Biomédium Autodidata em Ciências Integrais e Espiritualidade Ecumênica Universalista e Holográfica – Escritor Espiritual e Científico.
Fonte: Mensagem Espiritual da Nova Era. (Diversas Consciências Espirituais).

Segundo as Mensagens Espirituais da Nova Era, o termo reencarnações e desencarnações. É reducionista, egoísta e direcionado aos humanos. Só 1/3 dos Sistemas Espirituais Corporificados, possuem carne, somos constituídos de células simbióticas com moléculas, ou (Almas, moléculas “mTOR”, mediúnicas, diluídas na água como molécula mãe, em consórcio com outras. Exemplo: “ATP” e outras diluídas na molécula mãe ou “água”), elas não têm carne.


A carne têm proteínas, mas, ela não é proteína.


O termo correto para os Sistemas de Totalidades Integradas Ecumênicas e Universalistas. É de interações da “Mente Psique Espírito” 3 palavras sinônimas, que significam a mesma coisa, – manifestados em fragmentos ou partículas  de “Consciências Espirituais Eternas e Holográficas”,  sem uma localização exata no “TODO”(EU MENTE PSIQUE ESPÍRITO SANTO) ou (DEUS).


Quando um ser corporificado em almas viventes, sejam unicelulares ou multicelulares, em unidades atômicas, recebem um nome civil da espécie animal humana - O registro Akáshico (memória), fica eternizado nas “Consciências Eternas, rotulada por humanos de: “Espírito”. Quando o “Corpo Almático” se transforma em alimento e se adapta em fertilizante e adubo pela MORTE, Estas consciências ao retornarem ao “TODO” (EU MENTE-PSIQUE-ESPIRITO). Guardam na essência eterna chamadas de “Consciências Espirituais”, sem peso, massa e corpo, os registros das memorias filogenéticas e cérebros corporificados e simbióticos e a medida, que interajam, com outras corporificações almáticas da existência, dependendo da alma mediúnica (molécula mTOR) e pode ser chamada de células – Pode trazer, os fenômenos, como visualizações  d’ejavú da existência, ou podem, trazer lembranças e se comunicarem por cognição mediúnica. – E o nome civil é coisa de humanos – receberá no registro de nascimento pela unidade multicelular atômica ou Corpo.


Assim! Manifesta-se o processo de identificação da existência almática mortal, transitória e impermanente, como alimento (Cadeia Almática de prezas e predadores, onde todos comem todos e todos se alimentam de todos). Dai! Diante da impermanência da existência como alimento a ser digerido. Manifestado na MORTE para  ser digerido é uma condição INVIOLÁVEL. Por isso a rotulação de IMORTALIDADE DE ALMAS, é uma incongruência da Mitologia Grega, referente ao DEUS CRONOS, que engolfou (engoliu) seus filhos sem digeri-los, e sem a chamada simbiose celular permitida por acreção, para tornar-se UNO (UM) na existência impermanente, deturpando-a com status de “Essência Espiritual Permanente”. Quer saber mais visite outras matérias neste site www.dilmardutra.com.br e veja a matéria com o Título: “A origem Elucubrativa da imortalidade de Almas (células) como a base da Vida”!.

A Permanência Eterna é da Essência, manifestada como, “Consciência Espiritual”, rotulada por humanos de “Espíritos” como se estivessem dentro das corporificações almáticas.


Sendo As Consciências Espirituais um Campo Inteligente de Criação, Sustentação Processador de Informações e é ele o “Campo”, que contém os “Corpos” dentro de si, interagindo alternadamente: via, respiração, água, luz, alimentos criados e produzidos, neste Campo Entrando e saído. E isto se chama INTERAÇÃO que é definida pela Transdisciplinaridade de Sistemas de Totalidades Integradas para a NOVA ERA.

Um afetuoso abraço e beijos de luz nos corações e cérebros simbióticos iluminados pela Mente Psique Espirito não local, interagindo com os corpos locais. Dilmar Dutra e Marlene Chaves

Um beijo no coração de todos. Dilmar Dutra e Marlene Daltro