“Os Gritos de Socorro da Flora e da Fauna ecoavam por Todo Parque das Águas Minerais”


Imprimir









Os Gritos de Socorro da Flora e da Fauna ecoavam por Todo Parque das Águas Minerais, em São Lourenço. MG – Hoje dia 04.05.2018.

Acordando com o perfume e a voz, que identifica JESUS DE NAZARE O GNÓSTICO CRISTIANIZADO me convidando telepaticamente, para levantar-me e acompanhá-lo ao Parque das Águas Minerais, aqui em São Lourenço- MG - Após o meu desjejum, saímos em direção ao Parque e ao adentrarmos, passo a narrar os acontecimentos, assim:

Jesus de Nazaré o Gnóstico Cristianizado como O JESUS REAL, na contramão do JESUS COMERCIAL que há mais de (2000) dois mil anos é idolatrado pelas Religiões, disse-me: Dilmar! Em verdade e espírito vós digo: busque na sua mais profunda observação focada no meio ambiente, e use sua sensibilidade e veja como, ocorrem as influências da flora e a fauna e respire em loco, em solidariedade e perceba os sinais químicos.

Daí em diante e em aproximadamente 03 minutos, integrei-me totalmente ao meio ambiente, fui reagindo ao vento, aos ruídos, ao perfume e fui percebendo o estresse, que se encontrava no ambiente tenso do Parque, que se encontrava sofrendo com as podas da Flora e com o comportamento da fauna diante da revitalização, limpeza, para uma reinauguração no próximo dia primeiro de junho, segundo um dos trabalhadores que ali atuavam, dizendo que o Parque havia sido vendido.

Despedi-me dele e me sentei num banco no interior da matinha ao lado do lago, onde um Senhor remava numa canoa e silenciosamente, adentrei com JESUS, mais um pouco na matinha e fui percebendo toda agitação no ambiente, JESUS me conduzia mediunicamente, diante do pedido de socorro, parei observando um gato preto a espreita de um pássaro pronto para dar um bote, alguns tucanos perseguiam alguns outros pássaros. Subiam e voando em círculos, avançavam sobre as matas e os gritos se intensificavam,simultaneamente as podas dos humanos num bambuzal perto de um espaço onde ocorrem eventos também eram percebidas por nós, e os pedidos de socorro perceptíveis com reações dos seres habitantes daquele parque, se tornavam cada vez coletivos e emitiam pelos comprimentos de ondas de luz, e deduzimos eles e elas querem nos falar através da química, dali em diante procurei aguçar mais minha sensibilidade, adentrando ainda mais ao meio ambiente do Parque e ia percebendo a velocidade com que a flora e fauna, percebiam a nossa presença: A minha corporificada e há de JESUS descorporificada reagindo num pedido de socorro como se estivessem reagindo aos nossos movimentos ao produzir quaisquer mudanças no silencio que deveria ser de normalidade naquele ambiente e aos nossos movimentos os gritos de socorro vigorosos nas aproximações dos predadores me fez perguntar ao Mestre JESUS. O que devemos fazer?

JESUS me disse: Olhar, relatar e publicar, não podemos fazer nada naquilo que já foi escrito e codificado pelo Pai Celestial, ao codificar a Cadeia de Presas e Predadores de almas coletivas da existência. A Natureza deve seguir o seu curso.

Quando os Espíritos em forma de Consciências por grau para cada espécie da diversidade como partículas do TODO sem corpo peso e massa, abandonarem seus corpos. Esse fragmento de Consciência ou Espírito se junta ao TODO, para renascer de novo num novo corpo e transformar a matéria até retorná-la totalmente a UNIDADE SINGULAR - Somos Todos UM. Façamos Todos. As nossas partes como Lideres de nós mesmos. Diante da verdade que nos Libertam.

Beijos de Luz. Dilmar Dutra.