RESULTADO TRANSDISCIPLINAR DO SISTEMA DE TOTALIDADES INTEGRADAS”


Imprimir

POSTADO EM 04.08.2013.


Por: Dilmar Dutra – Escritor Científico e Espiritual.

.

Eu penso muito na relação:
“Mente/corpo”;
“Pensamento/plasmático”;
“Projeto/construção”;
“Radiante/condensante”;
“Psique/consciência”;
“Espirito/matéria”;
“Influência/interação”;
“Ocultado/revelado”;
“Essência/existência” e
“Abstrato/concreto”.

Notaram como eu escrevi duas (02) palavras juntas, separadas apenas por uma barra e sem espaço entre elas?

Isto na verdade. É um exercício de reflexão livre, para reformar o pensamento ou repensar a reforma, duas colocações que eu estou pegando carona nas citações de um dos maiores educadores do Planeta, trata-se do Dr. Edgar Morin, que é o pseudônimo adotado pelo autor de obras interessantes, partindo do princípio de como Educador e Sociólogo, influenciam um despertar Consciência, seu verdadeiro nome é “Edgar Nahoum”. Uma Mente Brilhante a serviço da educação.

Para mim, ele é um dos grandes Educadores, depois de “Imhotep”, respeitando-se os métodos e idéias épicas de Imhotep que os gregos chamaram-no de Hermes Trismegisto (O três vezes grande), com idéias atualizadíssimas até os dias de hoje, além de muitos outros educadores maravilhosos, que estão no mesmo nível, contribuem muito, para facilitar o entendimento, apesar de discordar de questões ligadas a condição espiritual ser tratada como complexidade, fantasia, fantasma etc.

Realmente é uma idéia reducionista e com muito engessamento pela visão de alguns sociólogos e outros profissionais materialistas que nada tem haver com o Dr. Edgar Morin, motivo desta matéria.


Todavia! Ao se pronunciarem sobre termo reducionismo, e outras terminologias usadas por nós, numa referência pejorativa e debochada, que consideramos indelicadas, além de estabelecerem confusões, diante de um paradigma entre espiritualidade da essência, sem o crédito dos resultados pela metodologia Acadêmica, mais que pela observação autodidática vê RESULTADOS CONCRETOS, e vou explicar ao longo da matéria.


Considerar apenas o crédito das idéias racionalizadas, como propostas de metodologias acadêmicas em quantidades numeradas exemplo: Livro “A Vida da Vida”, com relato do método II. Que trás colocações interessantes sobre células e moléculas, me vejo na obrigação a avisá-los que é preciso respeitar as diferenças, quando usamos a terminologia reducionista, estamos falando de condições isoladas e leigas, sem ligá-las as condições acadêmicas que normalmente se faz com um grupo de especialistas.


Temos certeza de que muitos profissionais das áreas consorciadas de física, química e biologia, com algumas exceções, pensam como nós, em relação a essas informações engessadas petrificadas e conservadoras. Não podemos generalizar ao fazer citações a todos os Sociólogos e outros Profissionais de quaisquer áreas, por não compreenderem nossas colocações.


Nós respeitamos muito isso. Agora! É preciso ter limites com suas citações pejorativas e agressoras que engessam de tudo em busca de confrontos, como se estivessem disputando com um contraditório de opostos,  arriscando comentários deselegantes como ”Roubar Conhecimentos alheios”. Isso é  desastroso como se o conhecimento tivesse uma autoria, ou fosse algo que pertencesse a alguém. Pelo amor de “DEUS”, só pode ser brincadeira.


E ainda tem gente que se diz CRISTÃO! Atirando pedras a esmo. Posso garantir que isto não é comportamento Cristão.


O Cristão sabe que JESUS CRISTO, veio pregar o AMOR e o respeito às diferenças.


E é sob Análise Preliminar, que vejo muitos livros e revistas de diversos autores, destacando em demasiado o materialismo, o mecanicismo, em condições conflitivas como se estivesse em cima do muro.


Respeito demasiado as metodologias e suas complicações, desde que, se obtenham os RESULTADOS DESEJADOS.


As indelicadezas e agressões proferidas por esses irmãos insatisfeitos, não me atingem, ou melhor, não me sinto agredido. Eu os considero, a todos como nossos irmãos espirituais, e eu jamais, os excluirei do sistema de totalidades integradas, que só tem espaços para inclusões.


Considero que muitos contribuem também, com colocações interessantes, não acreditamos em obras isoladas e de um ser humano só.


Já recomendamos muitos livros de Diversos Profissionais das mais variadas áreas, com suas obras em questões de “células e moléculas”.


Hoje vou recomendar como dissemos na inicial, os livros desse Educador Brilhante, e isso mostra que não excluímos ninguém. Apenas separo o joio do trigo. Quando percebemos a tendência da existência materialista.


Assim dedicamos nossas recomendações para as obras do Dr. Edgar Morin. Que é o autor e Pai da “Teoria da complexidade”. – Ele defende, entre outras coisas, a integração de todos os conhecimentos e combate o reducionismo, assim como, valoriza o complexo em tese.


Diferente de nós, que defendemos o Sistema de Totalidades Integradas, como um fato, não excluímos ninguém, muito pelo contrário só incluímos.


A referência em destaque hoje é sobre esse Educador Frances, que faz algumas colocações interessantes. Está no fato, de ser muito respeitado com justiça, ao atuar na UNESCO, onde goza de muito prestígio.


Para mim um ícone de referência COMO EDUCADOR que faz expandir as consciências, mais suas colocações diferem bastante das nossas, nós acreditamos que as células e moléculas, interagem com a Mente não local e tem como RESULTADO OBSERVADO, tomada de decisão, faz escolha de forma inteligente, faz a autopoiese, sob a manifestação de inteirações com os gases atmosféricos do Campo Mórfico e Morfogenético, do ambiente Planetário Espiritual não localizado, com os corpos localizados e tem uma característica de complementar e facilitar a sobrevivência com certa  complexidade e é VERDADE.


E O QUE FAZEMOS É APENAS SEPARAR O JOIO DO TRIGO, por “Análises Preliminares”, ao afastar os engessamentos, dogmas, mitologias e mitomanias supersticiosas e reducionistas.


Aliás, esse termo reducionista que adotamos, e que vem incomodando muita gente, como nossos críticos, é uma terminologia do Dr. Edgar Morin. Quando temos RESULTADOS, sob observações, sejam nossas ou não, ou seja, de  outros, dispensamos sem necessidades de “metodologias acadêmicas”, segundo nossa ótica, e em especial a minha, porque faço muitas observações, que mostraram resultados, onde os efeitos colaterais, apresentaram outros resultados, e tiveram solucionados outros objetivos, que não foi o motivo da pesquisa.


Como eu leio de tudo em revistas, livros, jornais e acompanho as redes sociais e televisivas, estou atualizado com o que se diz e falam por aí. Todavia nada me é mais racional do que vejo em partes das obras dessa grande Mente Contemporânea, que interage com o Dr. Edgar Morin:
(E não posso deixar de destacar um trecho, na dobra da capa, de sua obra literária, com o título: “A CABEÇA BEM-FEITA” onde se lê a frase de Montaigne “mais vale uma cabeça bem-feita do que uma cabeça cheia”, funciona como um operador totêmico, para dar seu recado a respeito da educação contemporânea).
Estou usando uma linguagem bem coloquial, para que não deturpem nossas colocações amanhã.


Antes de começarmos a narrar o que pensamos. Quero recomendar todas as suas obras, por ser ícone em educação de nossa época, acima citei dois dos seus livros, e vou enumerar mais alguns Títulos, como fiz com outros autores, não menos importantes, que respeitamos e admiramos muito. Apenas não concordamos com tudo, que ele defende e acredita, mas isso não o tira o mérito de grande Educador.


Se pregarmos um sistema de Totalidades Integradas, esse educador e seus seguidores estarão incluídos. Até mesmo, que sejam outros fora desse contexto, que fazem críticas  deselegantes, não serão excluídos por nós, eles também, tem colocações interessantes e são nossos irmãos espirituais, e a quem devemos amar e respeitar, apesar da recíproca não parecer pelo que publicam ser verdadeira. Todavia sabemos e compreendemos que as pessoas só podem dar aquilo que têm.


Agora chegou a vez de eu recomendar alguns Títulos desse grande educador: (“Amor, Poesia, sabedoria”; - “Ciência com Consciência”; -  “Meus Demônios”;  “A religação dos saberes”; “O Mundo Moderno e a Questão Judaica”; “Culturas e Barbárie Europeias”, “Filhos do Céu”, com Michel Cassé; - “Meu Caminho”; “Rumo ao Abismo” e muitos outros títulos, que todos podem achar em Português nas Livrarias Brasileiras).


Vale a pena conhecer suas obras e confrontá-las com as nossas, para expandir as Consciências Espirituais, numa relação íntima entre humanos, e não humanos, assim como com o Planeta, que o Dr. Edgar Morin, afirma. Que começa emergir a ideia de uma Terra-Pátria.


Diante de sucessivas crises, que desembocam em perigos constantes, a interação entre “Mentecorpo”, ou seja, “Campo de Influência” mantém contidos todos os corpos, que são totalmente dependentes do “Campo de Influência”, por uma interação Psíquica, e de Consciência Espiritual com as Almas Corporificadas e locais, ou seja, de sobrevivência, relação do “Espírito Consciência” com as “almas”, que há muito foi identificada pela palavra Hebraica “NPHEEH” que significa VIDA.


Estabeleceu-se no passado uma grande inversão de valores nas traduções, dando para as “Almas”, status de “Espíritos”, uma influência GREGA de “Ptolomeu I” tentando adaptar e conseguiu consagrar, apesar de ser uma Mitologia Grega, que adotou “Heron de Alexandria”, ao criar a chamada Imortalidade das almas, ou melhor, copiou das superstições mitológicas das historinhas de “CRONUS” O Deus Titã Grego, que engoliu seus filhos sem digeri-los
.


Quem quiser saber mais pode procurar no Youtube o papiro de “Any” – (Documento original, arquivado no Museu de Londres – Inglaterra, documento esse de origem Egípcia, que ensinava um código para que o demônio não comesse suas almas.) Nesse caso, nossas citações são de complementações para ampliar os saberes. 


Tudo isso, está sendo explicado e complementado, sem necessidades de uma metodologia que possa complicar e nós pretendemos facilitar, usando a autodidática leiga, e com ela desembocar em resultados observacionais ou de “metamorfose de um Universo abstrato e concreto percebido por uma NOVA CIVILIZAÇÃO”, que busca a verdade pela libertação de Dogmas, Mitologias e Mitomanias Supersticiosas e cheias de historinhas infantis e fora da realidade bem como da verdade.


Precisamos compatibilizar metodologias Cientificas, com Espiritualidade, bem como, com Instituições de Fé, rotuladas de Religiões (coisa que propõem religações). “Mais que, a meu ver, se corrigirá no tempo à medida que as consciências se expandam e tal rotulação se adapte em egrégoras de Fé para os Humanos” reunidos em nome de “DEUS” - (sigla Naacal), para identificar a essência holográfica ou subjetiva, que na horizontal significa em Naacal, ou em Português, “Divino Espírito Único Singular” (tradução possibilitada por que ambas os idiomas, são ricos em verbo e em pronomes).


Já na vertical, significa que tudo também, é existência, ou seja, concreto, veja como: Cada letra da sigla “DEUS” – Sistema Criador Único, que por código estabelece uma Gestão, ou Planejamento Proativo, para criar e mostrar sua multidimensionalidade com bioentrelaçamento total, que unifica os saberes e informações via interação, explicada em Português ou em Naacal, e pode se ler cada sigla assim “D” Diversidade etc.; “E” Espécies etc.; “U” unicelularidade etc.; “S” simbiose etc. Esses são os RESULTADOS que as Metodologias Científicas, consideram subjetivos e holográficos, mas que na VERDADE são CONCRETOS.


Assim “DEUS” como “SISTEMA ÚNICO CRIADOR DE TOTALIDADES INTEGRADAS”. É CONCRETO POR ESSES RESULTADOS MANIFESTADOS NA EXISTÊNCIA.


A decisão é intima e pessoal de cada ser humano, que sob meditação e reflexão, pela percepção e intuição, no uso de interações com às MENTES PSIQUES ESPÍRITOS, FRAGMENTADOS EM CONSCIÊNCIAS SOB INTERAÇÃO COM OS GASES ATMOSFÉRICOS DO PLANETA, possam expandir suas Consciências e ver enxergando a VERDADE, ocultada por mitos e superstições, sombras, espelhos e miragens, estabelecidas na existência, que tem peso massa e corpo, alimentadas por traduções traidoras. Que nos aprisionam, mas que podemos nos libertar pelo livrearbítrio, com AMOR por si mesmo.


Então comesse, por si AMAR MUITO, E PRESERVAR A TERRA-PÁTRIA das quais (227 NAÇÕES), onde, todos viveram, ou vivem, tenham a consciência de que e somos dependentes desta Astronave chamada de “Planeta Terra”. 


Um afetuoso abraço e beijos de luz nos cérebros e corações simbióticos locais, iluminados pela “Mente Psique Espírito Consciência”, não local.
Dilmar Dutra e Marlene Chaves Daltro Santos.