“SERÁ QUE ALAN KARDEC ESTAVA CERTO, AO PERGUNTAR EM QUE BASEIA O DOGMA DA REENCARNAÇÃO”? QUESTÃO 171 DO LIVRO DOS ESPÍRITOS.


Imprimir

Postado em 15.11.2013

Por Dilmar Dutra Biomédium – Escritor Científico e Espiritual. Um facilitador e pacificador a serviço da humanidade.

Fonte: Consorcio entre revelações espirituais descorporificadas e estudos humanos de cientistas corporificados.

 

.

A prova física, química e biológica, de que encarnação, e reencarnação, não podem ocorrer nos seres vivos, está totalmente descartada pelas Ciências Integrais, quando se aprofunda nos Estudos Específicos da Gênese da “VIDA, MORTE E EXTINÇÃO , como verão a seguir PELOS FATOS, num processo de nascimento, vivência, morte e de possível extinção, a começar pela base celular, envolvendo Ciências Integrais e Espiritualidade Universalista e Ecumênica.

A Fecundação ou a Fertilização é a penetração do espermatozoide no interior do óvulo com a fusão dos núcleos dos dois (02) gametas onde ocorre a formação do zigoto. Todos os mamíferos tem um processo de Fecundação ou fertilização interna. Existem algumas espécies que a atração do espermatozoide se dá através de substâncias químicas, produzidas pelo óvulo, ou pelas células que o envolvem. Existem proteínas nas membranas dos dois gametas que se adaptam e se fusionam umas as outras, garantindo por esse envolvimento a total interação entre eles especificamente entre as fêmeas da mesma espécie.


Na espécie humana já é sabido cientificamente que a fertilização se dá no terço inicial do oviduto (trompa de Falópio) quase como uma regra (existem exceções) aproximadamente durante as 24 horas depois da ovulação.

O que a ciência chama de óvulo é na verdade o ovócito secundário que é revestido por uma camada de glicoproteínas acreadas por adesão à membrana plasmática do ovócito denominada ou rotulada de Zona de Pelúcia ou envelope  vitelino. É nesse invólucro que foram encontradas camadas de células foliculares ovarianas, que se supõem serem as responsáveis pela nutrição do ovócito durante o seu desenvolvimento no folículo. Essas interações, combinações, recombinações e adaptações nos mostram pelos acompanhamentos observacionais de muitos estudos de vários cientistas se constituem em um eficiente e preciso revestimento protetor do gameta feminino que se sobrepõe e dirige pela consciência celular o espermatozoide a usar um sistema perfurador (penso ser um ácido) capaz de degenerar romper o sistema de proteção como obstáculos na fertilização ou fecundação.

Já está comprovado como fato, que na proximidade de um óvulo, eles nadam atraídos por esses óvulos, até se fundirem por uma atração química codificada Divinamente pela consciência espiritual, que interagem com as células foliculares até atingirem a zona pelúcia. Nesse processo já se sabe que há envolvimento de glicoproteínas ZB-3 que induz o acrossomo do espermatozoide a liberar seu conteúdo enzimático. Essa enzima abre um canal, e se funde a zona pelúcia por onde o espermatozoide irá penetrar até chegar à membrana plasmática do óvulo e interagirem com outras proteínas rotuladas de fertilizinas e se associam as membranas dos dois gametas, para então se fundirem na membrana dos óvulos aos íons, desencadeando um tsunami de despolarização que se difunde por toda a superfície o óvulo, impedindo que ele seja fecundado ou fertilizado por mais de um espermatozoide como garantia de hereditariedade de memória informativa. Em momento algum nesse processo espiritual de uma nova vida existe carne. Por isso encarnação e reencarnação não podem existir. Existem células e moléculas, querem uma rotulação para mostrar a interação da consciência espiritual com as corporificações. Digam encelularizações corporificadas e nunca encarnação ou desencarnação.

Não somos seres únicos e sim seres mistos, compostos, amalgamados, verdadeiras quimeras evolutivas. A simbiose e a endossimbiose são regras na evolução. A simbiose é a força difundida na evolução. A simbiose é a força motriz da evolução. Por meio dela, os psico-organismos desenvolveram novos modos de ocupar nichos ambientais, produzir energia, adquirir nutrientes e defender-se da predação. A simbiose e a endossimbiose está em todo nosso redor. A variedade das relações simbióticas é enorme. Hoje é preciso ter em mente que qualquer repertório de simbioses pode conduzir a erro ou a uma percepção limitada. O trabalho em equipe permitiu que a vida se disseminasse pelo planeta Terra. Hoje, sabemos que nenhum psico-organismos vive isolado. Com raríssimas exceções, estar vivo significa viver em companhia. Isso se trata de uma realidade marcante. Essa interação, combinação e recombinação, afeta praticamente todas as nossas considerações a respeito dos fenômenos biológicos, incluindo ecologia, evolução, transformação, adaptação e o funcionamento dos indivíduos e das espécies. Mitocôndrias nas psicocélulas dos animais e vegetais e cloroplastos nas psicocélulas vegetais foram psicoprocariotos de vida livre no passado que foram engolfadas e não digeridas. As mitocôndrias nas nossas psicocélulas eucarióticas geram energia útil a partir de nutrientes para energizar as nossas psicocélulas. Já os cloroplastos são organelas verdes encontradas apenas nas psicocélulas de vegetais e de algas, e não na psicocélulas de animais ou de fungos. Essas organelas têm uma estrutura ainda mais complexa que a das mitocôndrias. Os cloroplastos capturam energias à partir da luz solar.

O que é vida?

Vida são psicoprocariotos e suas proles. Os psicoprocariotos são as psicocélulas mais diversas. Os psicoprocariotos habitam uma ampla variedade de habitats  O mundo é psicomicrobiano. O mundo dos psicoprocariotos é dividido em dois domínios, isto é, Bactérias e Archaea. A vida é psicocelular. Todas as coisas vivas são feitas de psicocélulas. As psicocélulas são as principais unidades de vida.

Vocês sabiam que as psicocélulas procarióticas e eucarióticas se comportam como seres espirituais e materiais com múltiplos propósitos, com sensores que recebem sinais ambientais, habilidades perceptivas e sensoriais altamente desenvolvidas, com inúmeras propriedades espirituais e funções vitais universais?

Querem saber mais visitem o site www.joseeduardomattos.com.br que minudenciará detalhando todo processo da relação mente psiquê espírito fragmentado em partículas de consciências espirituais com as corporificações de vida morte e extinção como fatos invioláveis.

Nascer, viver e morrer pode renascer ou se extinguir, o renascer não significa ter o mesmo corpo, ou a mesma consciência como renovação de vida num modo contínuo.  A Memória é atemporal e advém da singularidade, holográfica, subjetiva, holística e eterna.

Um afetuoso abraço e beijos de luz nos cérebros e corações simbióticos iluminados pela Mente Psique Espirito, fragmentado em partículas de consciências codificadas para digerirem as informações, captadas do Campo de Influência onde todos os corpos estão contidos.

Dilmar Dutra e Marlene Chaves.