“Senciência Extremófila que deu origem a perpetuação da vida que sem a qual, jamais poderia ter existido.”


Imprimir



 

Pelas montanhas do Sul de Minas MG – Em 15.07.2018.

Fonte: Revelação da Consciência sem peso corpo e massa, daquela que um dia no passado esteve vestida de corpo na raça humana e atendeu pelo nome de Luisa de Marillac, um ícone da Enfermagem Acadêmica no Planeta.

Publicação ao cargo do Biomédium Dilmar Dutra – Autodidata em Espiritologia e Cristologia em simbiose com Ciências Integrais a serviço gratuito da Humanidade.

A consciência de Luisa de Marillac vem contribuir deixando uma Revelação a pedido de JESUS DE NAZARÉ O GNÓSTICO CRISTIANIZADO, como legado aos Pré-Avatares\autodidatas para que busquem via GENÉTICA E EPIGENÉTICA em simbiose ou parceria com os AVATARES ACADÊMICOS que já se encontram entre nós fazendo publicações por alguns pontos dentro da curva da vida, para criarem a VULGATA da Transição Planetária para estabelecer a VERDADE QUE LIBERTA EM RELAÇÃO A GENES DA VIDA COM SUAS DIRETRIZES E BASES NA QUALIDADE DE DENOMINADOR COMUM ATRAVÉS DA COMPLEXIDADE NARRADA COLOQUIALMENTE E DESCOMPLICANDO PARA ACRESCENTAR MAIS UMA GOTA DE CONHECIMENTO COMO UM NOVO PARADIGMA EM PESQUISAS CIENTÍFICAS E CONSAGRA-LAS COMO + UM PONTO DENTRO DA CURVA DA VIDA.

PRÓLOGO:

Esta REVELAÇÃO É IMPAR, pois se trata de memória nanônica de endossimbiontes mitocondriais primevos, que só podem serem captadas via RNA primário por uma comunicação telepática em simbiose constante repassada por apoptose diária, ou seja, programação de archeas e cianobactérias para morrer, dando o iniciante da cadeia de presas e predadores de inteligencia programadas, pelo SISTEMA CAMPAL CRIADOR E GERADOR DA VIDA, RECONHECIDO POR INTUIÇÃO PELA MEMÓRIA SENCIENTE NA QUALIDADE DE CRIATURA, ONDE A INFORMAÇÃO SEGUE A HEREDITARIEDADE CÉLULA A CÉLULA, num modus continuum primevo, envolvendo divisão binária, fusão, nascimento e replicação em forma dual, a primeva replicação não foi usada o útero bacteriano procariótico, mais no excremento bacteriano da cianobactéria, que muitos minúsculos, ou nanicos era, foi e é presa fácil, que observada, constatou que o excremento continha memória senescente que explodia a cápsula química, hoje rotulada de vírus e cada fragmento nanico rotulados de bacteriófago que foi possibilitado seu registro na memória hereditária dos extremófilos. Segundo o próprio SISTEMA CAMPAL CRIADOR DA VIDA, que nada cria fora de si, ou seja, está presente na vida como um ponto dentro das curva da própria vida, ponto cujo registro é singular, pois é oriundo da SINGULARIDADE, ainda na fase, sem REGISTRO HUMANO, em relação há este assunto, que vai tratar pela primeira vez, de Senciência Extremófila, que deu origem a perpetuação da vida, que sem qual, jamais poderia ter existido, justo porque, a comunicação entre essência e existência só ocorre via meditação completamente descarregada de informações manifestadas pelos pontos de si mesmo do SISTEMA CAMPAL CRIADOR inserido dentro da curva da vida em grau para cada espécie em evolução, na busca de adaptações combinando, recombinando com o segundo fator que propiciou a outra replicação para outros possíveis fagos e fungos a exemplo do macrófago, onde o hormônio na atmosfera atrai pela célula o encapsulado químico, ou vírus que em vez de explodir a cápsula, explode a célula e possibilita milhões de mutilações chamadas de quimeras, que deram origem na qualidade de presa, co-criarem uma célula espelho (engana os predadores e pesquisadores) da mesma forma que engana o predador para continuar escapar primeiro da explosão mutilatória, e em seguida da explosão celular de dentro do útero quântico da própria célula, essas mutilações adaptadas são propiciadas justo pela presença do criador como ponto dentro e fora da curva da vida, para adaptar a quimera, que trás memória, seja do excremento, seja do útero bacteriano que define o gene, em dois princípios o original feminino e o pós original masculino, para propiciar as fecundações da mitose e da meiose, via mutilações e adaptações proteicas para Cadeia Tridimensional de esconde, esconde, de presas e predadores, propiciadas por códices campais da Singularidade no singular como ponto dentro da curva, ou ponto do plural fora da curva ou em volta de...

Essa linguagem telepática seja, percebida ou não percebida, gera intuições das memórias oriundas das ebulições vulcânicas, carregadas de elementos tóxicos que normalmente vão alimentar-se de forma alucinógena, produzindo fanatismos fora da realidade com ilações diversas.

A memória originada também, por via de fermentação se manifesta com total, insegurança, possibilitando lembranças da simbiose transformada e adaptada por manifestações químicas, mais um pouco de verdade podendo num aspecto bipolar se manifestar intuitivamente assim.

A memória sob perspiração epiderme, trás intuições com insights embaçados e turvos fragmentados pela combinação intuitiva, da fatos passados que podem não ser verdadeiras, estão mais para uma condição elucubrativa, pois misturadas em simbiose dual com aspectos anaeróbico e aeróbicos.

A memória sob respiração pulmonar já tem intuição e observação realista e ou “fantasiosa”, mistura as fugas originais, medos e receios, onde possui discernimento numa simbiose, entre a verdade que trás a libertação e a mentira que se alimenta da anarquia, ou seja, se alimenta distorcendo a realidade pelas chamadas ideologias de gêneros, que vai do fanatismo, petrificação, engessamento e libertinagem. Na verdade.
Dependem do que se alimentar mais, com capacidade gnóstica, ou seja, de usar o conhecimento aplicado de forma ética e verdadeira, apesar de todas as situações reveladas trazer em grau, todas as memórias psíquicas, Mais só nesse caso de respiração pulmonar em função do oxigênio em supremacia sob controle absoluto do TESOURO DE ORIENTAÇÃO, fragmento, partícula ou espírito, ou ainda, um pondo dentro da curva ENDO e outro fora PERI, em volta de... NADA MAIS É DO QUE UMA PARTÍCULA, PONTO OU FRAGMENTO SEM PESO MASSA E CORPO, DO EU MENTE PSIQUE ESPÍRITO QUE ESTÁ PRESENTE NA VIDA DE TODOS OS SISTEMAS VIVOS CONSTITUÍDOS DE CÉLULAS E MOLÉCULAS.

Assim, estamos também, colocando pontos dentro da curva da VIDA como paradigmas que devem ser observados, estudados e pesquisados pelo PRÉ-AVATARES, PELOS AVATARES AUTODIDATAS E ACADÊMICOS NA SIMBIOSE PLENA EM BUSCA DA VERDADE QUE LIBERTA OS SERES HUMANOS DAS MENTIRAS CORRENTES.

EPÍLOGO:

NOTA ÚNICA: Já existem entre nós Pré-Avatares iluminados, Avatares de Luz como autodidatas; como Pesquisadores Acadêmicos publicando tudo na área de genética em simbiose com a epigenética, preenchendo lacunas e trazendo litros de gotas de conhecimento para todos pela verdade que liberta. E Avatares que começaram a chegar como mansos que herdarão a TERRA com muita LUZ estabelecendo uma simbiose ACADÊMICA E AUTODIDATA PESQUISANDO UMA GENÉTICA PLENA E UMA HIPERGENÉTICA DE VERDADE QUE LIBERTA EM CONSCIÊNCIAS E OU ESPÍRITO.

Autoria LUISA DE MARILLAC

RESPONSÁVEL PELA PUBLICAÇÃO DA REVELAÇÃO DILMAR DUTRA.

Finalizando esta revelação, pediu-me que desse a conhecer para que todos possam ter ciência desse fato novo. Que mostra que a informação não possui autoria humana, ela já existia, muito antes do próprio planeta existir. Assim como, de todos os seres humanos e demais não humanos começaram a habitar este ORBE. Para que. Mesmo com esse novo paradigma caiam na real e abandonem tudo que religa e saibam: Que nada está desligado de nada, e que DEUS CRIADOR está presente como um ponto dentro e fora da VIDA com TODA SUA CRIAÇÃO onde o grau consciência faz a diferença entre todos no plural e REUNIFICA Todos, por ela diferença, com ponto intimo e pessoal vão pela MORTE, quando o corpo e cérebros voltam para o barro, e na condição de alimento pronto para ser digerido pela dualidade apoptótica no caso fragmentadores tenha falência total, ou por motivos cósmicos, ou ainda, de forçantes naturais as fragmentem pelo fogo alimentado por elas.

SOMENTE A CONSCIÊNCIA COMO PONTO DENTRO DA CURVA DA VIDA RETORNA AO TODO OU A UNIDADE SINGULAR.
Beijos de Luz em todas as Consciências que desta revelação tomarem conhecimento.