"Uma Luz no Fim do Túnel para a Neurociência".


Imprimir

Postado em 04 de abrl de 2013.

Por: Dilmar Dutra – Biomédium Autodidata em Ciências Integrais e Espiritualidade Ecumênica Universalista e Holográfica. Escritor Científico e Espiritual – Um Facilitador a Serviço da humanidade.


Foi com profundo respeito admiração e apreço, que tomei conhecimento pela Mídia, de Novas Pesquisas, que tentam provar que o livrearbítrio não existe em relação aos cérebros, (ou seja, é uma parte fora do cérebro e do seu controle e é quem escolhe por você) e que equivocadamente, se supunha ter o cérebro o poder de decidir sobre sua própria vida. Podemos chamar esta pesquisa de um Salto Quântico, ou seja, uma parte da Verdade que liberta o ser dos Dogmas Científicos, Religiosos, Espirituais, Exotéricos, Místicos de Mitomanias e Mitologias Humanas.

Em nossas matérias, ha muito, que nós afirmamos que é o "EU MENTE PSIQUÊ ESPIRITO", CHAMADO DE CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL",  na proporção de fragmento ou partículas inteligentes, misturadas na atmosfera, que não possui uma localização exata no "Campo de Influência Morfogenético",  que enriquece o oxigênio, em consorcio com outros gases atmosféricos, é que sob interação, via respiração, com as células e moléculas corporificadas na existência que se nutre, se alimenta, toma decisão e digere as informações e essa Consciência Espiritual, foi rotulada de "Espírito" e apesar de ser um Dogma Mitológico, se consagrou como se verdade fosse, devido a humanidade épica, não saber explicar ou não ter o entendimento da não localidade da “MENTE PSIQUE ESPIRITO”, que esta no TODO.

Evidentemente que nem tudo que eles imaginam, representam o Sistema de Totalidades Integradas, e por isso, suas colocações, ainda, são reducionistas e engessadas em dogmas científicos, por outro lado. O ponto positivo destas pesquisas é o reconhecimento que nossas decisões são programadas automaticamente (por códigos inteligentes a partir do que trazemos em nossa carga genética: (Um verdadeiro compêndio microbiano em miscigenação e simbiose, desde a matriz "celular – molecular" ou "almática", denominada de procariótica unicelular, aonde, interage via: Essência - do “Eu Mente Psique Consciência Espírito” - 04 palavras que significam holograficamente a mesma coisa, que interagem com as corporificações mistas e multidimensionais da Existência, quando essa "unidade unicelular" como uma fragmentação partícula-código de Consciência, toma decisão, faz escolha pelo chamado Livrearbítrio, buscam na transformação, aumentar a "memoria filogenética" em células eucarióticas, produzem os polipeptídios, que em parte se transformam em neuropeptídios, desde as memorias filogenéticas e as distribuem para os animais que desenvolveram os chamados “cérebros”, totalmente simbióticos dependentes da supremacia do oxigênio, sob transformação e adaptação, que passam a ser comandados e dirigidos pela “Mente Psique Consciência Espírito”, interconectado sob "fragmento em partículas de Consciências", num consórcio "celular molecular" (de almas e almas grupo), induzindo os cérebros a distribuir as informações codificadas pelos corações e pulmões por onde o oxigênio em supremacia que interage com todas as células num consórcio anaeróbico e aeróbico, envolvendo outros gases atmosféricos, oriundo do "Campo de Influência Espiritual e Morfogenético", como único combustível, para fazer os corações, cérebros,   pulmões e demais órgãos sob corporificações funcionarem completamente inseridos dentro deste “Campo de Influência Espiritual”. Ou seja, não é o Espirito, que esta dentro do corpo, são os corpos que estão contidos neste Campo Espiritual e a relação MENTE E CORPO existe. - Mais não é de incorporação, não é de encarnação e nem de reencarnação.

 A relação existe, mas é de INTERAÇÃO , via iluminação, colisões com íons, respiração, saciação e alimentação entrando e saindo via excremento.

Os cérebros são apenas uma caixa preta, que registra e guarda as informações, que estão interagindo da não localidade da “Mente Psique Consciência Espirito”, fragmentada em Partículas de Consciências, que interagem a partir das corporificações nanônicas, como a do procarioto unicelular, que cresceu, engolfou outras células, primeiro digerindo e ao perceber estar se nutrindo de informações e perdendo-as, pelos excrementos, passou a engolfar, sem digerir, armazenando dentro de si, um verdadeiro compêndio microbiano, selecionando partes e abrindo espaço para que os zumbis químicos encapsulados (vírus), produtores de RNA e DNA, também, fossem armazenados e catalogados com códigos específicos, criando assim, simbiose e a SIMBIOGÊNESE  para produzir o bacteriófago (chamado de fago) e com isso, mantê-los sob  controle e se proteger com um sistema imunológico, com os dois tipos de células cloroplastos e mitocôndrias, em uma única unidade atômica corporificada, envolvendo fungos, vegetais, animais e unidades químicas, encapsulados (vírus), num processo que deu origem a evolução consorciada de “consciências das espécies, como se fossem uma locomotiva diversificada em dois trilhos, um da essência no controle e  o outro da existência no trabalho físico de transformação e adaptação, com ocupação do Planeta e excretando orgânicos para adubo e fertilização, numa reposição retroalimentar perpetuada cicloalmente e evitar a extinção. E assim produzir, transformar e adaptar as energias a partir de sua criação primeva, para dar sustentabilidade a vida celular molecular.

A liberdade de pensamento é uma condição consorciada e coletiva das unidades de vida, partir de sua matriz procariótica, sem ela, nos não poderíamos existir.

Não existe vida sem células e moléculas, da mesma forma que não existe Informação, Transformação e Adaptação sem a “Mente, Fracionada em Partículas Psíquicas de Consciências Espirituais” para digerirem todas as informações e guarda-las nas memórias filogenéticas e cérebros simbióticos. 

O Livrearbítrio existe sim.

Foi ele que propiciou a escolha a tomada de decisão, a miscigenação, a transformação e a adaptação inteligente, construindo e fabricando de tudo, que se fez necessário à manutenção da vida neste ORBE. (PLANETA).

O Planeta é Microbiano. E são eles que estão no controle. Aliás, nossa própria constituição e microbiana e somos seres mistos e multidimensionais em grande miscigenação, simbiose e constituídos de uma sociedade microbiana de totalidades Integradas, totalmente dependentes da produção microbiana, até mesmo no combustível que liga o nosso cérebro, chamado de oxigênio em supremacia com outros gases microbianos em minoria.

 A patogenia que muitos tentam exterminar, só ocorre de 01 a 03% de nossas células e são elas, que estabelecem, os nossos Sistemas Imunológicos.

É preciso estudar mais o Sistema Psíquico, Químico, Biológico e Físico, ou seja, o caminho é a Transdisciplinaridade. Já e Neurociência para ficar um pouco mais completa, deveria retornar a denominação como antes era conhecida, ou seja, Psiconeurociência.

Beijos de Luz nos corações e cérebros simbióticos, iluminados pela Mente Psique Espírito, não local, fragmentado em Consciências, para interagir com as menores unidades de vida existencial e local.

Dilmar Dutra e Marlene Chaves Daltro Santos