“VOCÊ SABE ESTABELECER AS DIFERENÇAS ENTRE OS ESPÍRITOS E AS ALMAS”? 


Imprimir

                                           POSTADO EM 18.09.2013.

Por: Dilmar Dutra – Biomédium, Escritor Científico e Espiritual. 

Fonte da Informação: A Consciência Crística, que um dia no passado interagiu com o nome civil de “Jesus Cristo” e hoje interage com o Biomédium em questão, passando-lhe por comunicação mediúnica, informações memorizadas subjetivamente e registradas nas memórias proteicas, de células constituintes dos sistemas vivos e não vivos.

 

.


Esclarecendo e minudenciando o processo de encelularização bioquímica e quântica.

Antídoto: nada mais é do que os anticorpos prontos para combater a ameaça a corporificação biológica.
Antígeno: É imunológico, é necessário conhecer os mecanismos de iniciação da reação antígeno-anticorpo.
Esclarecendo melhor: Antígeno é a substância que induz a formação de anticorpos face serem reconhecida pelo sistema imune como uma ameaça a corporificação biológica.
A molécula de água é conhecida quimicamente como solvente universal-(ionizante e soluções aquosas que possibilitam a vida e sua sobrevivência).
Esta molécula é constituída por 02 átomos de hidrogênio (eletropositivo), ligado a 01 de oxigênio (eletronegativo). 

A água é incolor, inodora e insípida.

Sua maior importância para todas as formas de vida, esta na supremacia do hidróxido de sódio – soda cáustica, que a possibilita como solvente + sal, como soluto, que provoca inúmeras reações biológicas, faz combinações, recombinações e simbiose em mananciais, ao aderir todas as demais moléculas que possuem carga elétrica, não apodrece e por isso, é rotulada de almas em mananciais que vai apropriando o ambiente, onde as moléculas em simbiose propiciam a vida unicelular, ou multicelular, (referencia biológica).

Vai desintegrar-se, evaporar-se, nas colisões com raios cósmicos (gama), morrendo por fatores externos, como a colisão aqui citada.

Como solvente, interage com todas as demais moléculas almáticas, se processando no solvente água, + soluto.
Sua maior função é de não penetrar na partícula, ela apenas promove sua separação dissolvendo-as, além de proporcionar no estado sólido de gelo, que ele gelo flutue no seu estado líquido, e isso é a condição fundamental para o surgimento e manutenção da vida no Planeta.

Possui polaridade, ou seja, sua formação induz as mudanças dos polos magnéticos e verdadeiros, mantendo uma aproximação controlada por uma condição binária e terciária, numa espécie de simbiose, dentro da multicelularidade Planetária, que é representada pelas palavras chaves água, almas, difusão, temperatura, solvente, moléculas, energias, etc.. Ela reúne em mananciais trilhões e mais trilhões (número inimaginável de moléculas para manter e perpetuar a vida, além, de mostrar em seu espelho o amor neutro e o medo bipolar, com mais uma dualidade, que não podemos ver nem tocar apenas sentir sensitivamente).
Todavia! As Ciências integrais em perfeita sintonia com a Espiritualidade podem fluidificá-la e cristalizá-la e nesta condição fotografá-la. (Comprovação realizada pelo Dr. Masaru Emoto).
A alma vive, mata, morre e ainda, pode ir para extinção na desativação do seu código molecular.
Já! “O Espírito Mente Psiquê Consciência”, processa e registram as informações da essência subjetiva e da existência, como memorias holográficas, subjetivas, subatômicas, atômicas, genéticas, filo, filogenéticas, proteicas, etc. Na verdade a alma mata, vive, morre e vai para a extinção na desativação do seu código de Vida.

E o Espirito vivifica pela “água alma” na célula em simbiose com a molécula mãe, ao criá-la, para nutrir, alimentar, saciar, de modo impermanente, com torção biológica e plasticidade morfogenética, além, de fragmentar sem entrar nas partículas, apenas separá-las, para definir a tabela periódica que nutre e sacia a vida.

O Espirito cria suas “Almas Viventes”. Isto é uma citação verdadeira da Bíblia.
E são sob essas interações primevas que o “Espirito Mente Psique Consciência” cria dirige e memoriza na condição subatômica, atômica, genética, filogenética, proteica, cultural, etc.. Todas as informações codificadas de modo impermanente na existência, que corporifica pelos códigos, dando a direção da essência. 

Todos os sistemas vivos que nascem vivem morrem vão para a extinção, por que são criações na existência impermanente, processa de modo inviolável esses códigos da existência, mais possuem relação Mente/Corpo, e por isso, são criações espirituais. 

Os humanos com seus EGOS, excluem, separam, discriminam achando que não pertencem à família animália.
Ás famílias, também chamados de (reinos no passado), eram compostas por animália-(animais) plantaes-(vegetais), fungi-(fungos e organismos eucariotas). Hoje as Ciências Físicas e Bioquímicas, revelam-nos, que não existe nenhum Reino, muito menos “Reino Hominal”.
Um absurdo terrível, um equivoco que mostra total despreparo (desconhecimento) da biologia, da química e da física, e que piora muito, com uma afirmação incongruente.
Assim citada: “Que a vida dorme no mineral, sonha no vegetal, movimenta-se no animal e desperta no homem”. 
Isso só pode ser brincadeira de mau gosto. Por mais que eu respeite as diferenças, não posso me calar diante de tal equivoco. Isso é terrível.
Não é critica. É um absurdo de incongruência em pleno século, XXI.

A terminologia Reino. Já caiu. Ninguém mais fala de reino.

A Interação de genes é gigantesca, não existe mais diferença em vida. A vida já está desperta em consciência na psicocelula, que agem e reagem, os genes são universais.
A ciência e a Espiritualidade necessitam se autocorrigir no tempo.

É preciso um aprofundamento nos estudos e integrar-se com as adaptações necessárias as sobrevivências de todos os Sistemas Vivos. 
O despertar realmente precisa ocorrer nos humanos, mas não da maneira supracitada, despertem como Jesus Cristo recomendou.

Vou lembra-los da citação de “Jesus Cristo” que disse meditai, orai e vigiai sempre.
Um afetuoso abraço e beijos de luz nos corações e cérebros simbióticos.


Dilmar Dutra e Marlene Chaves.