“VOCÊS CONHECEM AS ORIGENS DAS ALMAS UNITÁRIAS, ALMAS COLETIVAS OU EM GRUPO, E DAS ALMAS GÊMEAS?”


Imprimir

Postado em 19.11.2013.

Postado por Dilmar Dutra – Biomédium e Escritor Científico e Espiritual, um facilitador e pacificador a serviço da humanidade.

Fonte da Informação: Revelação Espiritual, por inteirações de Consciências descorporificadas, com a consciência corporificada do Biomédium em questão.

 

.


Para iniciarmos esta revelação de origem espiritual, vamos começar explicando o que são Almas Unitárias e Almas Coletivas ou em Grupo, assim como, o que são Almas Gêmeas.

Almas são de origem simbiótica, corporificadas de forma morfogenética, ou seja, uma fusão entre células e moléculas, descritas como unidades básicas da vida. Vem do registro do idioma “Hebraico” (Nephesh), com o significado de VIDA, que foi traduzida para o idioma Grego de forma tendenciosa e equivocada, como alguma coisa imortal e permanente, contrariando a Gênese Biológica, que mostra a MORTE, como fato INVIOLÁVEL E IMPERMANENTE, para sustentar a VIDA e NUNCA. Para dar sustentabilidade a Mitologia Grega, com sua “Fantasiosa Superstição Mitológica de CRONOS” UM DOS DEUSES TITÃS DO OLIMPO, EXTRAÍDO DA GENEALOGIA GREGA, DEFINIDO, COMO MITO DA ERA PRÉ-HELÊNICA, O DEUS CRONO, havia engolfado seus filhos sem digeri-los, numa alusão de que os DEUSES não podem ser comidos pelas espécies da diversidade Planetária Existentes. Imaginavam que só os DEMÔNIOS, poderiam comer os humanos que não fossem filhos dos DEUSES. Todavia! Pela mitologia Grega, alguns humanos eram filhos de DEUSES, e poderiam ter códigos IMORTAIS, e não poderiam ser comidos, mastigados e digeridos, adquirindo poder de não terem peso e Massa, que pudessem ser notados pelos DEMÔNIOS.


Já na condição humana, o paradigma contido no LIVRO EGIPCIO DO MORTO, pelas mumificações e por embalsamentos, pretendia ter um código para a imortalidade das almas, se trabalhassem para os sacerdotes poderiam ter um código, a exemplo do papiro de Any, e que ao ser colocado na balança, que já tinha uma peninha de um lado, não poderia se mexer, mostrando a ausência de peso na alma ou almas. Se isso ocorresse, o DEMÔNIO não comeria essas almas e elas conquistariam a imortalidade. Se as Almas pesassem mais do que peninha havia o que comer, e o Demônio as devorariam ali mesmo.

É o que relata O Papiro de “ANY” que foi arquivado e guardado no Museu de Londres. Inglaterra.

Quem quiser saber mais, vejam no Youtube. “O Livro Egípcio do Morto”.  Podendo também, ver e ler um vasto material sobre isso, no meu site.

Já sabemos o que significa Almas, sejam unicelulares ou multicelulares, agora vamos falar de como surgiram as ALMAS-GÊMEAS, Com a evolução dos Sistemas Vivos, pela Matriz Divina chamada de: Célula Procariótica, que de forma assexuada e primária, iniciou sua multiplicação com auxilio da “Consciência Espiritual” que interagiu a partir de sua criação na existência como Células, que originaram todas as demais espécies Vivas das Diversidades Cósmicas, que implantou neste Planeta, o Ambiente de Influência Campal onde estão contidos, todas as corporificações morfos e morfogenéticas, com codificações para INTERAÇÃO, COMBINAÇÃO E RECOMBINAÇÃO.

Só existe a perpetuação ciclal da VIDA, por que ELA VIDA. É sustentada pela MORTE, para comer alguém, ou você comer. Precisará MATAR.  Não se come nada VIVO.

Se come células e moléculas, chamadas de almas unitárias ou coletivas, ou ainda, em Grupo, de VIDAS e como tal, para continuarem sobrevivendo, precisa na digestão MATA-LAS seja de vegetais, ou seja, de  animais que precisam MORRER.

O FATO DE ALMAS, UNITÁRIAS OU COLETIVAS SEREM IMPERMANENTES, TÊM SUSTENTABILIDADE E LOGICA COMO FATOS QUE POSSIBILITAM A VIDA DE AUTOSSUSTENTAÇÃO, via corporificação morfogenética, as células e moléculas, interagiram entre si, em acreção corporal, com códigos evolutivos e proativos, para sua própria multiplicação mantida pela autopoiese. (autoprodução celular, ou capaz de autoproduzir-se).

E foi neste momento da mitose, que ocorreu a autoprodução pela fissão, ou seja, a bipartição, ou ainda, pela divisão binária.

Essas duas metades iguais, regeneradoras e reparadoras, detêm códigos de Consciências Espirituais, ou seja, são os Seres Espirituais Primevos, para praticarem a autopoiese, tanto na mitose, assexuada por divisão binária, ou ainda, por multiplicação por via sexuada, envolvendo coito sexual, entre os princípios: Femininos e Masculinos, como mais uma defesa, contra a cadeia de presas e predadores.

Em ambos os casos, diante da interação, combinação e recombinação, pode ocorrer o nascimento de Almas-Gêmeas, pelo útero intrínseco na espécie animal, onde estão incluídos e adaptados os Seres Humanos.

Antes de finalizar esta Mensagem Reveladora de Origem Essencial/Espiritual, quero fazer mais uma citação hoje de ANTERO DE QUENTAL PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER NO LIVRO PARNASO DE ALÉM TUMULO> Apenas uma pequena frase do Parnaso A MORTE, “...Busquei-te, eu trazia a Alma já morta...”

Isso! Por si só, já derruba quaisquer citações de Imortalidade das almas. Somadas a tantas outras, citadas em matérias anteriores que estão como fatos. Acima dos respeitos as diferenças, por que neste caso não existe diferenças, A VIDA E A MORTE são fatos inquestionáveis, inegociáveis e invioláveis.

Já é hora, de dar um fim nos dogmas, mitomanias, fantasmas e elucubrações, afinal estamos adentrando na Nova Era de luz. Não é possível que em pleno século XXI, essas idéias reducionistas, possam iludir as pessoas que se deixam influenciar e fanatizar, por incongruências infantis e mirabolantes.

Unificar trás luz, separar trás escuridão – Palavras de JESUS CRISTO – Segundo o Evangelho Gnóstico de Maria Madalena de Bethânia. A Irmã de Lázaro e de Martha.

Espero haver com esta matéria, esclarecer a diferença entre Almas e Espírito, além de esclarecer a origem das palavras “Almas-Gêmeas”.

Um afetuoso abraço e beijos de Luz no seu caminhar. Namastê.

Dilmar Dutra e Marlene Daltro.