“HOLOGAMAÇÃO E DESOLOGAMAÇÃO” 

Imprimir

Postado em 09.04.2010.
Autor: Imhotep e ou Hermes Trismegisto, o (três vezes grande)
Por: Dilmar Dutra, médium autodidata científico.

“Comentando e explicado os significados”.

Diante da impossibilidade de responder, uma a uma, a todas as solicitações e questionamentos que fazem referentes, a uma, ou mais matérias, ou ainda, de determinadas terminologias etimológicas. Decidimos adotar um critério para responder, explicar e esclarecer, através de uma só mensagem. Quando a numero de solicitações referentes a um determinado assunto alcançassem um número de 30 pessoas, porque assim, todas as comunidades de leitores de nosso site, poderiam se beneficiar como ela.

Recebi por estes dias, dois (02) telefonemas de localizações distintas: Sr Paulo, de Londrina no Paraná e Sra. Maria José, de Linhares no Espírito Santo. Estes telefonemas fizeram com que eu, abrisse um precedente, face tal matéria, ainda, não ter atingido as 30 solicitações para explicar as terminologias hologamações e desologamações.

“Comentário do Médium.”

As terminologias são expressões do dialeto “Naacal”, usadas por Imhotep e outros sacerdotes das “Escolas de Mistérios Espirituais do Criador para as Criaturas” que Imhotep ou Hermes Trismegisto, como os gregos o chamavam (que significa o “três vezes grande”). Criou em Saqqara, sob a Pirâmide escalonada, que leva o mesmo nome de Saqqara, esta Escola, ele a denominou de: “Olho de Hórus”. (Uma simbologia, em homenagem ao falcão que tudo vê). Usou estas expressões curriculares e disciplinares, para ensinar aos alunos iniciados na referida escola, onde aprenderiam a reprimir o MEDO que na verdade é parceiro do Amor, pois faz à presa fugir do predador e, a manifestar o AMOR, por tudo, e por todos os sistemas vivos, porque, é pelo AMOR que todos somos UM (UNO). Face, “ELE AMOR”, estar inserido, em todos os sistemas VIVOS, desde o inorgânico, até o orgânico.

HOLOGAMAÇÃO: Termo espiritual, Taquiônico e Quântico.

No aspecto Espiritual: O Livre-arbítrio dos espíritos é uma delegação de “Deus”, para manifestação primária das energias: “YIN” e “YAN”, ativadores e desativadores de genes opostos -(princípios Y, ou X, ou ainda, princípios: masculinos e femininos). Que na colisão de energias iguais, se neutralizam, anulam, e se unem pela unidade do Amor na primeva simbiose holárquica de energias, para hereditariedade eterna e infinita.

No aspecto Taquiônico é o mesmo que no aspecto Espiritual: Na colisão de energias, estabelecem o Amor, “Energia Taquiônica” que estabelece a Ordem e no Caos, e é a união primeva, chamada de Espírito com poderes de co-criação.

No aspecto Quântico ou Intaquiônico: A vida é a transmutação da energia da matéria, ou seja, a vida é um dispensário e restabelecimento de energias neste processo primário de colisão inicial (projeto) na formação do átomo, quando 2 partículas colidem, se anulam, se neutralizam a Energia Taquiônica transmuta para a matéria numa condição intemporal, para uma condição temporal, na qualidade de essência e plenitude eterna, para a qualidade de reflexo espelho, manifestando o plasma vital que deve sair do tempo para o AMOR. Todos os sistemas vivos são plasmas (almas na unicelularidade e almas grupo na multicelularidade), ou seja, sistema Quântico.

Por este processo quântico, manifestam-se as reações químicas, ou seja, os átomos mudam de parceiros, o inorgânico manifesta o orgânico, os princípios opostos ficam contidos e preparados para multiplicação por divisão binária ou meiose, é este, o processo de divórcio, onde os átomos mudam de parceiros pela reação simbiótica. E aí ocorre, a chamada desologamação, ou seja, a reação química é o divorcio da hologamação taquiônica primária para a “desologamação quântica” para reprodução, replicação e multiplicação estabelecendo plasmas sanguíneos, seivas e fluídos, compatíveis para cruzamentos sadios.

HOLOGAMAÇÃO: Manifesto taquiônico do projeto original de colisão ou Espíritos Eternos.

DESOLOGAMAÇÃO: Reação quântica, química do átomo e do inorgânico, pela mudança de parceiro de partícula colisora, e da manifestação de geração do orgânico pelo inorgânico, estabelecendo plasmas ou fluídos vitais e gases interativos, para nutrir por sonhos os Espíritos, para sonhar precisam se transformar, se adaptar, nascendo, morrendo e, na desativação do código manifestado, ir para a extinção, com isso, estabelecer possibilidades e probabilidades, implodir campos e corpos fechados, para abri-los para expansão e com isso, evoluírem em Consciência pelo Eu Mente Espírito, estabelecendo novas visões, novas idéias, novos paradigmas e Novas Eras de AMOR de Regeneração e Moralização.

Acho que agora, juntamos as peças e esclarecemos – Espiritualmente e Cientificamente, numa perfeita sintonia.

Visite a Coluna Feminina. Clique Aqui – Lá você encontrará vídeos maravilhosos como a “Casa do Amor”.

Um forte abraço e beijos no coração

Dilmar Dutra e Marlene Daltro.