“LONGEVIDADE AO ALCANCE DA HUMANIDADE”

Imprimir

Postado em 03.02.2012.

Dilmar Dutra – Biomédium autodidata em Ciências Integrais, numa Perfeita Sintonia com a Espiritualidade Ecumênica, Universalista e Holística. Escritor Científico e Espiritual.

Na edição da revista Scientific American – Brasil ano 10 nº 117 – Fevereiro 2012, trás uma reportagem na capa com o título “A FONTE DA JUVENTUDE” Revelando a descoberta de uma proteína capaz de retardar o envelhecimento que se transformados em novos medicamentos adiam problemas de idade. O jornalista cientifico de Boston especialista em gerontologia David Stipp, autor do livro sobre o assunto “The Youth Scientists Al The Brink Ofan Anti-aging Revolution”. Assina essa matéria com a narrativa da viagem no navio Cap Scott da Marinha Real Canadense que partiu de Halifax Nova Escócia, levando uma equipe de 38 cientistas até a ilha de Páscoa, uma formação vulcânica rochosa que se projeta no Pacífico 3.540 km a Oeste do Chile.

Nessa viajem foram recolhidas centenas de plantas nativas e animais, além de sangue e saliva de moradores locais.

Várias equipes de pesquisas, concluíram que uma substância denominada “rapamicina” prolonga o tempo máximo de vida, quando interfere na proteína denominada “TOR” de mamíferos ou “mTOR”. É que na verdade a descoberta mais convincente até agora, que retarda o envelhecimento celular e que pode até reprimir o crescimento celular e a replicação, acredita-se que a “mTOR” é uma produção bacteriana defensiva cuja propriedade é de prolongar a vida em diversas espécies – isso pode verificar com maiores detalhes no blog do renomado jornalista, sobre a Ciência do envelhecimento em www.davidstipp.com.

Se juntarmos todas as informações desse Blog com as nossas dos sites: www.dilmardutra.com.br – www.joseeduardomattos.com.br teremos um verdadeiro compêndio de informações atualizadíssimas. Aos estudiosos do assunto vale a pena conhecer.

Em 2009 cientistas descobriram essa proteína denominada “TOR” de mamíferos, ou cuja eficácia em camundongos foi muito significativa no processo de envelhecimento, bem como destacou um mistério por suprimir o crescimento celular e a replicação. Um dos efeitos da interferência da “mTOR” seria a de ampliar só a extensão da vida? – Será! –Estudos indicam que tal descoberta, pode levar a produzir medicamentos, que adiem ou atenuem os distúrbios relacionados ao envelhecimento, ao Alzheimer, ao câncer, ao ataque cardíaco e talvez muito outras enfermidades nos humanos. Isto pode representar uma esperança para muitos.

Nossos estudos livres nos levam a acreditar que é a Consciência não local que vai interagindo com esses seres celulares e moleculares em graus primevos, não confundir com primitivo, que interage e dirige o comportamento desses seres microbianos.

Podemos afirmar hoje com segurança que todo tipo de comportamento é uma reação da interação com o “EU MENTE PSIQUE ESPÍRITO” que não têm uma localização exata no meio ambiente não local, mas interage o tempo todo com os corpos locais de sistemas vivos.

Aracajú- SE, 30 de janeiro de 2012.

Dilmar Dutra e Marlene Daltro, parceiros nos estudos livres e sócios no site www.dilmardutra.com.br - Visitem também, o site www.joseeduardomattos.com.br