“Microtúbulos, Luz e Água”.
(Bactérias Seres Transluminescêntes)

Imprimir
Postado em 29.01.2010.
    

       “Água é o acelerador e mediador, que amplifica a informação em consórcio com a luz, que são captados pelo “Eu Mente Consciência Espírito” no “Campo Mórfico” ou Meio Ambiente, revestindo e interagindo através dos microtúbulos de proteínas, “fios nanônicos e ocos”, funcionando como canos, por onde passa a água e a luz, desempenhando juntos, significativos processos mediadores, retendo um padrão de cristais líquidos de memórias com possibilidades e probabilidades de amplificações de informações de forma infinita e recorrente, em suas paredes são cristalizadas todos os agentes químicos necessários a materialização e manutenção da vida a partir das células bacterianas, que foram as primeiras canalizadoras de água, luz e informações, extraídas do planeta em que vivemos. (Microtúbulos são proteínas, canalizadoras de luz, de águas, de agentes químicos diluídos pelo solvente da vida “água” que processam a materialização da célula bacteriana em carne e esqueleto, revestindo-os de membrana filogenética, até a manifestação da explosão de cálcio, a partir dos engolfamentos sem digerir e se transformar de unicelular a multicelular, de complexidade medida em grau e ativada em grau de consciência, para cada espécie da diversidade vital e almática, plantae, fungi e animália, interagindo com os corpos das espécies da diversidade vital, pelo “Eu Mente Espírito Consciências, que interage e reveste os gêneros, as ALMAS ou os PLASMAS).
       Detalhando: Foram às bactérias neste “ORBE” (PLANETA), os primeiros seres vivos de luz, a produzir, a realizar, a transluminescência, canalizando pelos microtúbulos (canos nanônicos, fios ocos e microscópicos), por onde a luz, a água, e toda matéria que escolhiam no meio ambiente, pudessem passar, extraídos da natureza, para os seus fins, traduziram e transmitiram energias biofotônicas. Estas células vivas, são verdadeiros plasmas (almas) bioelétricos, sem carne, manifestando uma ressonância, entre dois (02) pólos, emitindo fótons de luz, ou seja, usando o consórcio interativo da malha eletromagnética, com a água (molécula mãe), como o solvente universal e acelerador da inteiração com o RNA e o DNA, que são moléculas informativas e funcionam como supercondutores de luz e informações protéicas, canalizadas pelos microtúbulos das células, onde as informações são levadas pela luz, pela água, e todos os materiais genéticos são diluídos por este maravilhoso “Solvente Universal”, chamado de “ ÁGUA”, que conduz e acelera todo material genético, com relações harmoniosas, entre a própria água, proteínas, geometria, som e luz, orgânicos, íons, e inorgânicos.
       A célula bacteriana é a matriz da vida, que está inserida em todos os sistemas vivos, buscam a luz, e a reproduzem, nas situações inóspitas e adversas, gerando mais luz, por isso, afirmamos que as bactérias são os primeiros seres de luz vivos, a realizarem a transluminescência, elas não foram programadas para morrer, não fazem a chamada, apoptose (morte celular programada). Mas. Devido pertencer à cadeia retroalimentar almática, de prezas e predadores, cometem o suicídio por amor, ou seja, diante do defeito genético, ou doença, se suicida, para permitir sua substituição por uma célula sadia. Mais não são imortais. Como afirmam alguns cientistas. Imortalidade, não existe. Tudo que vive, morre. Como dissemos: “Elas não fazem a chamada apoptose”, mas morrem por fatores externos, principalmente se sua membrana sofrer avarias. Entretanto, sem avarias de membrana, elas transformam-se por um fator, que as leva um condicionamento de longevidade adaptativa, e podem permanecer imanente e desidratadas por milhares de anos.
      Antes de encerar esta matéria, gostaria muito que fizessem o Download, ao final.       Onde poderemos comprovar cientificamente a transluminescência bacteriana.

     Nota importante: Somente de 01% a 03% das bactérias são patogênicas (são nocivas e causam doenças) 87% são saprófitas (são benéficas) e 10% são oportunistas. Somos um compêndio bacteriano de muita complexidade, bem como, todos os demais sistemas vivos.

Um forte abraço e beijos no coração.
Dilmar Dutra Médium Autodidata Científico


Veja o Vídeo

MAR DE ARDORA (África)
Origem da comunicação animal
(bactérias bioluminescentes)