“O AMOR CRÍSTICO E CÓSMICO”


Imprimir 

 

Postado em 27.08.2012.

Por: Dilmar Dutra, Biomédium Autodidata em Ciências Integrais e em Espiritualidade Ecumênica, Universalista e Holística. Escritor Espiritual e Cientifico um Facilitador e Complementador a Serviço da Vida.

A Espiritualidade nos diz que o AMOR CRÍSTICO E CÓSMICO é a Poesia dos Sentidos, que só se pode sentir. Igualmente, nos diz também, que para os insensíveis, ele pode parecer não existir, mas quando é sentido e ou percebido, ele desperta a Consciência para existência, pelas criações Espirituais como o Campo de Influência que é manifestado pela “MENTE PSIQUE ESPÍRITO”, (Sistema Eterno e Infinito), com Torção Biológica e Plasticidade Morfogenética, contendo criações como células e moléculas corporais e Almáticas, totalmente dentro desse ambiente Espiritual, ou seja, contido em si mesmo, rotulado de Sistema “DEUS”. Sigla traduzida para o idioma Português, falado no Brasil, que significa na horizontal e pode ser lido como:

“Divino Espírito Único Simbiótico”

e na vertical, cada letra da sigla, pode ser lida assim:

-“D” Diversidade, Divino, Direitos, Deveres, etc.

-“E” Espécies, Espírito, Energias, Esperma, etc.

-“U” Único, Universo, Unicelularidade, Universalismo etc.

-“S” Simbiose, Singularidade, Sistema, Sociedade, etc.

Isto pode ser traduzido dessa maneira pelo idioma Português, dado ser uma língua que parece nova, devido sua multidimensionalidade e adaptação ao receber elementos de todas as línguas do Planeta e sua riqueza na criação de novos elementos que rotulamos de gírias, mas que tem tudo a ver com o dialeto “NAACAL” falado na antiga Atlântida.

Ao ser percebido e despertado, ele passa como sentimento para o todo sempre, devido ser imaterial e é oriundo da singularidade, que é anterior a matéria e as energias quânticas, ou intaquiônicas, que são físicas. O Amor é NEUTRO, não têm polaridade nem dualidade, ele estará sempre no meio do contraditório de opostos, ou seja, no equilíbrio e na harmonia. O Amor é a manifestação Taquiônica do Sistema Criador de Almas Viventes que são pertencentes a Cadeia Retroalimentar, onde todos comem todos e, que se perpetua nutrindo e alimentando, onde o alimento é perpetuado pelo nascimento, morte e extinção. Não se come nada VIVO e preciso MATAR para comer, pois esse sistema Divino se mantém em sobrevivência, ao perpetuar células, moléculas, pela morte, devolvendo inorgânicos, orgânicos e proteínas ao Campo de Influência Morfogenético, ao desintegrar as embalagens corporais de “almas unitárias” (unicelulares) e Almas Grupo ou Coletivas (Multicelulares), onde a menor unidade de vida é a célula primeva procariótica que evoluiu para a simbiose (que significa organismo vivendo em consorcio participativo e solidário, dentro de outro organismo vivo e é a constituição de todos os sistemas vivos multicelulares, inclusive a dos humanos). É esse Campo de Influência, chamado também, de Campo Morfogenético, ou ainda, de Campo de Torção Biológico ou Plasticidade foi totalmente construído pelos Arquitetos Divinos alocados neste ORBE (PLANETA) chamados de MICRÓBIOS, ignorados pelos leigos e engessados pelos Dogmas e Mitomanias humanas. Tudo que se transformou da condição inóspita para a condição favorável a sobrevivência de todos os sistemas vivos, são construções Microbianas, inclusive todas as células e moléculas, gases atmosféricos, cavernas, rochas etc. numa superação codificada para evolução e adaptação total e expansiva como condição vital inevitável.

Dogmas e Mitomanias Humanas levam a equívocos sentenciais, engessados e petrificados por achômetros individualizados e reducionistas radicais, que tem a pretensão de formarem opiniões publicas favoráveis aos seus interesses econômicos e buscarem o poder para conduzirem os contribuintes na Direção da falta da verdade, das apropriações indébitas, de doações dos inocentes, para o enriquecimento que Maria Madalena de Bethânia, um dia no passado chamou de “lesa Humanidade ou de viventes do pão da vergonha”.

Afirmações como: Isto ou aquilo é INSUPERAVEL, NÃO PODE SER REVISADO É IMEXIVEL, OU É DEFINITIVO, mostra o despreparo quando se fala de sistemas vivos, ou se atribui há apenas uma RAÇA, uma ESPÉCIE DA DIVERSIDADE, as condições Espirituais de todos os sistemas vivos, num “EGÃO” prepotente e arrogante onde o “EU” toma o lugar do “NOS”, desrespeitando as diferenças e recusando aceitar, talvez por ignorância ou dolosidade (intenção premeditada) de não aceitar que TODOS SOMOS UM e viemos todos da mesma matriz celular (procariótica), cuja a abordagem parece estar proibida, ou estabelece perigo para doutrinas reducionistas. Existem ainda, os conservadores no Poder ou em busca do Poder, que afirmam: Agora não é hora de mexer em nada. Este é o momento em que as Religiões estão perdendo adeptos para nós e, significa que nossos quadros vão crescer. Confessar isto e publicar em Revista mostra despreparo e que não existe intenção outra, como por exemplo: do Ecumenismo, do Universalismo Holístico ou de seguir os ensinamentos de JESUS CRISTO aos que se dizem Cristãos. JESUS afirmou com todas as letras “Conheça a verdade e a verdade vós libertará”.

Quero que saibam todos, que dessa matéria tomarem conhecimento, que minhas intenções são apenas a de complementar as informações científicas e espirituais, e discordar, na qualidade conflitiva de opiniões, que jamais de minha parte, deixarei avançar para confrontos. Apenas discordo ao pensar diferente, quando se rotulam mensagens de Espíritos Superiores, à aquelas recebidas por um ou outro Médium, ou representantes de Algumas Entidades Espíritas. Não existem Espíritos Superiores e nem Inferiores, isto é uma discriminação pretensiosa para menosprezar e desacreditar os semelhantes humanos. Todos podem falar o que quiseram desde que respeitem as diferenças de opiniões e tenham a consciência da UNIDADE, da qual todos nós somos oriundos. Todos nós somos dotados de opinião, mais isso não nos dá o direito de desrespeitar nosso próximo e nem nosso espaço, que penso ser de todos, na condição Ecumênica Universalista Científica, Religiosa, Mística, Exotérica e Holística. Vejo a verdade, como uma parte, do fragmento do holograma Divino, contida em cada um de nós, como uma peça do quebra cabeça Holístico que se fragmentou na expansão provocada por um Big Bang, que ocupou um espaço como Multiverso dentro do Metaverso contido em DEUS.

Termino afirmando que não tenho compromissos com erros, com equívocos, com enganos e muito menos com dogmas e mitomanias. Mas as respeito muito, por que se trata de tesouros textuais de fé e de crença, que foram recebidos como herança de nossos antepassados e era o que tínhamos e eu os estudo sistemicamente e livremente, procurando juntá-los e complementá-los, bem como, atualizá-los e adaptá-los a nossa época, através do consórcio que combina estudos e Mensagens Espirituais na qualidade de Revelações.

Um forte abraço e beijos de luz nos corações iluminados pela Mente Psique Espírito.

Dilmar Dutra e Marlene Chaves Daltro Santos