O LABORATÓRIO DIVINO

Postado em 25 de maio 2010-05-29.
Por: Dilmar Dutra Médium Autodidata Científico

     No Metaverso Taquiônico é o lugar aonde ocorrem todos os projetos de acontecimentos com produções espetaculares e cataclísmicos que produzem radiações incríveis, e aceleram todas as partículas carregadas com energias inimagináveis pelos humanos. E que colidem o tempo todo neste laboratório Divino chamado de Metaverso Taquiônico do “Todo” e que todos os seres vivos observam pelas suas maneiras, visões e percepções, a mais ou menos 3.8 bilhões de anos deste Planeta. Imhotep no passado em Saqqara (Egito) explorou a Astrofísica de altas energias quânticas contida num dos Universos Paralelos aonde se encontra nosso Planeta Terra, perdeu-se tudo no tempo, face aos grandes conquistadores do passado haverem deturpado e dilapidado todos os registros em papiros e pedras.

     A Arqueologia vem resgatando e redescobrindo muito do que se sabe hoje sobre Astrofísica de altas energias, pois, explora e observa com novos descobrimentos extremos aqui da “TERRA”. Os novos dispositivos de observação mostram-nos isso todos os dias, face, buscarem entender os raios Gama, os raios Cósmicos e os Neutrinos de maiores energias, bem como, todas as ondas gravitacionais e suas radiações emitidas que cobrem pela nossa observação o aspecto eletromagnético das ondas de rádio aos raios x e gama, pois, elas são os objetivos priorizados da Astrofísica de altas energias, para que possamos aprender cada vez mais, o que nos parece oculto (invisível aos olhos humanos).

     As partículas aceleradas e colididas no caos geram a ordem, os elétrons emitem uma radiação sincrotônica intensa, detectável desde as ondas de radio até nos raios x. Que interagem com os fótons dos meios ambientes, principalmente os que constituem o fundo difuso cosmológico “a radiação fóssil” que estabelecem uma provável data da formação dos primeiros átomos neutros deste Multiverso Paralelo, observado e que nos mostra, levando parte da energia dos elétrons e que são esses fótons, que se tornam raios gama. A grande procura hoje, esta voltada para a radiação não térmica, emitida pelos prótons acelerados e colididos que interagem com os núcleos de Hidrogênio ou de Hélio do meio ambiente, ou os prótons que produzem partículas instáveis, chamadas de “Píons” ou partículas “Pi” das quais muitas são neutras e muitas são carregadas. Esses “Píons neutros” se desintegram emitindo um dual (par) de fótons gama, ou um conceito indireto de prótons energéticos.

     Para finalizar. Relatamos que milhares de “Raios Cósmicos” atingem o nosso Planeta “LAR” a todos os instantes e são constituídos de partículas altamente energéticas em nova dualidade de formação e desintegração.

A) Energéticas com aceleração por fenômenos cósmicos ultraviolentos.

B) E desintegração das colisões oriundas do “Big Bang” de partículas maciças.

(Isto tudo transmitem dados, ou seja, informação o tempo todo. “apesar de interagirem pouco com a matéria”, atravessam sem parar todos os organismos vivos e não vivos de planetas e estrelas, todos os instantes deixando dados registrados, incluindo nosso próprio corpo, que interage o tempo todo com esse maravilhoso Laboratório Divino).

Um beijo no coração e muita paz.

Dilmar e Marlene.