“O MUNDO EM QUE VIVEMOS”

Imprimir

 

Ver o Vídeo no final da matéria.

Postado em 19.10.2011

Por Dilmar Dutra – Biomédium autodidata em Ciências Integrais em Perfeita Sintonia com a espiritualidade Ecumênica e Universalista. Escritor espiritual e cientifico.

Hoje estamos despertando como início de uma nova era um marco histórico do ponto de mutação, onde as nossas crianças nos surpreendem com expressões como “10 megas”, “10 megabytes”, 100 quilohertzes, etc. e completamente familiarizadas com idéias da física clássica, quântica, e da física taquiônica, noções de biotecnologia, que a nossa geração desconhecia. Imagino ser uma conquista da nova era que corre paralelamente ao ensino escolar. Que ainda foge das explicações e das manifestações do nosso dia a dia, quando a companhia dessa tecnologia se faz mais presente, via televisão, via computadores e nas conversas interessantíssimas entre amiguinhos (com nítida vantagem para as meninas) observadas e acompanhadas por nós, num relacionamento amadurecido, que muitos adultos ainda não possuem. Já que vêem os aprendizados das ciências integrais pelo seu todo, reagindo com veemência, diante das explicações reducionistas de uma ciência isolada e engessada por dogmas, que fogem da compreensão e a noção da verdade da nova era. O ponto de mutação vem trazendo, a mais de uma década, uma mutação e uma adaptação do próprio DNAs inserido nos animais que reagem as informações e aos avanços tecnológicos. As novas informações vão substituindo as antigas.

Os questionamentos estão presentes nessa geração, que irá derrubar todos os dogmas e conceitos engessados e petrificados em cima da letra que mata. Estamos vivendo o despertar de uma nova realidade onde a morte sepultará idéias incongruentes, dando lugar às ideias multidimensionais.

Abro aqui um espaço, para apresentar um vídeo denominado o “Caminho dos Visionários” sob influência da “Teoria da Conspiração” que de certa forma mostra uma realidade que vem ocorrendo há aproximadamente dois mil anos e que substituiu a Doutrina da Força imposta, como a que foi implantada pelos Tribunais da Inquisição. Violência física que deu lugar à violência Psíquica, usando os dogmas, os carismas com poder de influenciar os fanatizados e conduzi-los a uma escravidão psíquica em consorcio com a lesa humanidade econômica, convencendo seus seguidores a pagarem um pedágio, um tributo, um imposto, um dizimo etc. Até aqui vejo uma proposta de libertação. Questiono o aspecto que incita a violência, o rancor e a revolta, que o Vídeo passa, inflamando e sugerindo que se conquista a liberdade pela guerra e pelo confronto. Iguala-se ao perfil de dor produzido pelo padrão inquisitorial. Só conseguimos conquistá-la através do amor.

Vejo na denuncia formulada neste Vídeo o retorno a Lei de Talião: “Dente por Dente, Olho por Olho”. Tudo isso ocorre, porque os Seres Humanos imaginam que a Consciência é produzida por um órgão do corpo, ou seja, pelo cérebro. Na verdade os corpos são um adensamento do Campo “Eu Mente Psique Espírito”, que é o gerador de consciências, ou seja, não existe incorporação, encarnação e ou reencarnação. Porque não é Campo que está dentro do corpo, mais sim os corpos que estão dentro do Campo.

Afirmo isto convicto de que, o que existe, é uma interação do Campo “Eu Mente Psique Espírito” com os corpos. Experiências pessoais de desdobramento e de dobra demonstram justamente esta colocação. Consequentemente, afirmo que todos os Seres Vivos que existem na Terra são exatamente parte do Planeta, ou seja, toda sua constituição morfogenética é originada do Planeta e desse Campo de Influência Planetário. Partindo do princípio de que o Campo é que influencia os corpos não tem sentido permitir que “vampiros de efeito físico” possam inverter a ordem, influenciando a coletividade. Vejo tudo isso como uma inversão de valores, onde o livre-arbítrio é totalmente subjugado por médiuns de efeito físico a seu bel prazer para viverem do pão da vergonha. A liberdade só irá acontecer quando o amor por si próprio manifestar pelo livre-arbítrio de cada um a determinação, a aceitação de que a libertação é uma decisão pessoal, irrevogável e definitiva onde, o Caminho Visionário é substituído pelo Caminho da Paz.

Um forte abraço e beijos nos corações Iluminados.

Dilmar Dutra e Marlene Daltro.

Parceiros nos Estudos Científicos e sócios no site www.dilmardutra.com.br