“O PODER DA CURA, PELA REPARAÇÃO E REGENERAÇÃO CELULAR MATERIALIZADA, PELA FONTE PRIMÁRIA ESPIRITUAL”.


Imprimir 



Postado em 04.01.2013.

Por: Dilmar Dutra – Biomédium Autodidata em Ciências Integrais, Espiritualidade Ecumênica e Universalista. – Escritor Científico, Espiritual Mediúnico. Um Facilitador a serviço da humanidade.

Fonte das revelações: Consciências Espirituais Diversas.

Sendo as células, procarióticas e eucarióticas a base que sustenta a vida e a constituição primeva de todos os sistemas não vivos e vivos. É manifestada, como o endereço único vibratório de autopreparação, autoreparação e autoregeneração, de todos os tecidos nas células eucarióticas, constituintes dos sistemas vivos e não vivos Planetários sejam celulares – moleculares, ou seja, ainda constituídos de inorgânicos e orgânicos, ou do consórcio de ambos, na corporificação de branas (abreviação científica e biológica de membranas), com memórias filogenéticas, capazes de guardar dados e informações cooperativas, através da simbiose (que significa organismo vivo, vivendo dentro de organismo vivo), desenvolvendo dentro de si, um sistema imunológico, com códigos evolutivos e adaptativos, capazes de dar o primeiro passo na reparação, regeneração e fazendo a apoptose, até mesmo na célula procariótica - (que significa ter uma programação para morrer, coisa que acreditávamos não existir nas células procarióticas, que não tem núcleo e organelas citoplasmáticas e tecidos, só que por estudos científicos, recentes e atualizados, nos mostraram pelas ciências que esses estudos, apontam a apoptose também, nessas células sem tecidos, núcleos e organelas, um baque para os defensores da imortalidade celular que vão tentar com seus dogmas jogar por terra as afirmações científicas, alegando serem precipitadas e equivocadas, diante desses fatos novos com muita sustentabilidade, mesmo sabendo que sem o mecanismo interno para morrer, elas morremde qualquer maneira, por fatores externos. Os Dogmas Científicos, que estavam engessados no tempo, como disciplina curricular universitária, terão de se autocorrigir diante deste novo paradigma comprovado pelas ciências). Na verdade tudo se corrige no tempo, em relação à vida, morte e extinção, pela complementabilidade e pela correspondência tão necessárias e básicas consideradas pela “Transdisciplinaridade Celular”, que reconhece a célula como o primeiro ser vivo, a ter uma interação com a “Consciência Espiritual”, que os humanos rotularam de “Espíritos”, imaginando que só eles humanos, são seres espirituais. Na verdade a Consciência Espuiritual é holohgráfica, ou seja, sem corpo, peso e massa, e é uma dasfragmentação interativa com funções da “MENTE PSIQUE ESPÍRITO ÚNICO", que se estende, expande, fragmenta-se em partículas nonônicas e colidindo sob acreção, como integrante, dos gases atmosféricos, da luz, da agua, e dos alimentos criados e produzidos, como chave da sobrevivência, nas condições primárias de ebulição, secundária de fermentação e terciária de respiração, condição, onde se encontram também, os humanos. Esta chamada respiração com supremacia do oxigênio, amplia na função aeróbica corporificada (corpos vitais), uma interação via alimentação respiratória, proveniente do CAMPO DE INFLUÊNCIA ESPIRITUAL MORFOGENÉTICO NÃO LOCAL, a interagir, alimentando-se de fragmentações sob forma de nanôpartículas de Consciências Espirituais, sob interação dirigida, para dar digestão aos CORPOS LOCAIS, de processamento, avaliação, conclusão, escolha e tomada de decisão, pelos fragmentos da Mente Psique Espírito, e das partículas a serem processadas de informações extras físicas e anteriores as energias e matérias, via células e moléculas mortais impermanentes, do processo vital, que sem a morte da Cadeia Almática Alimentar, não poderia existir. Morte significa: Alimento pronto para ser digerido e é nesta condição impermanente, que se manifesta o chamado suicídio solidário celular consciente, das células doentes, ou enfermas, que se suicidam para possibilitarem sua substituição por células sadias, quando a “Consciência Celular” faz o diagnóstico, de que nada mais pode fazer, quanto à possibilidade de autoreparação e autoregeneração de seu próprio tecido celular, com esse consenso, vai para o sacrifício do suicídio uma grande prova de solidariedade microbiana.

A chamada ação transdisciplinar, passa pela rede integrada, que vai da cognição e processamento da informação, com objetivos determinantes na direção dos sistemas imunológicos de totalidades integradas, com uso inclusive das ações equilibradas, fluídicas, magnéticas e campais, que começa na consciência das células eucarióticas e se estendem pelos órgãos das corporificações celulares, acionando as consciências espirituais coletivas, de todas as Almas Unitárias unicelulares e Almas Coletivas multicelulares (células), banhadas pelo plasma sanguíneo ou de seivas, diluindo pela molécula mãe que é a “água”, bem como, todas as demais moléculas almáticas diluídas na molécula de água de tudo que precisar, e que se tornem necessárias a reparação e regeneração. Se este processo não funcionar, desativa-se o código de vida, e pelo suicídio que é transformado pela morte em alimento transferindo informações enfermas ou sadias, definidas por escolhas arbitrais de Fé, pelo AMOR ou de, não Fé, pelo MEDO. – Se sua esperança e convicção engessada permitir que o MEDO prevaleça. Com certeza a transferência nutricional, será de enfermidade, mas se fizer com que o AMOR prevaleça e obedeça a dieta nutricional, serão de autoreparação, autoregeneração e autocura.

Basta que tenhamos a noção, de como esta informação é importante de conhecimento de que nossa própria constituição e celular molecular, sem a pretensão de Poder sobre elas, como se fossemos seus proprietários e sim. Como seus parceiros e irmãos, que podem ser alcançados pelas vias de meditação, reflexão, afirmando ama-las. Como partículas de um todo corporificado, em individualidades mistas, acariciando-se, carinhosamente e afetivamente, massageando-as no banho, numa conversa mental com elas. Você! Ficará surpreso com as conquistas, onde os objetivos reparatórios e regenerativos, possam agir como um milagre alcançado pelo amor por si mesmo, na qualidade de Almas Coletivas ou em Grupo, Corporificadas, numa unidade material sob total influência Espiritual, onde todos nós estamos contidos (as), neste Campo Espiritual Morfogenético de Influência, supra citado.

TENHA FÉ. TENHA ESPERANÇA. TENHA RESPEITO ÀS DIFERENÇAS, POR QUE DENTRO DE SÍ MESMO, DE NÓS TODOS, EXISTEM TODAS AS DIFERENÇAS, E ELAS ESTÃO PRESENTES E ATUANTES.

Nosso livre-arbítrio, nossas escolhas e tomadas de decisões, só depende de nós mesmos, individualizadamente, de forma pessoal e intransferível, sem responsabilizar por isso, ou eleger um bode expiatório, para culpa-lo ou responsabiliza-lo, nossas ações trazem consequências em forma de reações, pela própria impermanência da vida como um todo, ou seja, não existe efeito secundário sem causa primária, e não existe reação secundária sem a ação primária.

Somos seres mistos, e existem dentro de nossa simbiose celular molecular, inteligências interagindo com cada uma de nossas células, de forma coletiva, que criam o sistema imunológico, como condição da SIMBIOGÊNESE e transgenia entre micróbios e unidades químicas encapsuladas (vírus), que trazem cooperativamente códigos Divinos, que são construtores evolutivos de seres mistos. Códigos estes, que são ativados na VIDA E NA MORTE, de forma gerada induzida ou dirigida, ou ainda, fecundada, para sua replicação por divisão binária, por meiose, num processo multidimensional, que vai da unicelularidade para a multicelularidade, envolvendo num entrelaçamento todos os sistemas vivos e não vivos, pela polinização, pelos nascimentos de constituições celulares almáticas, para viverem e morrerem. E é na desativação de seus códigos de vida e morte, que se manifesta a extinção.

Sua fantástica multiplicação nos corpos de sobreviventes ativados, exemplo de animais, são numa proporção assustadora, numa Ordem Divina, de 10 vezes 100 trilhões de células, que vivem e morrem, num espaço de 24 horas, num processo de renovação, reparação e regeneração dirigida, por interações de Consciências Espirituais, rotuladas por humanos de “Espíritos”, como se a relação com os Espíritos fossem uma exclusividade só de humanos, condição sem peso e massa (holográfica), numa CURA DIÁRIA, sem a nossa percepção, mas que sofrem influências das moléculas de emoções, produzidas pela influência psíquica, da nossa manifestação momentânea de MEDO ou de AMOR, dentro deste Campo Morfogenético, apropriado a vida, sob fortes emoções, sem no entanto compreenderem que a manutenção da vida, está diretamente dependente, dessa rede alimentar que tem base microbiana, e que possam passar a entender (assimilar), que a reparação, cura e regeneração, dependa unicamente de uma dieta na base alimentar, como benefícios espirituais, onde existe um relacionamento de todos os sistemas vivos e não vivos, de forma integral sob direção da Consciência Espiritual, chamada popr muitos humanos de Espíritos, que são não locais, mas interagindo vai criar, reparar, regenerar, todas as nossas células enfermas e que esses mistérios acabem e fiquem transparentes, na presença da luz, e das compreensões almáticas sob relação espiritual e material, ou as consciências sob interações, manifestem-se em Equilíbrio e a Harmonia, pelo ambiente Espiritual e Material, que começa sempre na solidariedade e cooperatividade, fora do MEDO, com sua polaridade de opostos. Possam optar pelo AMOR, cuja neutralidade se manifesta sempre, a serviço do socorro a si mesmo, através de sua própria constituição corporal, como unidade atômica de vida celular, onde todos os recursos da flora e da fauna estão em loco, em nossas corporificações, que devem ser sustentadas: Pela FÉ, AMOR, DISCIPLINA, PAZ. EQULIBRIO, HARMONIA, SOLIDARIEDADE E COOPERATIVIDADE, TUDO ISSO SOMADO A COMPLEMENTABILIDADE E A CORRESPONDÊNCIA, A PARTIR DE SI MESMO, DE FORMA ARBITRAL. A FÉ E ESPERANÇA SÃO FUNDAMENTAIS, POIS PRIORIZAM EM MANIFESTAÇÕES CONSCIENTES NA BUSCA DA CURA, SEM DOGMAS, MITOMANIAS E MITOLOGIAS HUMANAS. “Todos Somos Um”, no AMOR e na origem celular e molecular de Almas Mortais, ou seja:

Pelo que comemos somos almas mortais, impermanentes e transitórias, celulares e moleculares, nascemos, vivemos, morremos e vamos para a extinção na desativação dos códigos genéticos, que em transformação somos alimentos e, nos alimentamos deles, somos fertilizantes e adubos pela morte, numa reciclagem impermanente que pode ser perpetuada num ciclo de VIDA E MORTE, com torção biológica e plasticidade morfogenética.

Pelo que Pensamos Somos Consciências (chamadas de Espíritos por humanos) “Consciências Espirituais”, não nascem, não vivem e não morrem e nem vão para extinção. São Eternas, sem peso e massa, como um Campo onde todas as corporificações com vida ou sem vida, estão contidas. Daí a afirmação Espiritual que não são os Espíritos (Campos) não localizados, que estão contidos, incorporados, encarnados ou reencarnados nos (Corpos). O que existe é justamente ao contrário e sobre forma de alimento respiratório, nutricional e saciador, entrando e saindo, ou seja, entrando pelos poros, pela boca e sendo excretados pela urina pelo suor e pelas fezes e pela respiração, num modo perpetuado por ciclos, dentro do CAMPO ESPIRITUAL CONTIDO NA MENTE DE DEUS.

Seu estado Psíquico de Consciência Espiritual, sua Fé, seu Amor por si mesmo, sua Crença, no “DEUS” maior que todas as Criações é o medicamento interativo de CURA É RECEPTIVO, COMO AUXILIO ESPIRITUAL DE CONSCIÊNCIA BÁSICA, PARA IRRADIAÇÃO, FLUÍDICA, ENERGÉTICA E MATERIAL EQUILIBRADA - (AMOROSA), ENTRE SEUS ANTIQUERIDOS E SEMELHANTES, IRMÃOS ESPIRITUAIS, PARA RECEBEREM AS VIBRAÇÕES POTENCIALIZADAS E DISPONÍVEIS NA LOCALIDADE PLANETÁRIA, (NOSSO LAR) - sigla que significa espiritualmente (LEALDADE, ABNEGAÇÃO E RESPEITO).

Um afetuoso abraço e beijos de luz, nos corações, cérebros e demais órgãos simbióticos, dos vários e diferentes órgãos dos corpos locais, dos sistemas vivos iluminados pela Mente Psique Espirito Eterno não locais, ou seja, sem uma localização exata na MENTE DO TODO PSIQUE ESPIRITO ÚNICO CRIADOR, QUE NÃO PODEMOS VER OU TOCAR, APENAS SENTIR.
DILMAR DUTRA E MARLENE CHAVES DALTRO SANTOS.