INTRODUÇÃO

“Linguagem da Ciência, compreendida pelos prefaciadores de acordo com o entendimento do consórcio entre Ciências, filosofias e espiritualidade estabelecendo assim, a Trindade Perfeita”:


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS NO FINAL DA PÁGINA.

“Ao homem nada se pode ensinar, o que podemos fazer é, ajudá-lo a descobrir as coisas dentro de si mesmo”.

Galileu

“A Ordem e o Caos”, (volume 01) e no prelo volumes (02, 03 e 04) que temos a honra de consubstanciar cientificamente, de autoria do médium Dilmar Dutra e Marlene Chaves, possui matizes inovadoras, vindo enriquecer a ampla e profunda literatura mundial num consórcio espiritual, científico e filosófico.

Durante a sua leitura lhe trará muita expectativa, mas tenho a certeza de que será fechada com encantamento e recompensa. O leitor irá explorar um lugar onde as regras da existência comum não se aplicam – O “Campo Quântico” – ele transcende à realidade cotidiana, porém está extremamente íntimo de nossa experiência ao sentirmos intuições, emoções, desejos, lembranças ou a recuperação de uma palavra, frase ou poesia, na nossa memória.

A física quântica é a física da matéria, da energia e das partículas. A imaginação da Ciência, do século XXI, utiliza os conceitos da teoria quântica para poder descrever as partículas do mundo material, que constitui a totalidade do Universo. John Dalton transformou o conceito de átomo, numa moderna teoria científica, a “teoria quântica”, contribuindo assim para a química moderna.

“Planck descobriu o “quantum”, Heisenberg e Schrödinger descobriram a “mecânica quântica”, e, juntas essas descobertas alteraram o velho curso materialista, separatista. Foram necessários quase 400 anos para chegar-se ao domínio relativo que hoje desfrutamos sobre essas forças físicas”. 27

Atualmente sabemos que o campo das Ciências está em constantes mudanças. Cientistas e pensadores contemporâneos, familiarizados com a física quântica, estão reformulando os antigos conceitos e propondo uma visão mais inteligente e aberta de nós mesmos e de nossa posição em relação ao Universo. Para os iniciados no assunto, pode parecer muito básico, mas procuramos dirigir-nos à Humanidade, de um modo geral.

Estes livros são, na verdade, um porta-voz de um grande movimento planetário, pleno de transformações onde a Ciência e a Filosofia estão em grande sintonia com a Espiritualidade, sem rótulos, sem fronteiras e sem medo de ser feliz, rumo à nova consciência, descartando o ultrapassado, dando lugar ao novo, longe dos caprichos do acaso, o qual vai nortear novas e transcendentais percepções.

É um divisor de águas, um novo paradigma, dando a visão de um Universo espiritual e cientifico abrangente, onde todos estão ligados a todos e tudo está ligado a tudo. O paradigma, aqui descrito abrange idéias realmente integradas, levando em conta as preocupações dos campos, idealista e materialista.

No Universo, tudo vibra, tudo se move e evolui, nada está quieto. É a freqüência das partículas constitutivas da energia que determinam os diversos estados da realidade, a densidade da matéria, mente e altíssima vibração do espírito. Quanto maior é a freqüência de vibração, mais elevado será o nível de consciência, de informação e de respeito, além de mais avançado no caminho evolutivo.

Tudo vibra, desde a mais baixa e densa matéria. É o nível de vibração que determina a existência de diversos tipos de energia, elétrica, magnética, química, gravitacional, taquiônica, etc. A malha eletromagnética e o peso elétrico ocupam todo o Universo. Quanto mais refinado for o processo, maior será a conexão com a atividade básica do Cosmo.

A malha eletromagnética, que liga tudo a tudo e todos a todos, não permite inércia ou passividade. Ela é cheia de movimento e ritmo, mesmo a nível material, estabelecendo assim a dança da eternidade. Isso nos leva a certas noções de que há uma conexão invisível entre todas as coisas que os físicos chamam de “Emaranhado”.2 Todos nós estamos emaranhados. Não existe o “lá fora” ou o “lá dentro”, o exterior ou o interior. No Universo, tudo está conectado. Tudo é o mesmo campo energético. Portanto, leitor, bem-vindo à Abordagem Integral.

O professor Ervin Laszlo, Ph.D, autor e editor de 74 livros, relata que: “a natureza aparentemente é uma hierarquia encadeada de sistemas coerentes conectados de uma forma não localizada”.2 Todos nós estamos conectados e todos somos “Um”.14 Jesus disse: “Eu e o Pai somos Um”. “A unidade que Jesus se referiu é a unidade pelo amor”.18 É importante reconhecer que o Criador e as Criaturas jamais estiveram desligados um dos outros.

A descoberta do campo unificado vai transformar as civilizações do nosso mundo. Temos que compreender que a unidade é à base da diversidade da vida e, num futuro próximo, o nosso mundo fragmentado, que vive constantemente em crise, tornar-se-á um único ESPAÇO GLOBAL UNIVERSALISTA, onde a paz é o caminho e o amor é a união.

Hoje, leitor, sabe-se-se, que o mundo está totalmente interconectado. O conhecimento agora é global. Temos à nossa disposição todas as culturas do mundo. No mundo moderno a soma total dos conhecimentos humanos está ao nosso dispor. Graças à moderna tecnologia da comunicação, a Humanidade agora está interligada, ficando cada vez mais fácil esse movimento maciço da consciência crística universal.44 Será a conquista da iluminação, do “Uno”, do “Amor”, da “Fonte”, de “Deus” (Divino Espírito Único Supremo).

O entendimento atual da física quântica “é o entendimento da unidade completa”.2 Essa teoria é unificadora. Nós, que pensamos ser verdadeiramente científicos, sabemos como é difícil encontrarmos uma teoria unificadora. Ela é um produto da inteligência analítica ou dedutiva do puro raciocínio. As idéias aqui ventiladas sobre uma nova Ciência idealista, baseada na consciência, merecem uma avaliação séria e pessoal. Se essa avaliação levá-lo a estudar a consciência, leitor, você iniciará uma jornada de grande transformação.

Almit Goswami, um dos mais respeitosos físicos da atualidade, acredita plenamente que esse movimento maciço da consciência poderá ser denominado renascimento. O renascimento Global da Paz.27 A Paz é a única forma de nos sentirmos realmente humanos. Para que isso aconteça é necessário repensar sobre toda a herança cultural estratificada e consagrada pela tradição, que se apresenta ou se revelará obsoleta e inservível.

Devemos direcionar nossa Espiritualidade para um conceito de unidade. “TODO HOLÍSTICO E HELICOIDAL DEUS PAI, ÚNICO CRIADOR”.14,15,18 Inteligência Suprema, Singular Eterna e Taquiônica, criadora do Universo. O singular é único, eterno e infinito.18 O Universo não é Deus. O Universo está contido em Deus. A divindade transcende a todas as coisas, sem necessariamente perder sua unidade. Deus é a causa primária de todas as coisas, o ponto de partida de tudo, o eixo sobre o qual repousa o primeiro Big Bang da criação.32

A Teoria do Campo Unificado mostra-nos o caminho que a Ciência está traçando até Deus, o Criador Onipotente, Onipresente e Onisciente do Universo. O astronauta Eugene A. Cernan, das missões lunares Gemini e Apollo, descreveu a seguinte visão: “ Quando se está na órbita da Terra, ao olhar para baixo, vêem-se lagos, rios, penínsulas... . Voa-se rapidamente sobre mudanças da topografia, como montanhas cobertas de neve, desertos, ou cinturões tropicais – tudo muito visível. Passa-se por um nascer e um pôr-do-sol a cada 90 minutos. Ao sair da órbita terrestre, ... Literalmente vê-se a América do Norte e a América do Sul dobrando a esquina, enquanto a Terra gira em torno de um eixo invisível, e então, milagrosamente, vê-se a Austrália, depois a Ásia e, a seguir, as Américas vêm substituí-las. ... Começa-se a perceber como é pequena a nossa compreensão do tempo. ... Perguntamos a nós mesmos: onde estou, no espaço e no tempo? Vemos o sol se pôr na América e tornar a nascer na Austrália. Olhamos “para casa” ... e não vemos as barreiras de cor, religião e política, que dividem este mundo.” 43

A maior forma de violência espiritual é ser preconceituoso. A idéia de separação sustentada pelo ego é o grande problema da Humanidade, no mundo. Essa idéia de separação é extremamente destruidora. Isso gera agressividade, brigas, discussões, guerras religiosas ou não, discórdias, objetivando cada vez mais o poder, a vitória sobre o outro. Esse não foi o modelo proposto por Cristo. Jamais haverá Paz no mundo e em nós mesmos, enquanto não vencermos o egoísmo, a vaidade, o orgulho, a ganância, enfim, todos os elementos geradores dos males da humanidade. É importante entender, que o egoísmo e a ignorância, fazem da vida um terrível pesadelo e da Terra um inferno ardente.

É impossível, após estas leituras, não se deparar com reflexões sobre quem somos, de onde viemos, para onde vamos ou por que estamos aqui? Não é possível viver eternamente desligado ou alienado da origem da qual você veio. Muitos seres humanos estão alienados de sua condição espiritual, tornando a sociedade também alienada. Só o amor pode unir todos em um único ser. Nesse contexto, esses livros reforçam suas verdadeiras funções – informar e transformar.

Pesquisas recentes, norte-americanas, mostraram que 93% das pessoas acreditam em alguma forma de crença em Deus.

Em 1916, pesquisadores chegaram à conclusão de que 40% dos cientistas biólogos, físicos e matemáticos acreditavam em Deus.9

O físico e ateu ganhador do Premio Nobel, professor Steven Weinberg, defendeu a questão da seguinte maneira: “algumas pessoas têm a visão de Deus tão ampla e flexível que é inevitável que encontrem Deus em todas as coisas. Segundo ele, a palavra Deus pode ter o significado que quisermos. Se alguém quiser dizer que “Deus é energia” poderá encontrar Deus num pedaço de carvão”.11

Segundo o evolucionista Richard Dawkins, é preciso ser ateu para acreditar na teoria da evolução. Dawkins diz: “a fé em qualquer entidade divina ou sobrenatural é um equívoco”. Em seus livros “Deus, um delírio” e “Is Science a Religion? The Humanist”, ele afirma que: “a fé é a grande enrolação, a grande desculpa para fugir da necessidade de pensar e avaliar as evidências. A fé, por ser uma crença que não se baseia em evidências, é o principal vício de qualquer religião”.9,11 Ele alega o seguinte: “ser ateu é uma aspiração realista, corajosa e esplêndida, pois é possível ser um ateu feliz, equilibrado, ético e intelectualmente realizado”.11

A maioria dos ateus acredita, que só haja um tipo de matéria no Universo. É dessa matéria física que nascem à mente, a beleza, as emoções, os valores morais e todos os fenômenos que enriquecem a vida humana. Para o ateu, não há nada além do mundo natural e físico, isto é, nenhuma inteligência sobrenatural vagando por trás do Universo. Para eles o Cosmo, é mais deslumbrante do que o Deus de qualquer seita. Eles acreditam que a vida é a celebração da existência. Eles alegam que a grande vantagem da fé religiosa, sua força e sua glória, é que ela não depende de justificativas racionais.

Por outro lado, existem fundamentalistas religiosos de fé cega determinados em atacar a Ciência, dizendo que ela não dá respaldo a determinados fenômenos, e por isso, não é digna de crédito, não é confiável, podendo ser considerada até mesmo perigosa.

O líder do movimento criacionista, Henry Morris, teceu o seguinte comentário: “essa mentira chamada evolução permeia e domina o pensamento moderno em todos os campos. Sendo assim, é inevitável que o pensamento evolucionista seja, basicamente o responsável pelos desenvolvimentos políticos mortalmente sinistros e pelo esfalecimento caótico, moral e social que vem sendo catalisado em todos os lugares. [...]. Se a Ciência e a Bíblia entram em desacordo, é óbvio que a Ciência interpreta os dados de forma errônea”.9

É importante lembrar também, que terroristas religiosos, fanáticos e extremamente dogmatizados, matam em nome de “Deus”. Tornam-se homens-bomba em nome do “Senhor”. Tanto a falsa religião quanto a pseudociência materialista lutam acirradamente para preservar esse bolo recheado ridículo. É hora de pedir uma trégua no conflito cada vez mais acirrado. Este conflito nunca foi necessário. Ele foi iniciado e intensificado por extremistas de ambos os lados.

Leitor! Estamos ainda muito longe da paz anunciada, porém, a fé cega, está cada vez mais cedendo lugar à fé raciocinada. A fé é inabalável quando ela está frente a frente com a razão. Precisamos compreender e sentir para podermos crer de verdade. O Espiritismo conduz-nos à constante reflexão, levando-nos a passar tudo pelo crivo da razão. “A Doutrina Espírita, sem fazer proselitismo, convida o indivíduo a transformação íntima, ao burilamento interior, ao conhecimento e à conquista de si mesmo”.58

O Espiritismo é uma doutrina de respeito à liberdade de consciência. Talvez, esses livros tragam revelações espirituais renovadoras e libertadoras que assustem até mesmo alguns estudiosos da Doutrina Espírita, porém, elas foram transcritas para o papel com a mais alta fidelidade. Estas revelações espirituais fizeram com que o médium entrasse em conflito íntimo, sendo obrigado a uma auto-reflexão para autocompreensão de tudo o que foi transmitido.

Essa é uma grande oportunidade da Humanidade de auto-reflexão para chegar a uma possibilidade de harmonia entre Ciência e Espiritualidade. Render-se incondicionalmente ao grande desconhecido seria o fim da Ciência, por outro lado, propagar a idéia de uma Ciência infalível, conduzida por heróis, talvez não passe de fundamentalismo científico.

Quem quer conhecer a visão do mundo espiritual e científica não devem fazê-lo de modo superficial. Tem que ter conhecimento. “Espiritismo é cultura”. “Ciência é cultura”. São necessários estudos para observar e analisar, com mais profundidade. Começamos a compreender que conhecimento é liberdade e poder. É com conhecimento que iremos aprender a canalizar as energias do amor para realizações nobres, sem desvios, sem preconceitos e sem erros. É através do autoconhecimento que obteremos a auto-realização. Estes livros são obras primas de muito orgulho literário. Leia, releia, treleia, se for necessário, para sua compreensão.

O psiquiatra renomado Sanislav Grof, do Instituto de Pesquisas Integradas, da Califórnia, relata que: “A contribuição mais importante que a Espiritualidade pode prestar a Ciência é proporcionar profundas percepções que possam ser submetidas a testes científicos".49 Espiritualidade e Ciência não estão em conflito, não estão em pólos opostos, elas devem caminhar juntas e unidas em prol da Humanidade. Na verdade, a Ciência e a Espiritualidade são duas abordagens complementares para o entendimento da existência, os dois lados da mesma moeda, de modo que a Espiritualidade pode auxiliar a Ciência na compreensão dos seus enigmas.

Devemos entender, que a Ciência é incapaz de responder: “Por que o Universo existe?”; “Qual o sentido da vida?” “Qual o sentido da existência humana?”; “O que acontece após a morte?”.9 Os cientistas que trabalham com rigor, podem acreditar perfeitamente em “Deus”. Isto é perfeitamente racional. Os princípios da fé são complementares aos da Ciência. Nosso objetivo principal, nesta introdução, é trilhar um rumo para a integração entre Ciência e Espiritualidade.

O biólogo americano Francis S. Collins, autor do livro “A Linguagem de Deus”, relata: “A Ciência não é ameaçada por Deus; mas, sim, aprimorada. Da mesma forma Deus não é ameaçado pela Ciência; Ele a possibilitou por completo”.9 Estou cada vez mais convencido, que, aquele que tem grande conhecimento de Ciências, se aproxima cada vez mais, de Deus. É importante reconhecer que a Ciência mostra o caminho tanto para o mundo material, quanto para as profundezas da Espiritualidade. “O Deus da Espiritualidade, é também, o Deus da Ciência, o Deus do Genoma”.9

Aliás, amigo Dilmar, você impressionou-me ao falar que Deus é o maior dos Cientistas. É o Pai da Ciência. É o “Cientista do Amor”.14 O “Criador da Vida”. O Criador do mundo material não vivo e vivo. Sua criação é majestosa, esplêndida, bela e extremamente complexa.

Neste novo século, o entendimento do funcionamento de genomas é de fundamental importância em quase todas as discussões biológicas e espirituais. O genoma é o código da vida. “O genoma humano é formado por todo o DNA de nossa espécie; é o código de hereditariedade da vida. Este manual de instruções apresenta três bilhões de letras, escrito num código estranho e enigmático composto de quatro letras”.9 É de impressionar, leitor, a complexidade de informações contidas em cada célula do corpo humano.

A identificação de, aproximadamente, 40 mil genes humanos, pode levar a uma nova medicina molecular. O Projeto Genoma Humano visa obter a identificação e a localização de todos os genes humanos com a finalidade de desvendar a etiopatogenia das doenças, sintetizar produtos com finalidade terapêutica, propiciar diagnósticos precoces, corrigir alterações genéticas, além de conhecer a evolução da espécie, abrindo dessa maneira novas perspectivas de uma vida melhor para os seres humanos. É incrível, mas os cientistas, conseguiram decifrar o código genético, que mostra como se forma um ser humano, anteriormente conhecido apenas por Deus.

É importante frisar, também, que a nanotecnologia para uso biomédico, a proteômica e a plasmônica vão revolucionar a Ciência no século XXI. Objetos de escala nanométrica, feitos de materiais inorgânicos, podem ser úteis na pesquisa biomédica, no diagnóstico de doenças, e, até mesmo, nos tratamentos. Nanopartículas poderiam ser usadas para administrar medicamentos apenas onde são necessários, evitando assim, os efeitos colaterais. Na verdade, estamos apenas começando a acessar o conhecimento detalhado, do que estará no centro da futura nanotecnologia.

Segundo Richard Feynman, existe espaço bastante no nanomundo para criarmos dispositivos práticos em nanoescala, que possam ajudar a Humanidade. “Há espaço de sobra lá embaixo”. Mas, antes, os cientistas devem compreender a física única que governa a matéria nesse ambiente.

Nesse contexto, a plasmônica é uma tecnologia que comprime ondas eletromagnéticas em estruturas minúsculas. Os circuitos plasmônicos poderiam ajudar projetistas de chips de computador a produzir interconexões mais rápidas. Os componentes plasmônicos poderiam melhorar a resolução dos microscópios, a eficiência de diodos emissores de luz e, finalmente, a sensibilidade de detectores químicos e biológicos, ultra-sensíveis. Alguns cientistas especulam que materiais plasmônicos poderiam alterar o campo eletromagnético ao redor de um objeto, a ponto de torná-lo invisível. Existem muitos caminhos a seguir e tudo isto, poderá ser possível, num futuro próximo.

Devemos lembrar que a linguagem genética é muito sofisticada. É pura inteligência. É a linguagem com a qual Deus criou a vida. Shakespeare já dizia: “A vida esconde mistérios que só a pesquisa mais profunda e dedicada será capaz de decifrar”.47 Nesses filamentos delicados, está um código, para formar os seres vivos. Todos os seres vivos dependem dessas moléculas para moldarem seus corpos. Milhões de anos de transformação e adaptação podem ser decifrados se os genes nos revelarem seus segredos.

Pesquisas recentes mostraram, que os conceitos mais profundos do determinismo genético, estavam equivocados. Existe atualmente um novo e revolucionário campo da biologia, chamado de epigenética, que modificou completamente os conceitos científicos sobre a vida.

O biólogo americano, Bruce H. Lipton, autor do livro “Biologia da Crença”, acredita que, a mente consciente está muito além da programação genética. Estudando as comunidades celulares, ele chegou à conclusão, de que, não somos vítimas de nossos genes e sim donos do nosso próprio destino, capazes de criar uma vida cheia de felicidade, paz e amor. Segundo ele, os genes são meros modelos moleculares, utilizados na construção das células, tecidos e órgãos. É a consciência celular que controla os mecanismos da vida, e não os genes.

Pray , 2004, Silverman, também em 2004, através de pesquisas epigenéticas, estabeleceram que os padrões de DNA passados por meio dos genes não são definitivos. Eles demonstraram, que os genes não comandam nosso destino. Influências ambientais como nutrição, estresse, emoções, etc, podem influenciar os genes, sem que causem modificações em sua estrutura.

Reik e Walter, em 2001, descobriram que estas modificações podem ser passadas para gerações futuras, da mesma maneira que o padrão de DNA é passado. A história do controle epigenético é a história de como os sinais ambientais controlam a atividade dos genes. Não é o determinismo genético que controlam e impulsionam nossas vidas, mas sim, os sinais do meio ambiente. É importante entender que o fluxo de informações é primazia do ambiente onde vive o sistema vivo. Devemos entender que somos nós, os próprios geradores e administradores de nossa vida e do mundo que nos cerca. Voltaremos a falar sobre o controle epigenético a partir do vol. 2 do livro “A ORDEM E O CAOS”.

Todo e qualquer ser orgânico da Terra é feito de um ou mais dentre apenas dois tipos de células. As células mostram dois padrões organizacionais. Células procarióti-cas e células eucarióticas.

A vida, na Terra, manifestou-se sob a forma de cinco reinos. Moneras (bactérias - células procarióticas), Protistas ou Protoctistas, Fungos, Vegetais e Animais. Os últimos quatro reinos são constituídos por células eucarióticas, isto é, células com núcleo e com organelas citoplasmáticas.1,12,43 A diferença principal entre protistas e protoctistas, é que, os protistas são unicelulares e os protoctistas são multicelulares.

No sentido real, a vida, na verdade são bactérias e sua prole. Qualquer organismo, não sendo em si uma bactéria viva, é descendente. As bactérias povoaram o planeta no começo e nunca abriram mão desse controle. Todos os sistemas vivos das bactérias aos seres humanos, são provenientes de um único ancestral comum.

“Os sistemas vivos se desenvolveram por simbiose. Diferentes bactérias fundiram-se para formar protoctistas. Quando os protoctistas se fundiram, o resultado foi à sexualidade meiótica. Surgiu, assim, a apoptose ou morte celular programada. As montagens multicelulares converteram-se em fungos, vegetais e animais. Portanto, a vida é uma junção de entidades díspares em novos seres. Nosso corpo, na verdade, é uma propriedade conjunta dos descendentes de diversos ancestrais”.43

Na realidade, milhões de gerações celulares são à base da evolução biológica. As células movimentam-se e expandem-se incessantemente, ultrapassando fronteiras e transformam-se em muitas células. Toda a vida, do começo aos dias atuais, é uma árvore de células individuais que formam famílias.

É importante entender que todos os organismos não existem desde o início do mundo, nem foram criados de uma só vez. A forma e a estrutura dos seres vivos emergiram gradualmente. Os organismos mudaram com o passar de bilhões de anos e não milhares de anos. A Terra não tem apenas 6 mil anos de existência, mas, aproximadamente 4,5 bilhões de anos, segundo alguns cientistas da atualidade. Os radioisótopos fornecem a chave para a idade absoluta das rochas. Hoje, o paleomagnetismo auxilia a determinação da idade das rochas.

Darwin descobriu que as espécies não são imutáveis. Elas sofrem modificações e adaptações ao longo do tempo e o agente, que produz essas modificações é a seleção natural.

Um dos grandes mistérios que desafiam os cientistas é a origem da vida. Muito tempo depois de ser formado, nosso planeta ainda era um lugar deserto e sem vida. A cadeia de eventos, que gerou os seres humanos, começou de modo repentino numa “sopa primordial molecular”, em um brilho de luz e energia na água mãe. A luz do amor completa a água, ambos são os pais da Natureza; sem ambos não existiria vida.17

Supõe-se que a primeira célula surgiu de moléculas não vivas, num evento único, há, pelo menos, 3,8 bilhões de anos. Nessa época, a atmosfera era redutora e não oxidante como atualmente. Como a vida originou-se e como a primeira célula surgiu são assuntos de especulação.10 Acredita-se que a primeira célula tenha sido criada pela inclusão de RNA auto-replicativo e moléculas associadas em uma membrana celular composta de dupla camada de fosfolipídios e proteínas capazes de auto-replicação e posterior modificação e adaptação.

Em solução, o DNA é menos estável do que o RNA; portanto, a evolução do DNA possivelmente não ocorreu até que RNA estivesse envolto por uma membrana. O RNA foi, provavelmente, o primeiro catalisador biológico; a primeira molécula informativa com grande capacidade de auto-replicação, o “gene divino”. O primeiro código genético, era baseado em RNA, que catalisava sua própria replicação, bem como outras reações químicas. O chamado “Mundo do RNA”.47

Interações ordenadas entre RNA e aminoácidos fizeram surgir o código genético atual, o DNA. Segundo alguns cientistas, isto é resultado direto de interações moleculares, da interação involuntária de átomos. É bom ressaltar que não acredito em nada involuntário, ou aleatório. Acredito, sim, em afinidade química, em magnetismo, em sincronicidade, em conectividade, em integração e em unificação. Não é por casualidade que as partículas subatômicas e atômicas unem-se. A vida é e, sempre será, caracterizada por grande organização, por pura ordem e controle. Devemos entender que a complexidade de informações contidas em cada célula é impressionante. Como profissionais de saúde e estudiosos dos sistemas vivos, não acreditamos o que esta organização inteligente, ordeira e equilibrada, seja aleatória, involuntária ou por casualidade.

Voltando ao assunto, para o código genético, acreditamos que o DNA surgiu de um molde de RNA. Em toda essa situação, foram trocadas energia e informações, caso contrário não teria sido possível haver o surgimento da vida, a partir da matéria não viva. Como o DNA é uma molécula mais estável no meio celular, o DNA deve ter substituído o RNA como código genético para a maioria dos organismos. Nesse momento, o RNA assumiu seu papel atual intermediário na tradução da informação genética, em proteínas. Sabemos que nem o DNA, e nem o RNA, por si só, bastam para criar vida.47 É bom lembrar que até hoje nenhuma forma de vida foi sintetizada em laboratório.

Apesar disso, o geneticista Craig Venter, através de pesquisas recentes, deu um importante passo para obter vida artificial. Ele conseguiu, montar um genoma completo, de um organismo vivo em laboratório. Trata-se, do primeiro mapa genético, para criar uma forma de vida sintética.

A bactéria usada, é um organismo vivo, com o menor genoma conhecido – A Mycoplasma genitalium – O objetivo final dos estudos de Craig Venter, é conseguir, um dia, criar microorganismos sintéticos que poderiam ser usados na produção de bicombustíveis, na limpeza de resíduos tóxicos, etc.

Os organismos, que predominavam na Terra primitiva, há mais de 3 bilhões de anos, eram as células procarióticas, isto é, sem núcleo e sem organelas citoplasmáticas, simples bactérias amantes do calor. Os procariontes são todos os tipos de bactérias. Existem muitas bactérias à nossa volta. Existe uma gama imensamente diversificada de bactérias.

As bactérias são encontradas em todos os “habitats”. São criaturas de grande sucesso na Terra.47 Foram elas, através de suas atividades silenciosas, molengas, sem pressa, quase sem deixar traços fósseis, muitas vezes, por simbiose, através de mutações, provocaram metamorfoses contínuas nos seres vivos e no decurso das eras, em dinamismo profundo, mantendo a instrução junto com outros organismos fusionados das formas do porvir, até chegar ao berço da Humanidade. Todos nós somos descendentes delas. É dessa forma que os organismos unicelulares chegaram a organismos multicelulares complexos.

Louis Pasteur, disse um dia: “O papel do infinitamente pequeno é infinitamente grande”. O microcosmo é muito importante para o macrocosmo e vice-versa. Devemos reconhecer que o mundo “invisível” aos nossos sentidos, é muito importante para nós. De um modo geral, o preparo do homem para vida futura, está relacionado à necessidade de conhecimento das realidades ocultas do mundo invisível e de seu relacionamento com o mundo material visível.

Leitor, sem o mundo microbiano, a vida, tal como vivenciamos, simplesmente não poderia existir. Alguns micróbios podem ser nocivos, mas a maioria possui um papel benéfico, reciclando matérias-primas e ajudando plantas e animais a sobreviverem. Esses microorganismos incluem bactérias, algas, protozoários, fungos e vírus.

Os vírus não são seres unicelulares e, sim, parasitas intracelulares, que não podem replicar-se por si próprios. Entretanto, as células bacterianas dividem-se por fissão ou divisão binária. As maiorias dessas bactérias crescem rapidamente. Essas células bacterianas, em um meio de cultura adequado, rico em nutrientes, podem gerar um bilhão de células filhas, num espaço de 24 horas.

“Hoje, sabemos que as bactérias consideram-nos muito atraentes. Cada um de nós proporciona um belo meio ambiente para bactérias, fungos, nematódeos, ácaros e outros seres que vivem dentro e sobre nosso corpo”.43 Estamos longe de ser únicos. É incrível, mas existe um verdadeiro ecossistema no corpo humano e em muitos animais e vegetais, perfeitamente sustentáveis. O corpo humano, além de muitos outros seres vivos, é uma fonte de alimento desejável dessas formas minúsculas biológicas. Nós que estamos no topo da cadeia alimentar predador / presa, após a morte, acabamos sendo devorados por bactérias, fungos e outros seres microscópicos recicladores.

Devemos entender que, para funcionar, a biosfera também requer diversidade microbiana. “Todas as outras formas biológicas dependem do funcionamento das bactérias, que vivem, morrem e efetuam o metabolismo. Qualquer animal ou planta estão fervilhando de micróbios. Na verdade, as bactérias são metabolicamente superdotadas. Existem bactérias capazes de detectar luz, produzir álcool, fazer o hidrogênio flutuar e fixar o nitrogênio, fermentar o açúcar em vinagre e, finalmente transformar íons de sulfato ou glóbulos de enxofre em água salgada e em gás de sulfeto de hidrogênio”.43

Devemos lembrar que, num passado longínquo, foram as cianobactérias que ajudaram a mudar a atmosfera terrestre. Foram elas, bactérias fotossintéticas, que naquele tempo poluíram a Terra com o gás oxigênio e foram responsáveis pela morte de muitas bactérias anaeróbias, existentes no planeta primitivo. A fotossíntese, mudou o ambiente da Terra. A fotossíntese, é a base, de quase toda a vida existente na Terra. É importante entender que, o oxigênio, produzido pela cianobactérias, reagiu para criar novos minerais por toda superfície do nosso planeta, tais como sulfato, a magnetita e a hematita. Foi assim, que o resíduo de oxigênio começou a acumular-se na atmosfera. Os estromatólitos, são barreiras rochosas formados por cianobactérias – micróbios verde-azulados que crescem em longos fios, semelhantes a cabelos. Existem espécies fossilizadas de estromatólitos, que apresentam mais de 3,5 bilhões de anos. Elas estão entre um dos mais primitivos sinais de vida, na Terra.

Na verdade, leitor, a Ciência está caminhando a passos largos e, nem sempre, podemos acompanhar todo o seu progresso. Entretanto, muito conhecimento existe ainda a ser descoberto. Isso me faz pensar a que distância a Ciência chegou. Vou explicar melhor aonde quero chegar. Há, pouco mais de 300 anos, descobrimos as bactérias e hoje sabemos que elas são os seres vivos mais abundantes, na Terra e que vivem nela há mais de 3,5 bilhões de anos. Somente agora conseguimos identificá-las, enquanto que os seres humanos já existem, neste planeta, há no máximo 200 mil anos. Sendo que “viramos gente”, de forma relativamente repentina entre 80 mil e 50 mil anos atrás, fabricando ferramentas complexas, participando de rituais elaborados e criando arte.

É bom lembrar, que os chimpanzés, nossos ancestrais mais próximos compartilham mais de 98% de nossos genes. Apesar dos chimpanzés e humanos serem geneticamente similares, são contudo muito diferentes, na sua forma, nas habilidades comportamentais, mais notavelmente a fala. Além disso, compartilhamos 60% dos nossos genes com os das moscas da fruta e 40% com o verme C. Elegans. “Quando compreendemos que poucas informações são necessárias para grandes transformações, o processo de especiação torna-se menos misterioso. A especiação produziu a diversidade da vida. A incrível riqueza do mundo biológico atual resultou de milhões de eventos de especiação determinados por vários processos”.47,61

Os cientistas, que se acham verdadeiramente científicos, têm que aprender muito ainda. Sabemos que metodologia é a ferramenta para a obtenção de evidências; se ela for imperfeita ou incoerente, os dados obtidos não devem ser considerados científicos. Porém, é preciso reconhecer também que a intuição e a nossa própria criatividade ajudam-nos muito, de maneira secundária.26 “A intuição é a fonte das grandes descobertas”.51

A idéia teórica de ondas transcendentais de possibilidades levou à tecnologia dos transistores. A teoria geral da relatividade e a teoria quântica foram descobertas por meio de criatividade humana. É preciso estar com a mente aberta para novas percepções, pois as respostas dadas pela física quântica são científicas e filosoficamente satisfatórias. É a “Ciência dentro da consciência” ou “Ciência idealista”.

É importante entender que a Ciência baseada na consciência dá-nos uma visão clara da vida e a Ciência nos ajuda a viver melhor. Os cientistas, na verdade, são operários do progresso universal e são freqüentemente portadores de revelações gradativas, no domínio dos conhecimentos superiores da Humanidade. Atualmente, leitor, está surgindo uma nova Ciência, Ciência Integral.

A Ciência que trabalhe somente com uma parte do todo, e que perca a perspectiva do todo o qual pertence, é uma “Ciência Absortiva” e não pode estar de posse da verdade. Quando unimos as diversas áreas da Ciência, temos uma visão integral dela. Não apenas de observações, e de experimentações de cada uma área isoladamente, mas também, de intuições e da criatividade. É essa Ciência Integral, que nos leva, a Ciência da Crença, a “Fé Raciocinada”, a Ciência de Deus. É preciso entender o que é a Ciência. Ou será que Albert Einstein, Francis S. Collins, Bruce H. Lipton, Heisenberg, Almit Goswani, Ervin Laszlo, Planck e muitos outros, não são cientistas? Estes nomes, leitor, são de cientistas da mais alta credibilidade. Tenho a convicção, de que, a nova Ciência Integral, vai mudar o modo de pensar de milhares de pessoas em todo o mundo.

Voltando ao assunto das bactérias, nós somos densamente povoados, por dentro e por fora, de bactérias. A população bacteriana, que tem como lar o corpo humano, é fantástica, sendo 10 vezes superior ao número de células existente no nosso corpo. Existem dez vezes 100 trilhões de bactérias, da boca ao reto, e na superfície da pele. Apesar disso, o mais surpreendente é que o feto, em condições sadias, é estéril sob o ponto de vista microbiológico.

O feto não possui microbiota endógena. Durante e após o nascimento, um recém-nascido é exposto a vários microorganismos de sua mãe e a tudo o que entra em contato. As relações entre a microbiota endógena e o hospedeiro humano são excelentes exemplos de simbiose, um termo aplicado a relações gerais entre organismos diferentes vivendo juntos em estreita relação. Essa relação pode ser benéfica, inofensiva ou prejudicial para um, para vários ou para todos os simbiontes.

Na realidade, somente um pequeno percentual de micróbios são patogênicos, isto é, capazes de causar doenças. A maioria é considerada benéfica, ou não prejudicial. Os patógenos compreendem cerca de 3% de todos os microorganismos, 10% são patógenos oportunistas, isto é, podem causar doença se eles atingirem um local apropriado, enquanto que 87% dos microorganismos são benéficos.

Os seres humanos obtêm muitos benefícios a partir das relações estabelecidas com sua microbiota endógena. Alguns nutrientes, como as vitaminas K, B12, o ácido pantotênico, a biotina, a piridoxina são obtidos a partir de secreções de bactérias coliformes. Além disso, estes micróbios endógenos, que vivem nos seres humanos, fornecem uma fonte constante de substâncias irritantes e antígenos que estimulam o nosso sistema imune.

Outros microorganismos não patogênicos tornam possível a produção de iogurte, queijo, pão, cerveja, vinhos e muitos outros alimentos e bebidas. Muitas bactérias e fungos são saprófitas, que ajudam na fertilização, devolvendo nutrientes inorgânicos, ao solo.

“A vida, na Terra, não é uma hierarquia, não é uma grande cadeia de seres, com humanos no topo. Os seres humanos não estão no ápice da criação, mas sim o reino menor das células e o domínio maior da biosfera”.43 A biosfera é a parte do planeta que existe vida. Do espaço, a Terra é um corpo celeste salpicado de azul e branco que parece estar vivo dando a impressão de um super-organismo.

     A visão corriqueira de que a vida evolui, através da mudança genética aleatória, está sendo contestada. Cada vez mais, estudiosos da vida não concordam com esta afirmação.      “Enormes lacunas, na transformação e adaptação, foram saltadas pela incorporação simbiótica de componentes previamente aprimorados. A evolução não começa do zero a cada vez que surge uma nova forma de vida. As bactérias, já geradas pela mutação e conservadas pela seleção natural, unem-se e interagem. Elas formam alianças, fusões permanentes, ou novos organismos, isto é, complexos inteiramente novos que agem através de seleção natural, que sofrem sua ação. Mas, a seleção natural em si, não pode gerar nenhuma inovação evolutiva”.43 É incrível, mas a cooperação está presente no processo de transformação e adaptação dos seres vivos. Para a bióloga Margulis, a simbiogênese é a contribuição central para o diálogo evolucionista .43

      O filósofo Arthur Koestler, chamou de holarquia, a coexistência de seres menores em totalidades maiores. “A vida, na Terra, não é uma hierarquia criada, mas uma holarquia emergente, surgida da combinação, da interação e da recombinação”.43 No interior das nossas células, existem, neste momento, antigas bactérias que usam oxigênio para gerar energia. Trata-se das mitocôndrias. Essas organelas citoplasmáticas de certo modo, são independentes do resto da célula, com capacidade própria de se replicarem, além de terem, o DNA diferente do que encontramos no núcleo da célula eucarionte. Na prática, temos o DNA mitocondrial que nada mais é do que DNA de bactéria inserido no nosso. Sem esses invasores primordiais, nem sequer existiríamos. As mitocôndrias são, na verdade, bactérias que viraram parte de nossas células, ou melhor, viraram parte de todas as células eucarióticas.

      Acredita-se que as mitocôndrias e os cloroplastos sejam descendentes do que já foram um dia bactérias de vida livre. Ambas estão envoltas por duas membranas. É importante saber que os cloroplastos estão presentes nas células eucarióticas vegetais. Para os religiosos, as respostas podem ser facilmente encontradas na Bíblia, mas para as mentes que buscam uma explicação científica, o problema é mais complicado.

     Temos que corrigir, também, a visão distorcida de que a morte teria surgido pela transgressão de Adão e Eva, ao quererem provar o fruto da Árvore do Conhecimento. “Mais prosaicamente, ela decorre em última análise do fenômeno da multicelularidade. À medida que as células se agrupam, muitas vezes pelo processo de simbiose, foi necessário estabelecer-se uma especialização de funções que resultou no soma mortal, protetor das células reprodutoras, e dessas últimas imortais”.43 É importante entender, que as bactérias podem ser mortas, mas não podem morrer naturalmente. A apoptose, isto é morte celular programada, surgiu em nossos ancestrais microbianos em algum ponto da evolução dos sistemas vivos sexuados.

     Segundo a bióloga Lynn Margulis: “a morte é a primeira e a mais grave das “doenças” sexualmente transmissíveis”. Toda essa informação científica difere muito do que as religiões colocam para nós.

     Algumas religiões tinham uma fonte verdadeiramente divina, mas foram alteradas e sofreram retrocesso pela ação do homem. Através da religião, passou-se a acreditar que Deus Todo-Poderoso criou, de uma vez só, todas as criaturas. Elas alegam que, desde o primórdio de sua criação, são “detentoras da verdade”, o que difere muito da palavra de Cristo. Se tomarmos posições extremistas, fanáticas, materialistas ou de fé cega, ambas negarão a verdade, reduzindo assim a nobreza da Humanidade.

     Não devemos levar os mitos do passado à realidade absoluta. “As religiões do mundo são um reservatório de grandes mitos. Os mitos religiosos não são espiritualmente reais. É preciso passar-se do mito à razão, até a trans-razão para chegar-se às profundezas das realidades espirituais. Para que os níveis superiores da linha espiritual sejam reconhecidos e permitidos, a própria linha espiritual precisa ser reconhecida e honrada. Talvez, a função mais importante da religião, no mundo moderno e pós-moderno, seja agir como esteira transportadora sagrada da Espiritualidade integral para a Humanidade”.60 “Jesus foi o maior exemplo de ser humano integral de todos os tempos”.21 “O maior líder e o maior psicólogo de todos os tempos”. Jesus Cristo dizia: “qualquer um que queira ser um líder, deve primeiro ser servidor”.28,29

     Quando somos capazes de doar recursos próprios para ajudar nossos semelhantes, encontramos a felicidade no ato de servir. “Há mais felicidade em dar do que receber”. Devemos dar muito amor e carinho às pessoas que necessitam. Amar e servir são o propósito principal da vida. Todo aquele que busca a posse, o ter e reter permanece vazio de sentimento. “Ser consciente de si mesmo é uma das metas existenciais”.22 A consciência é a base da existência. Seja consciente, leitor, “que todos somos um pelo amor”.

      As visões do mundo científico e espiritual têm muito a oferecer, pois elas podem coexistir muito bem na mente de uma pessoa que vive no século XXI. “Deus é amor”. “Deus é ao mesmo tempo, Espírito e matéria; Todos os seres vivos, na Natureza compõem a Divindade, da qual são moléculas e os elementos constitutivos”. “Deus, na verdade, é o conjunto de todas as inteligências reunidas”.33

      De todas as visões do mundo, a ateísta é a menos racional. O ateísmo reinante em muitas pessoas deriva dos abusos dogmáticos que a intransigência de alguns sistemas tem imposto à consciência humana. Não devemos atacar as religiões, nem os ateus e cientistas materialistas, mas, sim, transmitir para a próxima geração, a nova versão da Humanidade. Devemos abandonar a posição de luta, procurando realizar debates construtivos da interface entre Ciência e Espiritualidade, usando o amor e a compreensão, na busca contínua da Sabedoria. Devemos respeitar todas as crenças, pois a Sabedoria que vem de Deus é pura, pacífica, moderada, imparcial e cheia de bons frutos. Administrar conflitos é um exercício de tolerância, paciência e respeito ao próximo. É bom lembrar que Rouseau, escritor e filósofo francês, afirmou: “a paciência é amarga, mas seus frutos são doces”.

     Existem culturas antigas, como a Egípcia, por exemplo, que souberam enxergar, nos ciclos da vida, a Harmonia, o Equilíbrio e a Espiritualidade, considerando a saúde como estado de comunhão entre o ser humano e o Universo, onde a mente individual toca a mente universal, pois o Universo é a fonte de energia, é o suprimento e o provedor universal de tudo. É a força guia que transforma o caos e o ordena.

     “A entropia não é ameaça, porque está sobre controle do infinito poder de organização”.8 “Tudo é harmonia, na Criação. O pensamento de Deus, que tudo penetra, é a força inteligente e permanente que mantém tudo em harmonia. Se esse pensamento cessasse um só instante de agir, o Universo seria como um relógio, sem pêndulo regulador.32 O Universo não é nem caos nem acaso, mas suprema ordem. Vivemos em um Universo extremamente interativo e participativo. É incrível, mas a nossa existência cotidiana origina-se nessa fonte infinitamente renovável.

      A pirâmide de Saqqara, no Egito, foi o primeiro centro de comunicação com as dimensões superiores. Saqqara é amostra de uma tecnologia controlada pela consciência, dirigindo o aperfeiçoamento espiritual de todo um povo. As pirâmides têm uma tecnologia quântica, que só agora começamos a descobrir. Essa máquina quântica foi inventada por Imhotep ou Hermes Trismegisto. A forma piramidal é determinante para a forma quântica. Foi construído um processador tridimensional gigantesco para acelerar a evolução do ser humano, a fim de gerar energia taquiônica, utilizando uma tecnologia baseada na física quântica.

      Essas fontes de conhecimento são capazes de provocar profundas reviravoltas nos milenares dogmas e preconceitos da Igreja. Liberte-se das dificuldades do passado e das crenças e códigos sociais e culturais. Só você, através do livre-arbítrio pode criar a vida que deseja e merece. Procure Deus no seu interior, pois Ele está dentro de si. Não estamos fazendo nenhuma obra individual e sim promovendo um movimento libertador da consciência humana. Estes livros, leitor, trar-lhe-ão muita riqueza e liberdade espiritual.

     Devemos lembrar, leitor, que a Humanidade está imersa numa profunda crise ética e de valores. É hora de mudanças e de transformações morais. A nova consciência tem, como objetivo principal, construir uma Humanidade melhor, mais justa socialmente, baseada na moralidade, nos bons costumes, centrados num respeito mútuo, na fraternidade entre as pessoas, praticando sempre a caridade, como salvação. Ser feliz, com a felicidade alheia, é também uma forma de caridade cristã. “Fora da caridade não há salvação”.34 A caridade, na sua mais ampla acepção, implica a prática de todas as outras virtudes. Jesus, entendia que, viver a caridade também significa: “Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros e perdão das ofensas”.35 É importante entender que, fora da Doutrina Crística não há salvação. Aos críticos que dizem que levamos o “Cristianismo” como grande inimigo, enganam-se. “No Cristianismo, também encontram-se todas as verdades; São de origem humana os erros que nele se enraizaram”.58 Templos luxuosos, roupas caras, riquezas, etc.

      A miséria e as desigualdades sociais avançam. A distância entre ricos e pobres aumentam a cada dia. As duas pessoas mais ricas do mundo, têm mais dinheiro que a soma do PIB dos 45 países mais pobres. Devemos ressaltar que as desigualdades das condições sociais, as guerras, as bombas mortíferas, as máquinas destruidoras, são obras dos seres humanos e não de Deus. “A nova consciência busca a aproximação entre Ciência e Espiritualidade, propondo alcançar a verdade entre a complexa indagação científica e a sabedoria perene das civilizações ancestrais”.49

      O Espiritismo Sagrado e Divino é “Ciência e Filosofia”. É a “Ciência das Ciências”.14,18 É a “Ciência do Infinito” , segundo Kardec. O Espiritismo não é uma religião. Não é a “religião do futuro”. Na verdade, é o caminho das religiões que no futuro serão espiritualizadas. Religião deriva da palavra – raiz religiere, que significa “religação”. É importante entender, que o Criador e as Criaturas nunca deixaram de estar ligadas. “Fora da verdade não existe libertação”.18 É preciso libertar os seres humanos da ignorância espiritual, fruto do desconhecimento. “É nesse estágio elevado de liberdade e plenitude que devemos reconhecer o “Espírito Divino”, que abraça o Cosmo como um todo, com clareza, amor, valor, carinho, compaixão, interiorização, êxtase, brilho, luminosidade e consciência. Você pode senti-lo em seu interior. Liberte-se completamente e terá o Cosmo inteiro como benção e graça eternas”.60

      Conhecer a verdade que liberta é conhecer o sentido da vida, o qual é amplo, profundo e universal, acordando o amor dentro de nós, libertando-se do medo com a consciência cósmica de que “todos somos um pelo amor”.14,18 No nível subnuclear mais profundo da nossa realidade, “todos somos um”. É a verdade fundamental da unidade. É a essência e o diferencial do idealismo monista, doutrina que está na base de toda Espiritualidade.

      Uma Nova Era já está despontando, onde a Espiritualidade Integral florescerá.45,46 Só haverá espaço para a verdade científica de amor à Sabedoria. Após anos de cegueira, a nova consciência fez-me enxergar a Espiritualidade, gerando em mim uma paixão pelas pesquisas dos estados ampliados da consciência, evoluindo-me pela “Consciência Taquiônica de Amor”. A energia taquiônica, estudada pela mecânica quântica, tem a mais alta vibração e freqüência da realidade. É pura energia. É energia consciente, é energia informação, é energia do pensamento que gera e domina o ser humano, em seu cérebro e em muitos sistemas vivos.

     Em nossa origem, somos energia sem forma. É, nesse campo espiritual vibratório de energia, que se encontra a intenção. A intenção é um campo invisível de energia que flui. O poder da intenção é o poder do amor e da receptividade. Não exige nada de ninguém, não condena ninguém, mas sim encoraja os outros a serem livres para ser quem são. Posso testemunhar, com a máxima convicção, que o amor e a graça de Deus fortalecem, dá-nos segurança, não aprisiona, mas sim liberta. Cada um deve efetuar sua busca pela verdade espiritual. “A paz de espírito é a chave da felicidade duradoura. Temos que encontrar inspiração para podermos desenvolvê-la. É preciso entender que sentir-se bem é a mais nova terapia do estado de espírito”.4

      Nós não somos apenas uns invólucros de carne, um corpo finito. Tenho a certeza de que o ser humano é muito mais do que simples matéria, ou melhor, os seres vivos são muito mais que simples matéria, são efeitos de uma causa espiritual, são efeitos de uma causa energética. Na verdade, todos os seres vivos fazem parte de uma grande família. “É o espírito que está dentro de nossa roupa biológica”. “A matéria é o laço que prende o espírito”.35 Quando Jesus, encerrou sua vida pública, disse: “Pai, nas tuas mãos eu entrego o meu espírito”. “O espírito é o princípio inteligente do Universo”.35 É o princípio inteligente da vida. O espírito é energia. É o fluxo da vida e da inteligência em cada célula. É energia que tem o poder de cura.

      Toda a vida é celular. A célula é a unidade básica da vida.6 “A célula viva é autônoma e tem integridade própria; ela percebe-se como distinta e separada do seu meio. As mensurações quânticas, dentro da célula viva, criam a distinção entre a vida e seu ambiente”.26

      Leitor, o mundo interno da célula é fantástico e impressionante pela sua organização e detalhamento funcional. É de grande fascínio, a elegância do código do DNA dos sistemas vivos e as várias conseqüências dos seus mecanismo de cópia. “Todos os organismos são compostos de células e todas as células são originadas a partir de células pré-existentes”.6 Estas duas afirmativas constituem a “teoria celular”. Devemos ressaltar que o Criador e as Criaturas não criam fora de si. A “teoria celular” e a “teoria da evolução”, ou melhor, “teoria da transformação e adaptação” são duas teorias unificadoras da biologia. 6,47

      A teoria celular apresenta duas implicações importantes: a primeira relata que, ao estudar a biologia das células, estamos de alguma forma estudando a vida. A segunda significa que a vida é contínua. Devemos entender que cada organismo é um simples participante temporário desse continuum de vida. Do ponto de vista da espécie, o continuum é curto. O registro fóssil também nos diz que a extinção é o destino final de todas as espécies. Muitas espécies que viveram no passado, hoje, estão extintas. É de nosso conhecimento que 99% das espécies, que já viveram no mundo, não existem mais. Nada é eterno a nível quântico, a nível material. Devemos entender que, a vida material, é um vislumbre passageiro das maravilhas que existem no Universo.

      Apesar de toda a vasta diversidade do mundo biológico, há uma unidade e simplicidades básicas nos processos de vida. “Entretanto, 100 anos de pesquisas bioquímicas revelam que os organismos vivos são notavelmente semelhantes entre si, nos níveis microscópico e químico”.40 “O primeiro fato notável sobre as células é a sua diversidade e o segundo fato, mais notável, é a sua similaridade”.6 Na verdade, todos os seres vivos, arqueobactérias, eubactérias, protoctistas, fungos, vegetais e animais compartilham: as mesmas unidades estruturais básicas (células); os mesmos tipos de macromoléculas – carboidratos, proteínas, lipídios e ácidos nucléicos (RNA e DNA – moléculas informativas); e as mesmas unidades monoméricas – nucleotídeos, aminoácidos, açúcares e ácidos graxos.47

      Todas as espécies, que já viveram no planeta, têm laços umas com as outras, e isso inclui a nós humanos, somos resultados da aventura da vida. Existe uma variedade muito grande de sistemas vivos. Entretanto, ninguém sabe, até o momento, o número exato de sistemas vivos, existentes em nosso planeta. O inventário completo da vida na Terra está longe de ser completado. Aproximadamente 30 milhões de espécies habitam a Terra, porém, algumas estimativas chegam a 100 milhões. Contá-las e classificá-las é uma tarefa difícil e lenta. É importante saber que “Deus é o Deus da variedade – e não da monotonia”.

      Só podemos descobrir a nossa essência, se explorarmos os níveis invisíveis de nossos corpos através de partículas atômicas e subatômicas onde encontraremos a imensa força criativa, existente em nossa fonte energética cheia de informações. A luz é um excelente meio para transmitir informações, e é na luz desse potencial oculto, nessa inteligência invisível, que a vida floresce. Isso expressa à crença de que Deus é a fonte de toda a vida. Sempre foi e sempre será, não pode ser criado e nem destruído. É uma força concreta que pode ser descoberta e usada.

      Deus é energia divina, inteligente, que cria a matéria. A matéria é transitória, ela tem início e fim. Ela não é eterna como o espírito, por isso, é que toda a matéria viva ou sistema vivo morre, deixa de existir. Nada é eterno a nível quântico, a nível material, porém, a energia é sempre eterna e evolutiva. Esta é a verdade que nunca será reprovada pelas futuras descobertas científicas.

     Devido a esta condição de insubsistência, a matéria viva ou os sistemas vivos não evoluem. Não pode haver evolução onde ocorre extinção. O que ocorre na realidade, é que os sistemas vivos se transformam e se adaptam pela seleção natural. A “teoria da evolução”, na realidade, deveria ser “teoria da transformação e da adaptação”.14,18 É difícil reconhecer este equívoco. É importante reconhecer a fidelidade das palavras e interpretá-las sem adultérios lingüísticos. A evolução é da mente, é pessoal é do “Eu Espírito”, o qual é a unidade atômica que acrea energias, funde energias, ou melhor, agrega energias. Estes livros esclarecem muito bem este equívoco. 14,15,16,17,18

     Entretanto, é bom lembrar, leitor, que esta observação é apenas uma questão de interpretação. O tamanho e a complexidade dos organismos aumentaram no tempo. As árvores filogenéticas mostram os padrões de evolução da vida, na Terra. Os registros fósseis, embora incompletos, revelam padrões amplos de evolução da vida. Para determinar relacionamentos evolutivos reais, os sistematas devem distinguir as características ancestrais e derivadas dentro de uma linhagem, como também caracteres homólogos e homoplásticos. Muitas vezes essa tarefa é dificultada, porque uma evolução divergente pode fazer caracteres homólogos, parecerem diferentes, e a evolução convergente podem fazer características homoplásticas parecerem semelhantes. É importante entender que os sistematas, muitas vezes, empregam o princípio da parcimônia para reconstruir árvores filogenéticas. As estruturas das proteínas e a seqüência das bases dos ácidos nucléicos (RNA e DNA) são dados taxionômicos importantes. Muitos espíritas acreditam na evolução em dois mundos, material e espiritual, enquanto que muitos cientistas só acreditam na evolução do mundo material.

     O médico e escritor renomado Deppak Chopra, professor de medicina da Universidade Tufts e Boston, relata que: “Além do quantum o nosso corpo existe como puro potencial criativo, que nada mais é do que um processo de camadas múltiplas controlado pela inteligência”.8 A vida manifesta-se por um processo inteligente. O que há de mais importante nos genes é a sua inteligência, e ela não ocupa espaço físico.8 O DNA e o RNA são exemplos perfeitos disso. São, de fato, a expressão material de potencialidade pura.7 O campo da potencialidade pura é o reino silencioso do qual fluem todas as coisas, onde “o não manifesto se faz manifesto”.7 O mesmo DNA, existente em todas as células do nosso corpo, expressa-se de formas diferentes para cumprir as exigências singulares de cada célula diferenciada do nosso organismo. A bioquímica da célula é produto dessa inteligência. “A inteligência, dentro de nós irradia-se como luz,, atravessando a fronteira entre o mundo quântico e o físico, unificando os dois num diálogo subatômico constante”.8 Tudo o que está vivo é expressão da “Inteligência Superior”.

      Na modalidade quântica, evitamos respostas pré-concebidas. A criatividade é a meta. Temos que permanecer abertos às possibilidades mais expansivas. O Universo quântico é cheio de possibilidades e probabilidades. É bom entender, que no Universo quântico, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma e adapta-se diante da adversidade. A adversidade é importante, pois, faz do ser humano um sábio, e dos sistemas vivos, seres adaptáveis.

      No mundo físico, nosso corpo é formado por, aproximadamente 100 trilhões de células e por mais de 216 tipos de células diferentes, tudo isso originado de uma única célula – o zigoto – que é a célula gerada pela fusão do espermatozóide com o óvulo.46,47,57 Mas, como uma única célula, pode dar origem, a um organismo tão complexo como o nosso? Isto só pode ser possível, através da divisão, migração e diferenciação celular, além de um grande trabalho de equipe e de cooperação das células. Esse corpo físico, que acabamos de relatar, é uma estrutura anatômica feito por moléculas, células, tecidos, órgãos e sistemas, confinados no tempo e no espaço e operado por processos bioquímicos. 47 O biologista celular visualiza a célula, não apenas como uma entidade individual completa, mas, também, como parte de sistemas complexos.6

      As moléculas do nosso corpo são formadas por um conglomerado de átomos. São átomos biogênicos, são átomos que geram todas as moléculas orgânicas, para a manifestação da vida, de um modo geral. O nosso corpo não é formado apenas por moléculas orgânicas, mas, também, por moléculas inorgânicas. As células são compostas de água, íons inorgânicos e moléculas orgânicas. 71% são de moléculas inorgânicas e 29% são de moléculas orgânicas. Dos 71% de moléculas inorgânicas, 70% são de água e 1% são de íons inorgânicos. 1,10,12,41

      É importante entender que existem um pouco mais de 100 desses elementos químicos na Natureza, mas somente poucos constituem a maior parte dos sistemas vivos. Os principais átomos, em todas as células, são: carbono, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, fósforo e enxofre. 47 Estes elementos, da tabela periódica, não passam de excrementos de estrelas moribundas. A energia liberada, por essas explosões estrelares, reinicia a linha de produção de elementos. Essas explosões são recicladoras de vida. Na verdade, o Universo produz todos os elementos químicos necessários para a criação de toda a matéria viva e não viva existente em nosso planeta.24 Foram elas que ao morrer, semearam nossa vizinhança cósmica com os elementos químicos que compõe os planetas do sistema solar e que tornaram possível a vida, na Terra. Sem suas vidas e mortes não estaríamos aqui hoje certamente.

      Devemos entender que o hidrogênio, o carbono, o nitrogênio, o oxigênio, o fósforo, o enxofre, o potássio, o cálcio, o magnésio, o cloro, e alguns outros elementos que compõe os nossos corpos, são produtos de outras estrelas que existiam antes do Sol, num ato constante de criação e destruição. Por isso, somos poeira das estrelas, somos feitos de poeira cósmica. 24 Somos um certo tipo de dejeto cósmico, energizado pela luz solar. O Sol, na realidade é a fonte suprema de toda energia, crescimento e comportamento da vida.

      Quando falamos sobre a origem e formação do Universo, estamos falando sobre nossa própria origem e evolução. A história de todo o Cosmo é a história do seu próprio ser e de todos os sistemas vivos.54,55 É estranho, mas somos partes vitais do Cosmo. Devemos entender que o Universo é intrinsecamente vivo e interconectado. Sem essas estrelas explosivas a vida não existiria. Essas explosões estrelares acabam funcionando, como grandes motores das transformações cósmicas. O grande físico, brasileiro e ateu Marcelo Gleiser, disse: “Do espaço viemos e para o espaço voltaremos”. Nunca é demais, relembrar, a inscrição no templo de Delfos: “Homem conhece-te a ti mesmo e conhecerás o Universo”.

      O Universo criou tudo o que vemos ao nosso redor, as estrelas, os planetas, as montanhas, a água, os seres vivos, etc. Tudo o que nós temos em nosso planeta foi feito pelo Big Bang ou dentro de uma estrela, através de Deus (Divino Espírito Único Supremo). Tudo no Universo caminha para a Unidade. O Big Bang grita por uma explicação divina.

      O Universo se estende desde as vastidões do espaço intergaláctico até o interior do átomo.53 Uma antiga escritura budista diz: “em cada átomo dos domínios do Universo, existem vastos oceanos de sistemas de mundo”.39 O Universo é tão vasto, que a própria matéria visível é uma esmagadora minoria. Ele parece mais um espaço vazio. Na verdade, não há nada de vazio. “O que te parece vazio está ocupado por energia e matéria escura que escapam aos nossos sentidos e aos nossos instrumentos”.35 O Universo é formado por 73% de energia escura, 23% de matéria escura e, apenas, 4% de matéria comum, o qual é visível. Com isso, podemos dizer que 96% de todo o Universo é invisível. Não é a “matéria visível” que predomina e, sim, a “matéria escura” invisível. Hoje em dia, sabemos que a parte invisível do Universo, que foi equivocadamente chamada de “Vácuo Quântico”, na verdade, é a “Plenitude Cósmica”.2,27 “Deus, é o Deus da plenitude – e não da vacuidade”.

      Hoje em dia, sabemos que, a energia escura, pode ser a principal ligação entre vários aspectos da formação das galáxias que pareciam desconectadas. Ela é mais conhecida como suposto agente de aceleração cósmica – uma substância indefinida que exerce um tipo de força antigravitacional, no Universo, como um todo. A energia escura faz mais que acelerar a expansão do Universo. Ela ajuda a determinar a forma e o espaçamento das galáxias. É importante entender, que o Universo em expansão, deixará a Via Láctea e suas vizinhas, numa ilha cada vez mais isolada. Elas são responsáveis pelas reduções de colisões das galáxias. Na realidade, ela é a misteriosa força que esculpi as formas das galáxias.

      Todo o Universo observável, nos dias atuais, pode ser somente uma parte de todo um Universo mais vasto, ou multiversos quânticos, de um modo geral. No meio dessa imensidão, a Terra é apenas um mero pedaço de rocha, em órbita, em volta de uma estrela igual a tantas outras. Na verdade, somos uma parte muito pequena dessa “Pizza Cósmica”. Mas, é no planeta Terra, ou melhor, no planeta água, que a vida, como conhecemos prolifera. 53

     A vida na Terra começou na água, e hoje, onde quer que haja água há vida. A água é o meio no qual as primeiras células apareceram e é o solvente no qual ocorre a maioria das reações e transformações bioquímicas. A molécula mãe é a água, pois 70% dos nossos corpos são formados por água. Se você pesa 70 kg, 50 kg são de água. No corpo humano existe mais água intracelular do que extracelular. Ninguém vive sem água. A água é a fonte da vida. É um líquido precioso que banha a Terra e a torna fecunda. Ela é uma molécula extremamente energética. Devemos lembrar que 45% a 95% de todos os seres vivos são formados por água. Sendo a água a molécula-mãe que beneficia tudo e a todos, porque temos que poluí-la.

     Se quisermos ter um corpo renovado, temos que desejar novas percepções. Temos que mudar a nossa interpretação sobre ele. O nosso corpo mecânico quântico funciona diferente; é um mar de inteligência sem limite de tempo e espaço, que se renova, constantemente operado por pensamentos, intuições, sentimentos, lembranças, desejos, etc.8 A física quântica é cheia de possibilidades. Quanto mais estudamos, mais misteriosa e fantástica ela se torna. “Objetos, segundo a física quântica, são ondas de possibilidades, de probabilidades, tecnicamente chamadas de função de ondas até que nossa observação cause realidade da potencialidade, gerando um evento real. A dinâmica quântica confere um poder inesperado, a objetos do domínio submicroscópio”.26 É neste campo invisível unificado, que ocorre o verdadeiro suprimento. Um verdadeiro “banquete quântico” , onde existem ciclos de retroalimentação entre os diferentes níveis de complexidade.2 Os sistemas complexos são construídos a partir de sistemas menores, menos complexos, sendo todos interligados e interconectados.

     Existe hierarquia nas unidades biológicas das células à biosfera. Os cientistas estudam estruturas e processos que variam, do mais simples até os mais complexos, e do menor para o maior. “Os biólogos estudam a vida em diferentes níveis de organização, como: átomos, moléculas, células, tecidos, órgãos, sistemas, organismos, população, comunidades e biosfera”.23,47,57 Cada nível de organização biológica apresenta propriedades emergentes, que não são encontradas em níveis inferiores. Elas surgem, porque as agregações apresentam propriedades coletivas que não existem nas unidades individuais.47

      Hoje, posso dizer que sou obstinado pelos estudos continuados e sistematizados. O fluido cósmico é o fluido da vida. É o princípio elementar de todas as coisas materiais.35 Neste nível, todas as coisas que um dia você tomou como sólidas, não passam de rastros de energia. Átomos e partículas subatômicas não têm qualquer solidez. No nível atômico, nós atingimos a fronteira entre matéria e energia.8 A alegação materialista de que nada existe, além da matéria, é falsa. A matéria não é o que parece ser. Ela não é sólida e estável. Ela não é estática e previsível. Ela é composta de blocos construtores invisíveis – elétrons e prótons. Toda matéria viva e não viva é feita de átomos. Nosso corpo físico é um turbilhão de átomos regido pela consciência. Numa visão evolutiva, o espírito e a mente não são salpicos celestes, mas, sim, soberanos da matéria viva. Somos centelhas divinas inteligentes, do Criador, e possuímos um potencial ilimitado.

      Segundo o médico Geffrey Santinover: “Não há essencialmente nada na matéria, ela é completamente insubstancial. Ela se parece mais com um pensamento ou um bit concentrado de informações”.2 O campo de energia taquiônica (espiritual) e o campo quântico (material) nos diz que não há fim para essa dança cósmica. A dança é eterna, porque o campo universal de energia e informação nunca cessam de se transformar. O Universo é energia. Portanto, tudo é energia. A energia não pode ser criada ou destruída; ela apenas muda de forma. A própria matéria é uma forma de energia. Quando dois seres se abraçam ou se relacionam, sexualmente, trocam energia. Quando nós oramos, ou nos alimentamos, ganhamos energia. Existem muitas maneiras de trocarmos ou ganharmos energia. A vida é energia. “A vida é a transmutação da energia e da matéria”.38

     Todas as células, são transdutores consumados de energia. Elas são capazes de, com grande eficiência interconverter, energia química, eletromagnética, mecânica, osmótica, etc. A vida consiste em dispêndio e restabelecimento de energia. Nas reações químicas, os átomos mudam de parceiros. Devemo-nos conscientizar de que a energia é eterna, o Espírito é eterno, Deus é eterno e o tempo é a eternidade quantificada. “A energia é o nosso recurso mais valioso e não o tempo”.38 Retire-se do círculo do tempo e caminhe, plenamente, no círculo do amor. O amor é energia. “Use o amor como reflexo de sua intemporalidade”.8 Nossa essência é intemporal. É importante saber que existem grandes vantagens em viver numa consciência intemporal. Você, leitor, é o grande futuro atemporal e eterno. Lembre-se, o espírito não tem vida. Ele é eterno. O que tem vida é a alma, pois ela é criada pelo espírito. Todos os sistemas vivos são almáticos. A alma é quântica. Tudo que é quântico e tem vida insubsiste, isto é, morre. (Obs. Não se aplica a energia que tem existência, não tem vida). Assim, podemos chegar a seguinte conclusão em relação ao complexo espírito / alma / matéria: “Morrer não é difícil; difícil é manter-se morto”.26 Dedique mais tempo à busca espiritual e à contemplação de Deus. Procure educar-se fisicamente, mentalmente, moralmente e espiritualmente.

      Hoje, reconheço que não existe materialização sem projeto energético, não existe materialização sem projeto espiritual. “Na essência, nossos corpos são compostos de energia e informação”.8 Cada célula é um terminal em miniatura conectado à nossa mente e ao Cosmo, onde qualquer sinal de atividade celular é detectado no campo quântico, sendo assim, não importa o quão separadas as coisas pareçam aos nossos sentidos, nada é separado a nível quântico. Os nossos sentidos são muito limitados. As partículas subatômicas aparecem e desaparecem o tempo todo. Tenho a certeza de que a física quântica, no século XXI, vai promover um novo encontro entre Ciência e Espiritualidade, integrando mente, corpo e espírito.

      Nosso corpo não é uma máquina sem mente. É a mente que observa o corpo. A Ciência cética, materialista, não aceita, mas é a consciência que dita a forma. É a nossa mente que está dando forma a cada coisa que está sendo percebida.

     “Na visão materialista, a matéria é primária e a consciência é secundária. A consciência não tem realidade própria, ela é produto de redes neurais e das interações eletroquímicas, no idealismo, a consciência reina”.2

      A bioquímica do nosso corpo é produto da consciência. “Ela é o componente fundamental da realidade. Ela se expressa num continuum de níveis da mais etérea e abstrata consciência pura, até a matéria. Sendo, assim, consciência e corpo estão relacionados e conectados desde os níveis sutis de ondas quânticas, partículas, fótons, átomos, moléculas, células, etc, até a matéria mais sólida. Na verdade, tudo é a mesma matéria manifestando-se em freqüência, níveis vibratórios ou densidades diferentes”.2

     A Ciência materialista desconsidera o muito que existe na natureza humana e em muitos sistemas vivos. A lacuna, entre a matéria e a consciência, é tão radical e profunda que é difícil imaginar-se que algo assim possa acontecer.

     Apesar de ter tido uma educação religiosa, injetadas pela família e pela cultura, é interessante destacar que a motivação da pesquisa, para prefaciar e escrever as introduções destes livros, não foi à religião, mas sim as contradições da Ciência materialista, que nega a existência de Deus e prevê a matéria como criadora da consciência. “É a consciência que está dirigindo o veículo e observando os arredores”.2

      A maioria dos cientistas adere à visão mecanicista da vida. Esta visão relata que a vida está quimicamente fundamentada e obedece às leis universais. Para os ateus e os agnósticos, levo, com amor a seguinte mensagem: “Deus é Consciência Cósmica”; “Deus é Energia Divina”; “Deus é Imortalidade”; “Deus é Amor”; “Deus é Luz e Alegria”; “Deus é Real”. Deixe a grandeza guiar a sua vida. É importante crer em algo lógico e não em algo místico. Não deixe que o vazio existencial permaneça no seu interior. “Deus quer apenas, que você se torne a melhor pessoa que pode ser”.38

     O acaso não existe. Se o acaso existisse, destruiria o Universo. É importante entender que, na Natureza, há uma lei que rege cada fenômeno. Acredite na sincronicidade. Quando convertemos o conhecimento em sabedoria, vamos reconhecer que “Deus não joga dados”.

     É hora de mudanças. É chegado o momento da grande transição, onde os trabalhadores da Doutrina Crística terão que estar preparados para vivenciarem melhor esse grande momento da História da Humanidade. É hora de ajudar a Humanidade a evoluir, rumo ao verdadeiro despertar espiritual.

     Não deixem que o fogo de suas almas apague. A alma é quântica. Todos os sistemas vivos são almáticos. Os sistemas vivos multicelulares, apresentam, almas grupo. As almas nutrem o espírito. Estes livros, esclarecem muito bem, este assunto. Eles trazem, como alicerce, um movimento de renovação espiritual, onde a meta principal é a espiritualização de toda a Humanidade, a fim de levar a paz e a harmonia na Terra, além de procurar salvar o nosso planeta.49,50

      Tudo o que é preciso é um pouco de autoconhecimento e uma consciência expandida. É, através da expansão da consciência, que podemos remover o medo, a fim de vivenciarmos a liberdade, a satisfação e o amor.30 O medo é um grande veneno para a mente. “É uma erva daninha, de nosso jardim da mente, que tende a matar as plantas valiosas, que nós possuímos”.3 Se a nossa segurança for ancorada no amor, ela será cada vez mais forte e se expandirá infinitamente. Devemos entender que expansão e evolução só ocorrem na eternidade infinita.17

     “A vida é consciência”. “A consciência é vida”.2

      A consciência é a base de todo o ser, ela não é sólida e, sim, abstrata, intangível, fluida e auto-renovadora. Viver inconscientemente leva a diversas deteriorações. Por sermos conscientes, somos capazes de mudar nossa biologia, através do que pensamos e sentimos. Devemos reconhecer que o cérebro é o órgão mais complexo do nosso organismo. Ele dirige e controla todas as atividades do nosso corpo, batimentos cardíacos, temperatura, digestão, aprendizagem, emoções, memória, funcionamento sexual, etc.

      O cérebro apresenta, aproximadamente, 100 bilhões de neurônios. “Cada neurônio tem, de 1000 a 10 mil sinapses que se conectam com outros neurônios, formando redes neurais. Cada rede neural representa um pensamento, uma lembrança, um desejo, etc. O prazer associado à visão da beleza, da “verdade” científica e do amor, estão vinculados à liberação de dois grupos de neuropeptídios, produzidos pelo cérebro, que são endorfinas e encefalinas”.2

      Nosso cérebro age como se fosse um verdadeiro laboratório. A neuroplasticidade do cérebro é incrível, podendo trazer-nos momentos devastadores de dor e medo, como, também, momentos maravilhosos de paz e poder. É no lobo frontal que está à soberania do cérebro. Ele é importante para nossa concentração, tomada de decisão e para mantermos uma intenção firme.

      “O hipotálamo é uma minúscula fábrica de compostos químicos. O hipotálamo produz peptídeos neurais ou neuropeptídios, isto é, cadeias de aminoácidos feitas de pequenas proteínas neurais que apresentam uma química muito forte”.2 Onde quer que vá um pensamento, um sentimento, produz-se um composto químico ou uma coleção de compostos químicos específicos. O pensamento não se deriva de nenhum mundo. Os pensamentos provem das atividades celulares, de atividade das redes neurais.

      Ironicamente, os humanos, gostam de considerarem-se as únicas criaturas com inteligência. É lógico, que a capacidade de raciocínio, de muitos sistemas vivos, que vivem nesse mundo, não deverá jamais atingir, o nível de um ser humano.

      Entretanto, acredito que todos os sistemas vivos, apresentam evidências de inteligência e de consciência. Vou explicar melhor essa colocação. Apesar de apresentarmos processos neurais superiores em relação à vida e aos outros animais, podemos dizer que, a célula é também uma unidade consciente. Cada célula do nosso corpo, é um ser consciente e inteligente. Cada célula tem a sua pequenina consciência nos tecidos e órgãos do nosso organismo. Ela é a menor unidade com consciência, no nosso corpo.

      As células são estruturas, incrivelmente complexas e diversas, capazes de auto-replicação – a essência da vida. Nos organismos multicelulares essas células realizam uma ampla variedade de papéis especializados. As diferenças das células, do corpo humano ou dos sistemas vivos multicelulares, são geradas por diferenças na atividade gênica.46,61

      Existe um dinamismo muito grande na vida celular. A célula responde a estímulos, divide-se, reproduz-se, repara o dano, migra quando é necessário, diferencia-se quando é estimulada por algum fator ou fatores de crescimento, morre por necrose em caso de injúria ou por apoptose, isto é, por morte celular programada.

      A célula é uma unidade muito inteligente e a comunicação intercelular de um organismo multicelular, como o nosso, por exemplo, é linda. As células recebem muitos sinais, tanto do ambiente físico quanto de outras células. São emocionantes as áreas da sinalização celular.1,10,12,41,47,48

      Normalmente, o conjunto harmonioso dos tecidos e órgãos funcionam de forma sincronizada, por meio de um eficiente sistema de comunicação intercelular, através da liberação de produtos químicos, chamados genericamente de mediadores. A sinalização celular é de uma complexidade muito grande, sendo um excelente campo para a pesquisa científica.

       É incrível, mas tenho a intuição que o Universo palpita de vida, de inteligência e de consciência. Um dos propósitos da vida é a criação da consciência. Esta consciência orgânica torna-se inteligência e instinto, em muitos sistemas vivos. Nos seres humanos, ela se torna consciência psíquica e abstrata. Esta primordial consciência orgânica está por toda a parte, em todo organismo, inclusive nos organismos unicelulares.

      Na verdade, os mistérios da comunicação de todos os sistemas vivos estão longe de serem resolvidos. Existem vários tipos diferentes de comunicação dos sistemas vivos: mensagens químicas; sinais elétricos; sinais eletromagnéticos; mensagens acústicas; emissão de odores; estímulos por tato; sinais ópticos; etc.

      Bactérias quimiotácticas, de apenas dois micra de comprimento, são capazes de sentir as diferenças químicas. Nadam em direção ao açúcar e se afastam do ácido. Elas conseguem farejar uma diferença de concentração química. O bioquímico, Daniel Koshland, explicou as inclinações espirituais dos procariotos (bactérias): “Escolha”, “Discriminação”, “Memória”, “Aprendizagem”, “Instinto”, “Julgamento” e “Adaptação”. “São palavras que, normalmente, identificamos como processos neurais superiores. Contudo, em certo sentido, pode-se dizer que uma bactéria tem todas estas propriedades. Parece haver relações subjacentes nos mecanismos moleculares e nas funções biológicas. Os micróbios sentem e evitam o calor, aproximam-se ou afastam-se da luz. Algumas bactérias chegam até a detectar campos magnéticos”.43

       É incrível, mas a percepção, a escolha e a sensação aplicam-se não somente aos seres humanos ou aos animais, mas, se é que são aplicáveis, aplicam-se a todas as formas de vida. Podemo-nos julgar criativos e originais, mas não estamos sozinhos nesses talentos. A capacidade que todos os seres vivos têm de resolver problemas é fantástica.

      Lynn Margulis e Dorion Sagan em seu livro, O Que é Vida?, relatam que: “Para sobreviver, o ser orgânico tem que perceber, tem que procurar, reconhecer o alimento e evitar os perigos ambientais, além de discernir o que pode matá-lo. Todos os sistemas vivos têm capacidades semelhantes em relação à vida. Ela vem se reconhecendo, desde muito tempo, antes de qualquer livro de biologia ser escrito”.43

      Acredito fielmente, leitor, que toda esta informação inteligente existentes em todos os sistemas vivos, mesmo os que não apresentam cérebro, só pode ser obra de “Energia Divina”, de “Inteligência Superior”. É importante relatar também, que os humanos apresentam uma outra forma de comunicação – “a comunicação transcendental”, isto é, comunicação mediúnica.

      Nossa concepção de Deus está mudando. É ultrajante pensar que Deus é um senhor de barba branca comprida, sentado numa nuvem, determinando quem vai para o céu ou para o inferno. Hoje, este pensamento é minoritário. Não existe Deus punitivo. “Jesus não veio ao mundo para nos salvar, mas sim para nos ensinar o caminho da paz e do amor”.2

      Nós, humanos, somos criados “À imagem e à semelhança de Deus”. “A imagem de Deus se parece mais como uma mente criativa inteligente do que com o corpo”.2,9 “O tipo de Deus que deve estar por trás disso tudo, apontam na direção de uma mente inteligente que pode ter criado esses princípios exatos e superiores”. 9 “Devemos pensar, em Deus, como princípio criativo dentre as possibilidades quânticas em todos os atos da manifestação, além de ser o princípio explicativo da criatividade, na evolução biológica, na cura mente-corpo e, assim, por diante”.26

      Nossos corpos precisam de exercício regular e alimentação balanceada. Nossas mentes também. É necessário nutrir nossas mentes, escolhendo sonhos e pensamentos saudáveis. Escolhendo a dieta mental certa, sua vida será orientada por idéias de excelência e grandeza. Ninguém dispõe de um poder maior sobre o corpo do que as crenças de nossas mentes, pois corpo e mente são inseparáveis.

      A matéria e a mente estão ligadas muito mais intimamente do que se pensava anteriormente. Espírito e matéria estão ligadíssimos e nunca vão separar-se, porque o espírito é eterno. Cada célula do nosso corpo está vasculhando os nossos pensamentos. O “eu”, mente e matéria, são “um”. O “eu”, espírito e matéria, são “um”.8

      Acredita-se que a mente seja resultado da interação celular. A mente, em sua totalidade, é um fenômeno evolutivo. Centenas de milhões de anos, antes que os seres orgânicos verbalizassem a vida, eles a reconheciam.

     É incomensurável o poder de nossa mente, mas podemos usar o livre-arbítrio para escolher os nossos pensamentos. “O ser humano é aquilo que pensa. É possível mudar a sua vida modificando seus pensamentos e hábitos mentais”.4 Tudo começa sempre pelo pensamento e pelo sonho. Não tenha medo de sonhar. Não desista nunca de seus sonhos. Construa o seu futuro com seus projetos mentais.

     “A mente tem diferentes níveis, mas não tem limites”.59 Faça de você uma unidade atômica, um imã atômico de desejos vivos prontos para juntar, fundir, acrear ou agrupar partículas de matéria. Mude seu mundo, mudando sua mente. Se você quer fazer um bem a você, faça algo de bom para sua mente. O desejo é a mãe da Humanidade. É preciso redescobrir a importância dos valores espirituais para uma vida rica, em sentido e realização. Existem três coisas que levam à realização: “o desejo ardente, a expectativa confiante e a resolução firme”.3

      Devemos entender que a nossa vida é um espelho dos pensamentos dominantes que temos. Vigie seus pensamentos. Quando eles deixarem de ser compassivos, mude-os. “Não guarde o rancor e pratique o perdão. Esta é a chave para ter paz nos seus relacionamentos”.19

      Na visão quântica do mundo, o pensamento é supremo, é fator decisivo. Criamos nossa realidade, fazemos isso porque somos os observadores. Cada um de nós é o observador de sua própria realidade. É preciso lembrar que, na física quântica, os objetos são ondas de possibilidades antes de os observarmos. Cada mensuração quântica precisa de um observador senciente. É incrível, mas o nível subatômico responde à nossa observação.2

      Devemos ressaltar que a mente humana abre-se, cada vez mais, para o contato com o invisível dentro dos quais funciona e se movimenta. Isto, é uma condição evolutiva. Podemos usar o poder da nossa consciência para experimentar um corpo fluido, extremamente flexível, quantum, dinâmico, composto de energia e informação, com grande capacidade de renovação e intemporal.8

      É importante saber que as nossas observações têm efeito direto em nosso mundo, por isso, todo pensamento é importante. Pense sempre positivamente. Aprenda a ser otimista. Os pensamentos positivos têm um efeito profundo sobre o nosso comportamento e sobre os nossos genes, mas somente se estiverem em harmonia com a nossa programação subconsciente. É importante entender que a mente consciente está muito além da mera programação genética.

Pense dominantemente no amor, energia taquiônica, energia pura, extremamente necessária, para manter a vida em nosso planeta. “Os maiores mestre de todos os tempos revelaram que a lei da atração é a lei mais poderosa do Universo. É a lei que completa a ordem do Universo”.5

O Universo deve ser observado sobre três aspectos: o físico, o mental e o espiritual. Universo é como um espelho devolve a cada pessoa o reflexo do seu próprio pensamento e de seus atos. A sementeira é livre, mas a colheita não, pois você irá colher exatamente aquilo que você plantou ou pensou.

Toda vez que seus pensamentos, sentimentos e atos, forem guiados pela bondade, sua capacidade de se conectar, ao poder da intenção, será acelerado. A sabedoria oriental nos mostra que: “somos aquilo que pensamos, fazemos, sentimos e comemos”. Assuma o compromisso interno de respeitar a si mesmo e sinta-se merecedor de tudo o que o Universo tem a lhe oferecer.

Assuma a consciência cósmica de que “todos somos um pelo amor”.18 A consciência é o dual, amor e medo. Liberte-se das amarras do medo e viva no amor. O amor é energia pura. É a fonte da vida. “O amor é o mais forte dos sentimentos que leva o ser à zona neutral de equilíbrio e harmonia”.14,18 O amor é a virtude-mãe. Todas as outras virtudes são filhas do amor. Por isso, “Amai-vos e Instruí-vos”, pois estas são condições primordiais de todos os projetos de paz interior.

Devemos entender que é no nosso laboratório interior que encontramos a matéria prima a ser transmutada em prol de um mundo melhor. O amor é a chave capaz de operar este milagre. O amor é neutro como “Deus”.18 Ele vibra em nós. Viver neste nível traz muitas realizações.

Pelo amor, todos somos, “Um”. O amor gera o Ecumenismo. O verdadeiro Espiritismo consiste na pureza do Ecumenismo, da união de todos os povos, da solidariedade, da fraternidade e da compreensão da troca de amor.18

O amor não pode insubsistir. Ele é a causa de tudo, da própria existência. “O método mais rápido para compreender-se e viver seu propósito é perguntar, a si mesmo, se está pensando de maneira amorosa”.19 Algum dia – disse o filósofo jesuíta Teilhard de Chardin – “depois de termos dominado os ventos, as ondas, as marés, a gravidade, dominaremos... as energias do amor”.27

Existem várias maneiras de se descobrir seu verdadeiro ser, mas a luz mais brilhante é a do amor. Deixe a sua luz brilhar. Ilumine-se! “Deste modo, mediante o amor, imbatível amor, o ser se espiritualiza e avança na direção do infinito plenamente realizado, totalmente saudável, portanto, feliz”.20

Aos cientistas materialistas que se acham donos da verdade científica, espero que o caminho biológico celular e molecular, a neurofisiologia, a neuroquímica, a psicologia cognitiva, a cosmologia, a paleontologia, a geologia e a física quântica, tragam-lhes todas as vibrações necessárias de luz, para se tornarem iluminados ou re-iluminados.

A iluminação é um direito de todos nós. Procure Deus dentro de si. Uma das coisas mais lindas e grandiosas da Ciência é a sua autocorreção, além de tornar conhecido o desconhecido. A Ciência da verdade jamais negou “Deus”, a pseudociência materialista sim.

A verdadeira Ciência, diz Einstein: “não vem de provas empírico-analíticas, mas da consciência imediata da realidade. E esta consciência só funciona, devidamente, no meio de um prolongado silêncio auscultativo. Não é numa praça pública, nem em uma biblioteca, mas no deserto, que o homem percebe a certeza da existência de Deus”.51 O destino da Humanidade está num novo paradigma. Reconhecer “Deus Amor”, dentro de nós, será o caminho da Humanidade que a Terra herdará.18

A nova consciência nos diz que o mundo não precisa de tantas reformas, de templos luxuosíssimos, mas sim, de amor. É através do amor, que chegaremos a uma Terra onde a renovação, a criatividade, o vigor da juventude, a liberdade, a alegria, a harmonia, a paz, a realização e a perenidade serão experiências comuns da vida. Sempre tivemos as ferramentas para a transformação, só precisamos descobri-las, dentro de nós e usá-las. Estas ferramentas, para transformação, não estão verdadeiramente no coração, mas sim, no lobo frontal do cérebro.

Nosso cérebro é muito maleável, complexo e sofisticado. Ele é a interface entre o mundo espiritual “invisível” e o mundo material “visível”.2 “Se a visão espiritual não estivesse circunscrita pelo véu material, veríeis estas correntes fluídicas que, como milhares de fios condutores, ligam as coisas do mundo espiritual e do mundo material”.32,35,36 Portanto, é no conhecimento do perispírito que está a chave de inúmeros problemas, até hoje insolúveis.35

A “Ciência idealista”, ou melhor, a “Ciência baseada na consciência” mostra-nos que os benefícios de vivermos a unidade da vida, são imensos. Quando experimentamos a unidade interior, o cérebro funciona coerentemente, e isto acarreta maior atenção, maior criatividade, maior aprendizagem, maior desempenho, além de estabilidade psicológica, maior argumentação moral e maturidade emocional.2

Temos que adotar uma postura moral racional globocêntrica, pós-convencional, e não, uma mentalidade egocêntrica. O egoísmo, a vaidade, a ganância, a inveja, a raiva e outras emoções negativas do egocentrismo são barreiras ao desenvolvimento espiritual impedindo que os seres humanos fujam da ignorância. A transição do egocentrismo para o globocentrismo, ou melhor, para o cosmocentrismo, é a transição de uma semiverdade para a pleniverdade.

Huberto Rohden relata: “todo o processo de existencialiazação individual, é um movimento de separatismo centrífugo, antitotalista, e anticósmico. O mundo individual infra-humano, não possui uma egoidade consciente. A egoidade destes seres vivos, não é culpadamente separatista e dolosa. A tragicidade do sofrimento, começa com o mundo do homem, porque aí começa a egoidade consciente, responsável por um separatismo consciente e livre. A culpa, o mal, o pecado, está na persona do ego consciente e livre. Toda a ascensão, na escala dos seres, consiste na mudança do seu nível de consciência. Essa modificação é a razão de ser de todas as diferenças. Para o homem não é possível nenhum progresso espiritual, sem elevação do nível de consciência. O nível de nossa consciência determina o nível de nosso ser. A egoidade do homem, é o processo pelo qual o homem deixou de ser “Uno” com o “Todo”. Ser “Uno” com o “Todo Universal” é ser bom e feliz”. É ter a Consciência Cósmica, que todos somos Um pelo Amor. Devemos entender, que o ser humano é o único sistema vivo capaz de ter essa Consciência Cósmica.

Na realidade, a Ciência e a Espiritualidade estão descobrindo as raízes mais profundas de nossas próprias origens, mas a Ciência precisa, urgentemente, adequar-se à verdade espiritual, como, também, o Espiritismo sempre terá que se adequar à verdade científica propagando-a filosoficamente. Não precisamos mudar a essência das tradições espirituais, porém, será sempre preciso acrescentar alguma coisa. Não resista a mudanças. Mude para vencer. Tudo sempre está em processo de renovação constante.42

“A evolução precisa alcançar o movimento em busca da verdade, adequando-o à nossa época no momento exato em que o nosso planeta pede socorro, onde a Ciência já elucidou e desmistificou muito do que fora escrito em séculos passados, necessitando sua atualização”.18 Invista em sua reciclagem profissional, científica e espiritual. Não fique estagnado. “Deus é o Deus da evolução – e não da estagnação”.

Lembre-se sempre de que a renovação espiritual e científica deve ser, antes de tudo um ato de amor a si mesmo. Não estamos em guerra religiosa, nem em guerra científica, mas, sim, em plena transição dramática, conturbada e caótica, de um progresso científico e espiritual.

As religiões não estão equivocadas, mas, sim, obsoletas. A religião que se sustenta em dogmas, repelindo a Ciência, perde sua credibilidade. O tempo delas, na formação espiritual dos seres humanos, está encerrando, pois não vai atender mais ao progresso espiritual da Humanidade e as metas a serem alcançadas, no terceiro milênio.44 “Fora da verdade não existe libertação”.18 Por outro lado, a pseudociência materialista que nega a Espiritualidade, também perde a sua credibilidade.

Devemos entender, leitor, que a Espiritualidade e a Ciência completam-se reciprocamente: a Ciência sem a Espiritualidade acha-se na impossibilidade de explicar certos fenômenos; à Espiritualidade sem a Ciência, faltaria apoio e comprovação.

Para os conservadores espíritas e não espíritas levo a seguinte mensagem de Kardec, publicada no Livro dos Espíritos: “A marcha dos espíritos é progressiva, jamais retrógrada”.35 Atualizem-se sempre cientificamente e espiritualmente. Não se aprendem coisas novas, quando se acomoda aos padrões antigos. Não neguem o progresso. O Espiritismo conduz-nos à idéia de progresso permanente, pois o Espiritismo é “Ciência e Filosofia”. Se a vossa consciência já não vos faz mais admirar qualquer nova possibilidade, como podeis acreditar em uma forma de existência diferente daquela do vosso corpo físico? Leitor, os espíritos estão aí, e farão vibrar as civilizações futuras. O momento é crítico, mas é mister avançar.

Hoje, somos sabedores que os argumentos econômicos dominam as discussões sobre a importância da preservação da riqueza biológica do planeta. E os argumentos morais, onde estão? “Fora da moralidade não existe educação”. “Fora do respeito não existe humanização”.18

É necessário ter mais amor ao nosso planeta, respeitando a tudo e a todos que têm vida. Estamos cansados de sofrer poluição física e espiritual dos seres humanos rebeldes, que vivem aqui, na Terra. “O planeta pede socorro para afastar as sementes malignas das guerras, da dor, do egoísmo, da desmoralização e finalmente, do desequilíbrio”.14,18

O mundo exige a renovação espiritual de sua Humanidade, para não sucumbir diante de tanta violência. Os seres humanos, escravizados por ganância material, tornaram-se os maiores predadores do planeta, destruindo impiedosamente a Natureza e os seus semelhantes. Os testes nucleares, as bombas atômicas, as guerras, vão matando e contaminando todos os sistemas vivos, influenciando na cadeia alimentar. A conservação da biodiversidade não é apenas uma questão científica ou econômica. Ela levanta sérias preocupações morais e éticas, que definem o que significa a existência de um ser humano na Terra. A ética tem que ser uma prática espiritual, com raízes interiores puras.

A hora é de aferição de valores e de conquistas morais. O ser humano tem que ser sabedor da importância da manutenção de muitas espécies diferentes, juntas. A Humanidade tem que entender que o nosso planeta não é apenas dos seres humanos, e, sim, de todos os seres vivos, que convivem nele. Devemos, realmente, começar a ouvir o resto da vida. A fauna, a flora e a microbiota são um sistema planetário único, cercados por gases e ligados por oceanos. A biodiversidade é a chave para o funcionamento das comunidades naturais. Todos os seres vivos necessitam de outras espécies, em seu “habitat”. As espécies estão sofrendo com a redução de “habitats”.

Segundo o biólogo Roberts M. Callum: “Para cada espécie que sabemos estar com problemas, há provavelmente 100 outras das quais não temos a menor notícia”. As criaturas que habitam este planeta, sejam elas seres humanos ou não, estão aqui para contribuir, cada um com sua maneira peculiar, para a beleza e prosperidade do mundo. Devemos reconhecer que é muito frágil o sistema que nos sustenta.

Uma das razões para estudarmos a Ciência Biológica é o grande aumento da população humana. Isto levou o desenvolvimento de uma nova disciplina, a biologia da conservação, que nada mais é do que o estudo científico de como preservar a diversidade da vida. “Biólogos da conservação estudam as causas de ameaça e extinção e desenvolvem métodos para ajudar a preservar genes, espécies, comunidades e ecossistemas”.47

Os 6,6 bilhões de seres humanos, que vivem atualmente na Terra, alimentam-se, vestem-se e moram graças às indústrias, agrícola e florestal. A nossa espécie não pode continuar a se expandir indefinidamente e, tampouco, podemos continuar a destruir os outros seres vivos. Nosso destino está ligado a outras espécies. Os seres humanos, de certo modo, convertem comunidades biológicas naturais, contendo muitas espécies, em ecossistemas agrícolas, provocando grandes modificações para uma ou poucas espécies de plantas. Os ecossistemas agrícolas têm sempre menos espécies do que os ecossistemas naturais complexos. 47

Precisamos proteger ecossistemas complexos, e, não apenas espécies isoladas. Dentro dessas comunidades agrícolas, os seres humanos interferem ainda mais, tentando banir a presença de outras espécies, ao matar plantas, bactérias, fungos, nematódeos, insetos e outros artrópodes, além de vários vertebrados competidores. Temos que unir nossos esforços afim de reverter o declínio dos ecossistemas. Devemos entender que, precisamos de ecossistemas saudáveis e intactos, com uma miríade de interações e interdependências.

Nosso uso de recursos naturais, renováveis e não renováveis está esgotando a capacidade do ambiente de produzir serviços dos quais a sociedade depende. Todos no mundo dependem da Natureza e dos serviços prestados pelos ecossistemas, para desfrutar das condições de uma vida saudável e segura. Entretanto, a atividade humana está causando a extinção de um grande número de espécies.

Os desmatamentos de nossas florestas tropicais, os resultados crescentes de nossa tecnologia, a poluição do ar, o aumento da concentração de CO2 na atmosfera, a utilização de pesticidas, agrotóxicos, a poluição dos rios e dos mares, as mudanças climáticas, a caça excessiva, a super-exploração, a destruição e a fragmentação dos “habitats” são causas importantes de extinção, na atualidade. Os plásticos se espalham, as florestas tropicais vão morrendo e os recifes de coral desmoronam.

É importante sabermos que a restauração de alguns tipos de ambientes, especialmente os aquáticos, é extremamente difícil. A água significa vida e a sua falta prenuncia tragédia. Temos que estabelecer prioridades para os esforços de conservação. O desafio dos próximos anos é, produzir alimento suficiente para as pessoas e, ao mesmo tempo, preservar e melhorar a base de recursos naturais.

Ao leitor, desejo que aproveite bem estes livros, pois o futuro da Humanidade depende de amor e da conscientização global de preservação de nosso “Templo Sagrado”, que é o nosso planeta. A metamorfose contínua do planeta, na realidade, é resultado cumulativo de seus seres que se apresentam em diversos aspectos.

Tanto a Ciência quanto a Espiritualidade Integral serão responsáveis pelo renascimento e reflorescimento da Natureza. Este é o momento, pois a conservação requer um amplo planejamento. É preciso fazer algo. É possível fazer muito e devemos fazer já.

Sem querer causar pânico ou medo, o novo documento do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), da ONU divulgado, baseado em estudos de cerca de 2500 cientistas, relata que as mudanças climáticas, atualmente em curso, poderão trazer, de modo repentino, impactos abruptos e irreversíveis, em todo o planeta causando ondas de extinção. O IPCC relata que o CO2, lançado até o momento pelas atividades humanas, permanecerá ainda por muitos anos na atmosfera, com efeitos, para o clima global.

O planeta está sob forte stress, não só por alterações climáticas, mas pela pesca predatória e pelo uso intensivo do solo. É bom lembrar que, sem solo, não existe morada. De acordo com as projeções do painel, a Terra deve ficar entre 1,8°C a 4°C mais quente, até 2100, e o nível do mar subir entre 18 e 58 cm. O futuro é bastante assustador: desaparecimento de ilhas e cidades costeiras; furacões mais agressivos; chuvas torrenciais; ondas de calor; secas prolongadas e degelos intensificados, colocando sob ameaça diversas espécies de plantas e animais, assim como a produção de alimentos e o abastecimento de água. Por volta de 2.050, quase a metade da população mundial sofrerá com a falta de água potável.

Estas alterações não são equivocadas, leitor, isto é uma realidade que vivemos. Nossa destruição criadora acelera-se. O relatório do IPCC concluiu que o aquecimento global é, incontestavelmente causado por atividades humanas e projeta cenários catastróficos, caso a tendência não seja revertida. “É importante entender que a Humanidade não rege a sinfonia senciente: com ou sem nós a vida prosseguira”.43 Esta foi uma mensagem clara aos políticos e a toda Humanidade. Os cientistas estão trabalhando e chegaram à conclusão de que é preciso reduzir, de 60 à 70% as emissões de gases-estufa para a atmosfera, a fim de que cenários extremos de extinção em massa, não aconteçam.

É importante conscientizar os políticos e os governantes do nosso mundo, que a tarefa mais importante da humanidade, é cuidar do nosso planeta e preservá-lo para futuras gerações. O futuro nós temos que fazer agora. Chico Xavier já dizia: “embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode recomeçar agora e fazer um novo fim”.

Quero pedir, desde já, desculpas ao leitor por uma introdução tão longa. Nossa contribuição não poderia pecar por uma síntese excessiva, tendo em vista a complexidade existente em relação à Espiritualidade e as Ciências Biológicas, Químicas, Físicas, além da Cosmologia, da Paleontologia e da Geologia, para um esclarecimento melhor da Gênese segundo a Ciência e o Espiritismo.

Não é o desejo de proselitismo ou de publicidade que nos fez animar a consubstanciar cientificamente estes livros, mas, sim, a boa vontade de cooperar com pensamentos, palavras e atos, a favor de uma grande causa. Nosso objetivo principal é a árdua tarefa de ampliar o conhecimento humano, a respeito das realidades espirituais e científicas atuais, que constituem a vida, a fim de organizar um ambiente favorável ao estabelecimento da verdadeira solidariedade entre os seres humanos, reunindo-os num mesmo sentimento de amor e caridade.

Com base nas Ciências Biológicas, Químicas, Físicas, etc., e na luz dos conhecimentos da Espiritualidade, procuramos mostrar a síntese da evolução orgânica e espiritual dos seres vivos, destacando a ação orientadora do Supremo Arquiteto do Universo.

Ao meu pai, espírito desencarnado, em 09 de junho de 2007, dedica-lhe algumas palavras. Durante a sua vida simples de médico dedicado, amoroso, caridoso, cheio de vontade de viver e de determinação em ajudar o próximo, posso dizer-lhe que senti muito a sua ausência. Apesar do desencontro, obrigado pelo encontro. De ti, não levo riqueza material, ouro ou prata, mas, sim, a coragem de dizer o que penso e acredito como verdade, levando o amor e o ecumenismo para a Humanidade. O nosso amor e amizade transcendem o abstrato. A felicidade não repousa na simples posse de dinheiro ou bens materiais, mas, sim, na verdadeira busca interior do amor, no prazer em servir e no esforço criativo.

Gostaria de finalizar, agradecendo a Deus, a Jesus de Nazaré – “O Espírito da Verdade” – e a você Dilmar, pelo privilégio de consagrar-me esta dádiva repleta de muita responsabilidade, ao consubstanciar cientificamente, estas obras, pois, antes de te conhecer, meu senso de Espiritualidade encontrava-se muito pouco desenvolvido. Foi a partir deste encontro, em setembro de 2007, na cidade de São Lourenço, chakras das Águas, que abri totalmente a minha mente, as possibilidades espirituais. Nesta época, fui presenteado, pelos amigos, Dilmar Dutra e Marlene Chaves, com o seu livro “O Maior dos Mandamentos”; o primeiro livro que realmente li, voltado para o lado espiritual.

A partir daí, uma mudança grande ocorreu em minha vida. Minha visão reducionista da vida acabou dando lugar à espiritualidade. A felicidade tomou conta de mim, como jamais havia estado em minha vida. Após começar a conhecer e avançar num mundo espiritual, senti no meu interior que é impossível recuar. Paixões fortes, são estimuladas, quando começamos a distinguir um sentido geral da existência de Deus, além de um conjunto específico de crenças. Só a partir deste instante busquei mais tempo em auto-análises e orações. A prece é a manifestação mais pura do diálogo existente entre os seres humanos e Deus. A fé não se impõe, nem se prescreve, ela é adquirida. No futuro todos a possuirão.

O mundo do “Uno”, da Causa, do Valor, da Realidade e do Infinito é revelado ao ser humano, quando ele está em condições de receber essa revelação. A própria palavra Universo dá-nos uma pista ideal para solução.

Segundo Huberto Rohden, filósofo e professor em Ciências e teologia: “o Cosmo ou o Mundo é um sistema bipolar, composto do Uno da Causa e do Verso dos efeitos. O Uno é o Mundo da Causa Infinita; o Verso é o Mundo dos efeitos finitos. Quando o ego está em condições propícias, o “Eu Espírito”, revela-se. “Uno” é o contato consciente com a realidade central do homem. É dentro do nosso próprio “Eu” ou “Centro Cósmico”, antes inconsciente, e agora consciente, que se chega à Espiritualidade Integral. O homem, para intuir ou ver por dentro a verdade integral, deve identificar-se totalmente com o Uno, a Causa, a Fonte, a Realidade e o Infinito. Só assim poderá ter a visão total adequada de todo Verso das coisas finitas, creadas”.51

“A substituição da tradicional palavra latina, crear, pelo neologismo moderno criar, é aceitável em nível de cultura primária, porque favorece a alfabetização e dispensa o esforço mental – mas não é aceitável em nível de cultura superior, porque deturpa o pensamento. Crear é a palavra certa, é a manifestação da essência em forma de existência. “Deus” é o poder infinito, creador do Universo”.51,52

O Universo é um imenso governo, onde cada ser inteligente tem a sua parte de ação, sob o olhar do soberano Senhor, cuja vontade única, mantém, por toda a parte, a unidade.32 Em Deus tudo é Uno, e não existe divisão. Ele representa a unidade, o Uno presente em tudo.

O desenvolvimento espiritual é conseguido quando convertemos o conhecimento em sabedoria experimentada. A sabedoria é o reconhecimento de Deus. A sabedoria consiste no reconhecimento pessoal da verdade. Após atingirmos um estágio de crescimento e desenvolvimento espiritual estável, obteremos maior consciência, maiores vocações morais e éticas, além de maior inteligência e percepção. É preciso estimular o viver com simplicidade e pensar com elevação. A elevação espiritual é a mais alta das virtudes. Para isso é necessário transformar o egoísmo e o orgulho em Amor e Sabedoria.

Ao médium Dilmar Dutra, receptor destas obras, e, Marlene Chaves sua hologamação, não fiquem tristes pelo fato de seu livro “O Maior dos Mandamentos” não ter sido aceito por algumas editoras. Geralmente os livros não aceitos, são os que se aproximam mais dos verdadeiros ensinamentos de Jesus. Exemplo: os “Apócrifos Evangélicos”.

Sua mensagem de amor, no Evangelho, é a eterna palavra da verdade e da justiça, da fraternidade e da misericórdia. Ele é a luz do princípio e, em suas mãos misericordiosas repousam os destinos do mundo. Que a paz do Mestre esteja em seus corações. “O verdadeiro juiz é a nossa própria consciência que nos tira o sono, a tranqüilidade, o equilíbrio e coloca, em nossa vida, um fardo pesado que nos pode levar a estresse, enfermidades, depressão e ferir todo o sistema imunológico”.18 Amar é perdoar. Não estamos aqui para condenar ninguém. Estamos aqui, apenas, para amar e servir. Este é o verdadeiro propósito da vida. Só assim, podemos evoluir espiritualmente. “O maior dos mandamentos é Amar a Deus e a todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”.18

Temos que entender que realizar o bem, espontaneamente, pela força do hábito, é uma das metas a ser atingida por todos. Sabemos que Jesus até o momento, foi o maior educador da nossa galáxia. A transformação ensinada por “Jesus”, em seu projeto de educação para a Humanidade, era a modificação moral, tendo como roteiro a Lei de Deus. Não há contradições nas Leis Divinas. Elas são justas, perfeitas, eternas e imutáveis.

O amor é a síntese de todos os sentimentos generosos, e por isso, deve estar na base do progresso para a renovação moral. Somente o progresso moral, pode assegurar aos homens, a felicidade na Terra. Kardec, no Livro dos Espíritos, pergunta onde está escrito a Lei de Deus, e os mensageiros sublimes responderam categoricamente: “Na Consciência”. A consciência é o juiz incorruptível, que nos responde sempre, quando nos desviamos das Leis Divinas. É preciso entender que a justiça de Deus está gravada em cada Criatura. Sua conquista não é o exterior e, sim, o interior, pois o reino de Deus está dentro de nós. Podemos ludibriar as leis dos seres humanos, mas nunca o tribunal de nossa própria consciência. A verdadeira evolução da espiritualização é a da consciência, onde as Leis de Deus encontram-se gravadas. 35

Todos os educadores são sabedores de que educar a Humanidade é um grande desafio. Educação é também papel dos médiuns.13 O principal trabalho de todos os médiuns, no terceiro milênio, é serem precursores da mudança radical que deve acontecer com toda a Humanidade, através, da transformação espiritual, moral e social.25

“A cegueira levou a escritora Marilyn Ferguson a chamar essa mudança de paradigma em andamento de “A Conspiração Aquariana”. Na verdade, esse é um movimento libertador da consciência, mais aberto, mais digno, mais sincero, mais público, mais humano e mais espiritualizado que a História jamais conheceu”.27 Essa é uma decisão, leitor, que você, eu e toda Humanidade temos que tomar, usando nosso livre-arbítrio. “Viver é escolher”. “A sabedoria de Deus está na liberdade de escolher o caminho, sendo assim, cada um tem o mérito de suas obras”.35

Aos fundamentalistas de fé cega, posso afirmar que não há nada de maligno em nós, quando estudamos Ciência e Filosofia. Em Cristo, está a nossa fonte de inspiração. Não queremos destruir a fé de ninguém. Somos, sim, adeptos ao Amor pela Sabedoria, ao Amor pela Verdade, porque a Verdade liberta o ser da ignorância. “Não há escuridão maior que a ignorância”.37 Busque o seu tesouro interior. Por meio de sua força interior, vencerá sua indolência, libertar-se-á da ignorância, e entrará no reino da sabedoria. A resposta está em nós, e não “lá fora”. Somos nós mesmos os arquitetos de nosso destino. Aquele que não encontrar Deus, dentro de si, não o encontrará em lugar nenhum, fora de si, muito menos em templos luxuosos. É preciso retomar a raiz da Verdade Espiritual.

Quando o canal está aberto, as águas da fonte fluem para o seu interior. No futuro a Ciência suprirá o materialismo. No terceiro milênio, tenho a certeza de que Deus será estudo da Ciência, como resultado de uma profunda visão do mundo, onde haverá uma integração entre mente, corpo e espírito.

Cada vez mais a Ciência investiga o “invisível” e estará, em breve, estudando “Deus”, a “Energia Divina”, a “Energia Taquiônica”, a “Energia Espiritual”, a “Energia do Amor”. Jesus, foi à manifestação do “Amor de Deus”, a personificação de sua bondade divina. Jesus, o maior dos Educadores, disse: “O Reino de Deus está dentro de vós, mas é ainda um tesouro oculto, que deveis descobrir”. Quando estivermos descobrindo as Energias do Amor, estaremos estudando “Deus”, porque “Deus é Amor”. O Amor é o mais puro dos sentimentos. É o substrato de todo o Evangelho, a essência de toda lei. A “Lei de Deus” é a “Lei do Amor”. É por ela, que “Todos somos Um”. É por ela que a Harmonia Universal ocorrerá.

O novo ser humano será integrado e, assim também, será a Espiritualidade. Temos que levar à “Espiritualidade Integral” ou o “Universalismo Crístico”, se assim o quisermos chamar, a todas as classes sociais para que as escolas planetárias de mistérios espirituais levem o programa de evolução em paz e harmonia, procurando resgatar o espírito de amor e fraternidade aos seres humanos. “A tão esperada evolução da animalidade para a angelitude”.44,45 Da horizontalidade humana para verticalidade espiritual. Estas obras, leitor, “A ORDEM E O CAOS”, (volume 01) e no prelo volumes (02, 03 e 04) foram planejadas por diversos espíritos, para auxiliar os seres humanos no “Terceiro Milênio” a integrarem-se ao Grande Projeto de Redenção Espiritual da Terra.14,18,44,45

Considero um dever sagrado trabalhar para difundir a Verdade para a Humanidade. Não podemos ter distinção entre classes sociais, jovens, idosos, raças, cor, política ou religião, mas, sim, viver a integração espiritual , científica e filosófica. Somos todos irmãos espirituais, filhos do mesmo Pai. Penso, leitor, que este é o único modo de proceder a um assunto que envolve nada mais, nada menos, questões como “Deus e Espírito”.

Quando o ser humano tem fé, Deus lhe dá a graça. A fé cresce, quando o ser humano liberta-se do egoísmo.52 Acredito que este é o caminho para uma fé mais pura, não adulterada, uma fé universal. “Conhecereis a Verdade – e a Verdade vos libertará”.14,15,18,32,44,45,58 Isto foi anunciado há mais de 2 mil anos atrás, pelo maior e mais univérsico gênio e físico quântico da Humanidade – nosso irmão iluminado “Jesus de Nazaré”, “O Cristo”, “O Governador Espiritual de Nossa Galáxia”.

Apesar de todo este tempo, as religiões ainda não fizeram o ecumenismo e continuam vivendo no luxo e na riqueza, enquanto o povo apresenta-se cada vez mais pobre, caminhando para a miséria. A miséria é a pior forma de violência. Não é possível continuar vivendo do pão da vergonha, com dízimos, boletos bancários, cobranças ritualísticas ou de palestras, verdadeiras tesourarias e outras coisas mais. Isto não é “Sagrado”. Não existe nessas condições, verdadeira espiritualização. “Deus e Jesus não passaram nenhuma procuração, neste planeta, para que instituições cobrassem ou exigissem nada de ninguém”.18 Talvez sejamos maus observadores. Talvez não tenhamos dominado ainda a habilidade de observação. Apesar de acharmos que somos superiores às demais formas de vida, os seres humanos são os únicos seres vivos capazes de enganar a si próprios, em larga escala. A leveza do toque é o tom mais sábio e a iluminação é a graça divina.

Para mim, está cada vez mais claro que não haverá espaço para o isolamento de cada religião. A religião que não se aperfeiçoar à “Espiritualidade Integral”, ou ao “Ecumenismo”, estará fadada a insubsistir. Seus “Templos” serão considerados “Museus” na era pós-moderna.17 Albert Einstein, que não era um homem religioso, já dizia: “Quero conhecer os pensamentos de Deus... O resto é detalhe”.51

Aos meus irmãos cientistas, posso afirmar o seguinte: a elegância e a beleza, por trás da complexidade da vida, é sem dúvida alguma, motivo para admiração e para a fé em Deus. A crença em Deus, sempre exigirá um salto de fé. Existe uma síntese perfeitamente aceitável e lógica, que satisfaz intelectualmente: “Deus que não se limita ao tempo e ao espaço, criou o Universo, e estabeleceu leis naturais, escolhendo também, o mecanismo distinto da transformação e da adaptação, para criar micróbios, plantas e animais. Os humanos, fazem parte deste processo, partilhando um ancestral recente, comum com os grandes símios. Ele escolheu ao mesmo tempo, propositalmente o mesmo mecanismo para originar criaturas especiais, com excelente inteligência e com consciência total, de certo e errado, livre-arbítrio e desejo de afinidade com Ele, sabendo também que estes seres , optariam por desobedecer a Lei Moral”.9

Segundo o biólogo Francis S. Collins, diretor do projeto genoma, essa síntese permite uma coexistência pacífica consistente e enriquecedora das visões do mundo científico e espiritual em nós.

Dessa maneira, acredito que existe uma base racional, para uma crença espiritual, uma crença energética. Todo este sistema-padrão de funcionamento celular é complicado demais, para ter surgido por acaso.9 Só Deus e os Espíritos tem condições de criar. Sem projeto energético não existe criação. A matéria viva e não viva, é caracterizada por energia condensada. Não podemos cometer o erro de desprezar a Fonte Energética Divina Invisível. Você não pode vê-la, nem tocá-la, mas pode senti-la no seu interior.

No Espiritismo, a fé deve ser sempre construída pela razão. Nessa nova forma de compreender a Espiritualidade, ninguém deve intitular-se “dono da verdade”. Ninguém nessa morada é “dono da verdade”. Mas quem sou eu leitor? Sou apenas um ser pensante e intuitivo, amante da Verdade, da Ciência e da Vida em constante processo de evolução espiritual. É importante entender, que a linguagem científica destas obras não são a expressão da verdade, é apenas um roteiro para quem se atreve a buscar a verdade. Nosso conhecimento é limitadíssimo diante da grandeza do Cosmo. Para compreendê-lo é necessário maiores progressos científicos e espirituais. Não estou aqui para ensinar ninguém e, sim, para educar. O educador deve eduzir, desenvolver e manifestar o que já existe na natureza do educando. Certamente, não sou dono da verdade científica e espiritual. Não pretendo trazer nenhuma verdade pronta e nem fazer nenhuma doutrinação. Considero-me, apenas, um dos milhões de educadores da Humanidade. Um Educador dos Valores da Vida. A educação leva o ser humano a criar valores dentro de si mesmo. As bases da verdadeira educação do Espírito são: razão e fé, conhecimento e sentimentos. Só assim podemos chegar à Sabedoria.

O filósofo, matemático e físico, francês Blaise Pascal, disse: “a grandeza de uma pessoa está em saber reconhecer sua própria pequenez”. Os educadores, leitor, são apenas orientadores e facilitadores da aprendizagem. Um provérbio chinês relata o seguinte: “Se você quiser um ano de prosperidade, plante trigo. Se quiser dez anos de prosperidade, plante árvores. Se quiser 100 anos de prosperidade, eduque as pessoas”.

É preciso ter dedicação e amor à causa da Luz e da Verdade. Enquanto os seres humanos não estiverem sintonizados com o Espírito Divino do Universo, não terão condições de assimilar suas belezas espirituais. Está muito claro, na minha mente, que a Ciência e a Espiritualidade estão revelando-nos, pouco a pouco, a busca eterna de Amor a Deus, ao Universo, ao nosso Planeta, à Vida e, finalmente à Sabedoria Interior através da Espiritualidade Integral.

“A unidade de crença será o laço mais poderoso, o mais sólido fundamento da fraternidade universal, quebrada em todos os tempos, pelos antagonistas religiosos que dividem os povos e as famílias; que os fazem ver nos dissidentes como inimigos, dos quais é necessário fugir, combater, exterminar, em lugar de irmãos que é preciso amar”.32 A fraternidade é o amor que expande-se, que contagia, que sensibiliza, que transforma e que converte. Precisamos fazer reinar entre nós o amor, o perdão, a caridade, a simplicidade, a humildade, a fraternidade, a solidariedade, a liberdade e a paz, para assegurar-nos o bem-estar moral. Todas estas qualidades positivas dos seres humanos devem ser a Nova Pedra Filosofal da nova ordem social.

Para a humanidade, passo com amor, a receita simples de um bolo para alcançar a felicidade; Amai-vos e Instruí-vos, pois, o Reino de Deus está dentro de vós. O Universalismo Crístico é o maior e o melhor, sistema unificado e integrado do mundo, onde, “pelo Amor todos somos Um”. Unidade não significa fusão, mas sim, união de conceitos, convivência harmoniosa. Espero que “o Amor único de Deus inspire todos os espíritos para o bem”.

Parabéns, meus irmãos, Dilmar Dutra e Marlene Chaves, por essa grande contribuição literária, baseada no amor que vai elucidar e nortear a Humanidade futura. Estes livros são a prova máxima da existência de Deus, porque eles tratam da justiça divina, segundo o Espiritismo. Os livros mudam as nossas vidas. Façam da leitura diária um dos hábitos que definem as suas vidas.38 O historiador inglês, George Trevelyan, disse: “a educação produz uma vasta população capaz de ler, mas incapaz de distinguir o que vale a pena ler”. Troquem as palavras lidas nestes livros, por exemplos a serem dados e vivenciados. É preciso vivenciar o amor fraterno, em todos os instantes.

São audaciosas as nossas palavras, e podem parecer irreais, neste mundo de confusões, vicissitudes e de incertezas. Entretanto, afirmamos, que são palavras de verdade e, portanto, palavras de vida. Estamos oferecendo, a todos os leitores, a força que liberta a mente da ignorância, do preconceito, do erro, buscando a verdade através do Amor, da Paz e da Consciência de um Espírito Eterno.

Somente com a Harmonia Universal, banharemos as nossas almas nas fontes do Amor. Aos leitores, posso afirmar que não estamos a sós nesta jornada. Milhões de pessoas começam em diversos locais do mundo, a comungar com estes ideais. Devemos ser muito agradecidos ao “Codificador do Espiritismo”, Allan Kardec, que nos ofertou suas obras mediúnicas missionárias, libertando consciências, consolando corações e deixando as portas abertas do Espiritismo para as Ciências. É importante entender, que no Universo Taquiônico e Quântico, nunca deixamos de estarmos ligados a tudo e a todos. “São chegados os tempos para a Humanidade conhecer a verdade”.32

O Espiritismo não é uma religação. Não é uma religião de favorecimentos pessoais. O Espiritismo Sagrado e Divino não está em nenhum templo, mas, sim, no coração e na mente daqueles que desejam progredir e servir ao próximo. 58

Reverenciem, diariamente a Deus e comunguem com ele, no santuário do seu próprio silêncio íntimo. Não deixem que os grilhões da ignorância e dos maus hábitos os escravizem. Expulsem a esperança ilusória, que a felicidade virá através de aquisições materiais. Prosperidade não é tudo, “boa vida” não basta, seja eternamente feliz.62

O filósofo brasileiro Huberto Rohden em entrevista à revista Visão, disse o seguinte: “O homem instruído na Ciência pode ser bom ou mal, mas o homem que educou sua Consciência é necessariamente bom e feliz”. Eduque sua consciência, leitor, de que pelo amor, “todos somos Um”.

Os seres vivos não são “vômitos da Natureza”, ou um joguete de casualidade, mas sim, riquezas espirituais com consciências parciais ou totais fragmentadas. Tenho a certeza de que no terceiro milênio, o conhecimento espiritual estará cada vez mais ao alcance de todos. Jesus alertou: “bem aventurados os mansos e os puros de coração, pois estes herdarão a Terra”. Por isso, leitor, ilumine-se! Cada momento é uma oportunidade sagrada de reconhecer e usar o poder divino que existe dentro de você.

Espero que o término desta introdução, nesta data festiva natalina, de 25 de dezembro de 2007, quando comemoramos o aniversário do nascimento de “Jesus”, possa ter iluminado e contribuído para um maior esclarecimento da integração, da união entre a Espiritualidade e a Ciência. A semente está lançada no tempo, para que germine e frutifique. Que Deus ilumine os nossos caminhos, para que haja uma coligação global única de Deus em ação na terra.

Muita paz e muito amor a toda família nuclear.

Um beijo no coração de todos vocês.

Ao mestre “Saint Germain” nossos agradecimentos.

José Eduardo Antonio de Mattos e

Angela Maria Bertozzi de Aquino Mattos

“Daria tudo que sei em troca da metade que ignoro”.

Descartes

“A única peça sólida de verdade científica sobre o qual me sinto totalmente confiante é que somos profundamente ignorantes sobre a Natureza”.

Lewis Thomas

“Nem agora, nem nunca, será dado a um cientista, observar ou ter conhecimento de todos os seres vivos existentes, ou já viventes, na Terra. Somente Deus, o Pai da Ciência, pode o ter o conhecimento e a visão detalhada de todos eles”.

JOSÉ Nilo de Oliveira Mattos

Pai do Prefaciador

Jeam de Saint’Germain

Vida passada do prefaciador

“Aquilo que é tido por uma geração como ápice do conhecimento, com freqüência, é considerado como absurdo pela próxima, e aquilo que em um século é considerado como superstição pode constituir o fundamento de uma Ciência no século seguinte”.

Teophrasto Paracelso

“A emoção mais bela e profunda que podemos sentir é a do sobrenatural. Este é o poder da verdadeira ciência”.

Albert Einstein

“Temos que nos curvar diante dessa mente maior que está moldando a energia em modos de realidade com que ainda temos que sonhar nessa existência, e que ainda percebemos apenas como caos, mas cujo a ordem é definida. Ela está acima de nós. É mais profunda”.2

RAMTHA

“São chegados os tempos em que todas as coisas devem ser restabelecidas em seu sentido verdadeiro, para dissipar as trevas, confundir os orgulhosos e glorificar os justos”.34,58

Espírito de Verdade

“Creio que as soberanias nacionais, vão diminuir cada vez mais, diante da interdependência universal”.

Jacques-Yves Cousteau

“Não se faz ciência espírita concordando sempre com os espíritos. É preciso desenvolver o espírito de análise, de pesquisa. É necessário romper as barreiras do convencionalismo e apresentar-se ao mundo como um cientista da alma. Construir instrumentos científicos para as pesquisas de verdades e fatos imateriais não é fácil. Mas também não é impossível”.

Joseph Gleber

“Hoje, mais que nunca, a vida deve ser marcada por um sentimento de responsabilidade universal, não só de uma nação para outra, ou de um ser humano para outro, mas também para com as outras formas de vidas”.

Tenzin Gyatso

“Que a luz do bem-estar, ilumine toda existência do Universo. Conscientizando-a no equilíbrio, na razão, e no amor, trabalhando a família nuclear, no sentido de respeitar o que tem vida e a todo o meio ambiente.18

Carinhosamente:

Dr. Henzo Hanz (Imhotep)

Por: Marlene Chaves Daltro Santos, através do Médium Dilmar Dutra

Um beijo no coração e muita Paz.

Dr. José Eduardo Antonio de Mattos e Dra. Angela Maria de Aquino Mattos, Prefaciadores e coautores da INTRODUÇÃO DA LINGUAGEM CIENTIFICA.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

1. ALBERTS, B.; BRAY, D.; JOHNSON, A.; LEWIS, J.; RAFF, M.; ROBERTS, K.; WALTER, P.; Fundamentos da Biologia Celular _ Uma Introdução à Biologia Molecular da Célula. Porto Alegre, Artmed Editora, Ed. Universitária 1999.

2. ARNTZ, W.; CHASSE, B.; VICENTE, M.; tradução de LIMA, D. Quem Somos Nós? Rio de Janeiro; Pretígio Editorial, 2007.

3. ATKINSON, W.W.; O Segredo do Sucesso _ A lei da Atração Colocada em Prática. São Paulo: 2007.

4. BUTLER-BOWDON, T.; 50 Clássicos de Auto-Ajuda. Rio de Janeiro: Cromosete e Editora Ltda, 2006.

5. BYRNE, R.; tradução MARTINS, A.; XAVIER, A.; CUNHA, M.J. The Secret O Segredo. Rio de Janeiro: Ediouro Publicações S.A., 2007.

6. CARVALHO, H.F.; RECCO-PIMENTEL, S.M.; A Célula 2001. São Pulo: Editora Manole Ltda, 1ª. ed., 2001.

7. CHOPRA, D., M.D. As Sete Leis Espirituais do Sucesso. Rio de Janeiro: Editora Best Seller Ltda, 1946.

8. CHOPRA, D., M.D. Corpo sem Idade, Mente sem Fronteiras. Rio de Janeiro: Editora Rocco Ltda, 1993.

9. COLLINS, F.S. A Linguagem de Deus. São Paulo: Editora Gente, 3. ed. , 2007.

10. COOPER, G.M.; A Célula _ Uma Abordagem Molecular. São Paulo: Artmed Editora Ltda, 2ª. ed., 2001.

11. DAWKINS, R. Deus, um delírio. São Paulo: Editora Schwarcz Ltda., 2006.

12. De ROBERTIS, E.M.F.; HIB J.; Bases da Biologia Celular e Molecular. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan S.A., 3ª. Ed.,2001.

13. DENIS, L.; No Invisível _ Espiritismo e Mediunidade. Rio de Janeiro: Edições Leon Denis, 1ª. ed., 2007.

14. (No Prelo) - DUTRA, D. SANTOS, M.C.; fonte: Diversos Espíritos; A Ordem e o Caos. “Estudando o Pentateuco Espírita” Vol. 1, abril, 2008.

15. (No Prelo) - DUTRA, D. SANTOS, M.C.; fonte: Diversos Espíritos; A Ordem e o Caos. “A Grande Viagem Reencarnatória” Vol. 2, junho, 2008.

16. (No Prelo) - DUTRA, D. SANTOS, M.C.; fonte: Diversos Espíritos; A Ordem e o Caos. “A Montanha Sagrada” Vol. 3, setembro, 2008.

17. (No Prelo) - DUTRA, D. SANTOS, M.C.; fonte: Diversos Espíritos; A Ordem e o Caos. “Entre Alfa e Ômega” Vol. 4, dezembro, 2008.

18. DUTRA, D. SANTOS, M.C.; fonte: Diversos Espíritos; O Maior dos Mandamentos. Valença – RJ: Edição e Distribuição Dilmar Dutra, 2004.

19. DYER, W.W. A Força Invisível. Rio de Janeiro: Geográfica e Editora Ltda., 2007.

20. FRANCO, D.; pelo Espírito Joanna de Angelis Amor, Imbatível Amor. Bahia: Livraria Espírita Alvorada editora, 14ª. ed., 2006.

21. FRANCO, D.; pelo Espírito Joanna de Ângelis O Homem Integral. Bahia: Livraria Espírita Alvorada editora, 19ª. ed., 2007.

22. FRANCO, D.; pelo Espírito Joanna de Ângelis O Ser Consciente. Bahia: Livraria Espírita Alvorada editora, 13ª. ed., 2006.

23. GARTNER, L.P.; HIATT, J.L.; Tratado de Histologia em cores. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan S.A., 2ª. ed., 2003.

24. GLEISER, M.; Poeira das Estrelas. São Pulo: Editora globo, 2006.

25. GODINHO, J.S.; Mediunidade e Apometria. Santa Catarina: Holus Publicações Ltda, 1ª. ed., 2001.

26. GOSWAMI, A. A Física da Alma. São Paulo: Editora Aleph, 2005.

27. GOSWAMI, A. O Universo Autoconsciente. São Paulo: Editora Aleph, p. 367, 2007.

28. HUNTER, J.C.; Como se Tornar um Líder Servidor _ Os Princípios de Liderança de O Monge e o Executivo. Rio de Janeiro: GMT Editores Ltda, 2006.

29. HUNTER, J.C.; O Monge e o Executivo _ Uma História sobre a Essência da Liderança. Rio de Janeiro: Editor Sextante (GMT Editores Ltda), 2004.

30. ISHA; Revolução da Consciência _ Uma Nova Visão de Vida. São Paulo: Editora Pensamento-Cultrix Ltda, 2006.

31. Jorge, J; Antologia do Perispírito. Rio de Janeiro: Edições Leon Denis, 6ª. ed., 2006.

32. KARDEC, A.; A Gênese _ Os Milagres e as Predições _ Segundo o Espiritismo. São Paulo: Instituto de Difusão Espírita, 14ª. ed., 2006.

33. KARDEC, A.; O Céu e o Inferno ou A Justiça Divina Segundo o Espiritismo. São Paulo: Instituto de Difusão Espírita, 47ª. ed., 384 p. 2007.

34. KARDEC, A.; O Evangelho Segundo o Espiritismo. São Paulo: Instituto de Difusão Espírita, 334ª. ed., 2007.

35. KARDEC, A.; O Livro dos Espíritos. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 1ª. ed., 2007.

36. KARDEC, A.; O Livro dos Médiuns _ Guia dos Médiuns e dos Evocadores. São Paulo: Instituto de Difusão Espírita, 2007.

37. Kelly, K.; O Segredo do Segredo _ Desvendando Tudo que há de verdadeiro e Falso em O segredo. São Paulo: Editora Gente, 2007.

38. KELLY, M. O Ritmo da Vida. Rio de Janeiro: GMT Editores Ltda, 1999.

39. LAMA, D.; tradução de ASSIS, V.P. O Universo em um Átomo. Rio de Janeiro: Ediouro Publicações S.A., 2005.

40. LEHNINGER, A.; NELSON, D.L.; COX, M.M.; Princípios de Bioquímica. São Paulo:Sarvier, 1995.

41. LODISH, H.; BERK, A.; ZIPURSKY, S.L.; MATSUDAIRA, P.; BALTIMORE, D.; DARNELL, J.; Biologia Celular e Molecular. Rio de Janeiro: Livraria e Editora Revinter Ltda, 4ª. ed., 2002.

42. LUCCA, J.C.; Força Espiritual. São Paulo: Petit Editora, 2007.

43. MARGULLIS, L.; SAGAN, D. O Que é Vida? Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor Ltda, 2002.

44. PARANHOS, R.B., Obra Mediúnica Orientada pelo Espírito HERMES; Universalismo Crístico _ O Futuro das Religiões. São Paulo: Conhecimento Editorial Ltda, 1ª. ed., 2007.

45. PARANHOS, R.B., Obra Mediúnica Orientada pelo Espírito HERMES; A Nova Era _ Orientações Espirituais para o Terceiro Milênio. São Paulo: Conhecimento Editorial Ltda, 2ª. ed., 2007.

46. PERSAUD, M.; Embriologia Clínica. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan S.A., 6ª. ed., 2000.

47. PURVES, W.K.; SADAVA, D.; ORIANS, G.H.; HELLER, H.C.; Vida _ A Ciência da Biologia. São Paulo: Artmed Editora S.A., 6ª. ed., 2002.

48. RAMZI, S. C.; VINAY, K.; STANLEY, L. R.; FREDERICK, J. S.; Robbins Patologia Estrutural e Funcional. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 5ª. ed, 1996.

49. REVISTA NOVA CONSCIÊNCIA _ Ética, Ciência e Espiritualidade. São Paulo: IBEP – Gráfica n°. 1, 2007.

50. REVISTA NOVA CONSCIÊNCIA _ Ética, Ciência e Espiritualidade. São Paulo: IBEP – Gráfica n°. 3, 2007.

51. ROHDEN, H. Einstein O Enigma do Universo. Editora Martin Claret Ltda, 2007.

52. ROHDEN, H. Sabedoria das Parábolas. Editora Martin Claret Ltda, 2007.

53. RONAM, C.A.; História Natural do Universo. Lisboa: Editorial Verbo, 1991.

54. RUPPERT, E.; FOX, R.S.; BARNES, R.D.; Zoologia dos Invertebrados. São Paulo: Editora Roca Ltda, 7ª. ed., 2005.

55. SELEÇÕES do READER’S DIGEST; 1001 Espetáculos da natureza. Rio de Janeiro: Reader’s Digest Brasil Ltda, 1ª. ed., 2003.

56. SELEÇÕES do READER’S DIGEST; Os Últimos Mistérios do Mundo. Rio de Janeiro: Reader’s Digest Brasil Ltda, 1ª. ed., 2003.

57. STEVENS, A.; LOWE, J.; Histologia Humana. São Paulo, Editora Manole, 2ª. ed., 1ª. ed. Br., 2001.

58. TORCHI, C. Espiritismo Passo a Passo com Kardec. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 2. ed., 496p., 2007.

59. VALCAPELLI & GASPARETTO; Metafísica da Saúde. São Paulo: Vida & Consciência Editora Ltda, 3ª. ed., vol. 1, 2001.

60. WILBER, K. Espiritualidade Integral. São Paulo: Editora Aleph, 2007.

61. WOLPERT, L.; BEDDINGTON, R.; BROCKES, J.; JESSELL, T.; LAWRENCE, P.; MEYEROWITZ, E.; Princípios de Biologia do Desenvolvimento. Porto Alegre: Artmed Editora, 2000.

62. YOGANANDA, P.; A Eterna Busca do Homem _ Como Perceber Deus na Vida Diária Coletânea de Ensaios e Palestras. Brasil: Edição Autorizada pelo Conselho de Publicações Internacionais da Self-Realization Fellowship, 1ª. ed., 2ª. imp., 2007.

OBS: Caro leitor, esta é a lista completa de todas as obras literárias lidas, consultadas e indicadas pelos prefaciadores, para consubstanciar cientificamente estes livros.