“UMA NOVA ERA; UM NOVO CICLO; UM NOVO TEMPO DE LUZ, PARA RECOMEÇAR COM O AMOR, COM A PRESERVAÇÃO, COM A REGENERAÇÃO E COM A ADAPTAÇÃO UNIVERSALISTA E ECUMÊNICA”.


Imprimir 


Postado em 13.12.2012.
Por Dilmar Dutra – Biomédium Autodidata em Ciências Integrais, Escritor Espiritual e Científico.

Com o advento da Transdisciplinaridade, os enfoques mais transparentes Espiritualistas, bem como, muitas reflexões sobre os fragmentos históricos, sejam eles, Religiosos, Espíritas, Místicos, Exotéricos, Materialistas, Ateístas, assim como, todas as demais Diferenças de Fé ou de não Fé, que separam e dividem os Humanos, por escolhas arbitrais, tomadas de decisões, recebidas de berço, ou por opção, que advém de um passado de confrontos ou de conflitos, aonde a evolução de um certo grau de adiantamento anterior, vem nos mostrando o AMOR e a SOLIDARIEDADE, como um caminho de PAZ a ser seguido, precisa, tão somente de complementação e adaptação, cuja luz, possa alcançar a TODOS os humanos citados em escolhas arbitrais, e onde TODOS, já se encontram em progresso e dispostos a complementarem suas crenças e escolhas, num movimento de Transdisciplinaridade, como a Espiritualização Holográfica sem peso e massa, sob direção da Consciência Espiritual, ou seja, com a noção, de terem progredido e se acham dispostos a assimilar TODAS as idéias progressistas e aptos, a secundar o movimento ecumênico e universalista da Nova Era de Luz e de AMOR, de Respeito as diferenças,ou seja, de respeitar e preservar todos os sistemas vivos, e sem os quais, nós não poderemos continuar sobrevivendo. PRESERVAR E REGENERAR E SE ADAPTAR, para que possamos encontrar força na Esperança, que só depende no nosso livre-arbítrio e a Espiritualização Ecumênica, Universalista, Holográfica e Holística, seja, um paradigma Global, totalmente dependente do ELO AMOR, com Respeito acima de tudo a TODAS as Diferenças. Mas que a escolha é de cada UM.

Não sou Mestre, não sou Guru, não fui Apostolo, sou apenas na minha pequenez, talvez um discípulo de todos os iluminados que no MUNDO, que tiveram seguidores por pregarem o AMOR e a PAZ como um caminho a ser seguido arbitralmente, e se adequaram a realidade de cada um de nós, adaptando-se as nossas necessidades de crença e vivência, de acordo com os desígnios de “DEUS”.

Que a PAZ seja O CAMINHO da Humanidade em conflitos sem que sejam levados para os confrontos.

O AMOR já existe em TODOS, só precisamos exercitá-los a partir de nós mesmos. A Receita é uma só: AMEM-SE. Um afetuoso abraço e beijos de Luz nos corações e cérebros simbióticos locais iluminados pela Mente Psique Espirito, não local, que interage com todos os todos os sistemas vivos dos quais somos todos dependentes e deles originados, sob interação de um tipo de “Consciência Espiritual” medida por grau.

Dilmar Dutra e Marlene Chaves Daltro Santos.