“VOCÊ SABE O QUE SIGNIFICA REGISTROS AKÁSHICOS DA ESSÊNCIA ESPIRITUAL?”


Imprimir 

 

 


 

Postado novamente a pedido da Senhora Denise Simões da Universidade Federal do Rio de Janeiro, as 18H28m - do dia 18.11.2012.

Nota Única: “A linguagem usada de terminologias científicas têm como objetivo, familiarizar a linguagem usada nas Universidades nas disciplinas de Física, química e biologia, trazendo uma massificação terminológica para consagração diante dos leigos com sede de informações congruentes e motivacionais. Já a linguagem coloquial simples, fugiria deste contexto. Com o advento da Internet, vai aos poucos complementando o intelecto, diante da noção holográfica de transdisciplinaridade, onde a correspondência se consagra pela complementabilidade, ou seja, respeitam-se as opiniões de crenças, originadas do berço e as complementam com bom senso, lógica e pertinência”.

Autoria: Dilmar Dutra – Biomédium Autodidata em Ciências Integrais e Espiritualidade Ecumênica Universalista e Holística. Escritor Científico e Espiritual, a serviço das Totalidades Integradas, como facilitador, para compreendermos as novas informações complementares e atualizadíssimas, que em suas adaptabilidades proporcionadas pela Impermanência holográfica espiritual, representa a verdadeira realidade da vida, segundo as informações que vieram como Revelações Espirituais para a Nova Era.

Os chamados Registros Akáshicos (Totalidades Integradas) da Essência Espiritual, ou seja, das (Consciências Espirituais), que interagem, (entrando e saindo sem permanecer dentro, devido ser um Campo que explodiria o corpo, pela condição da física quântica), via alimentação, com todos os seres vivos selecionados por grau, e (não só com humanos), através das (partículas essenciais) da MENTE PSIQUE ESPÍRITO, sob fragmentação, pela ocupação impermanente dos espaços ocupados após a expansão, chamados de “Consciências Espirituais” que se manifestam holograficamente (sem peso e massa e sem uma localização exata), condição da transdisciplinaridade ( matéria lecionada nas Universidades de Ponta no Planeta e se referem a correspondência e a complementabilidade, numa alusão as Ciências Integrais, em sintonia com a Espiritualidade Universalista e Ecumênica de tudo que transcende as disciplinas curriculares sem preconceitos para julgar culturas nenhuma e sim respeitar as diferenças), que pelos Bósons (Partículas de DEUS”, fazem uma complementação e adaptação, postando peso e massa, nestas unidades atômicas, recém-criadas a partir de células e moléculas, corporificadas por membranas (corpo com pele) e memórias filogenéticas, (condição cognitiva nos seres vivos sem cérebros, sem núcleo, sem organelas que interagem com a mente e que representam mais ¾ de todos os sistemas vivos planetários, e não só de humanos, que se originaram dos animais com cérebros), todos têm uma mesma matriz, com códigos que vão da torção biológica (que dobram sobre si mesmo sem se partir), passando pela plasticidade morfogenéticas, (que têm flexibilidade de transformação para adaptar-se as situações inóspitas, ou seja, impróprias a própria sobrevivência) com AMOR “condição ELO imparcial” que quanto mais você divide mais se multiplica e o MEDO, (como auxiliar do AMOR, que faz a preza fugir do predador, condição almática (Almas significas moléculas de água, ATP e mTOR etc. na unicelularidade, como individuais, bem como, na multicelularidade como coletivas, inseridas nas corporificações (como códigos), até chegarem ao RNA primário e o DNA secundário, que são holográficos (uma espécie, virtual sem peso e massa, com capacidade física para atrair o bóson, uma partícula de DEUS, que posta peso e massa a tudo que existe na formula quântica), como intermediários da interação e cognição, entre as memorizações das informações locais, captadas da não localidade, ou seja, (sem uma localização exata no Cosmos (multiversos quântico contido no Metaverso Divino). De onde as informações são oriundas e anteriores as energias e as matérias, ou seja, são extrafísicas, produzidas e manipuladas pela partícula da “MENTE PSIQUE ESPÍRITO ETERNO”, que interage com TODOS OS SISTEMAS VIVOS sob forma de “Consciência Espiritual” para processar e memorizar estas informações. A informação sozinha de nada vale sem a MENTE, que não significa ser uma produção do Cérebro Simbiótico, nem de seus antecessores chamados de memória Filogenética simbiótica. A Mente Psique Espírito é o Agente do Sistema “DEUS” que cria e dirige tudo dentro de si.

A partir destas corporificações, iniciam-se os chamados Registros Akáshicos (memórias totalizadas desde o nascimento), que vem pela Consciência Espiritual, numa interação a partir do inicio do evento quântico, ou seja, da “vida pelo nascimento” e se vão com as consciências, no termino desse evento quântico, denominado de morte que significa alimento pronto para ser digerido. Esses registros só se apagam pela desativação, como limpeza, estabelecida pela ferramenta da impermanência Divina, chamada de extinção (insubsistência, que deixa de existir) Por isso, que após a extinção, não ouve registro de nenhum sistema que tivesse voltado à condição de vida.
Agora! Já podemos falar do chamado fenômeno de Desdobramento e de Dobramento.

O que significa isso?

Vamos dar a conhecer uma experiência diuturna que ocorre com todos os sistemas vivos, com ou sem lembranças, oriundos da mediunidade (estar no meio da vida e da morte, ou mediando o, projeto sem peso e massa com a existência corporificada com peso e massa) como código, para os corpos biológicos definidos por membrana (pele), nas unidades atômicas de vida, com os respectivos graus (medida holográfica para consciências), distribuídos pelo sistema “DEUS” o agente denominado “EU MENTE PSIQUÊ ESPIRITO ETERNO” fragmentado em partículas de “consciência espirituais” progressistas e evolutivas sem as possibilidades retrógradas que na interação, que não significa incorporação, encarnação, ou reencarnação, ou seja, significa uma espécie de respiração, alimentação com ingestão, nutrição, catalisação e expurgo numa condição de fertilizante e adubo para ciclagem do sistema Almático de inorgânicos e orgânicos perpetuados em ciclos impermanente. A gota que sei, diante do oceano que não sei. Foi o suficiente, para pensar e concluir, que não existe corpo pronto para isso. Penso e acredito numa situação que representa justamente ao contrário, ou seja, não é o Espírito que esta dentro do Corpo. São os corpos que estão contidos no Campo, considero estas terminologias equivocadas. DEUS não cria fora de si. E todos os sistemas vivos ou suas criações estão contidas no TODO METAVERSO DIVINO. Daí a afirmação de que “TODOS, SOMOS UM”, ou que “TODOS VÓS E NOS, SOMOS DEUSES” ou que pelo menos, somos FILHOS DE UM PAI CELESTIAL, chamem como quiserem. A interpretação e o entendimento são pessoais e intransferíveis. “DEUS” cria dentro de si e cada um de nós cria apenas dentro de si. Temos dentro de nós, duas situações contraditórias e opostas de carência e de excesso o ELO de neutralidade é o AMOR que convive com os conflitos naturais nos diálogos. O que não podemos deixar acontecer, e é para isso que a Consciência Espiritual Ecumênica e Universalista serve ao não deixar avançar para os confrontos, onde a condição do bom senso, se desvia do caminho da Paz e do respeito as diferenças, sejam elas quais forem. As critica e condenações estão na contramão dos ensinamentos de JESUS CRISTO que em suas palavras nos deixou uma parábola que está consagrada há mais de 2000 anos. “Conheça a verdade e a verdade vos libertará”.

Os extremos opostos da carência, nos leva ao estresse, a depressão e ao distúrbio bipolar da carência. O excesso, nos leva, ao fanatismo, a demência e ao distúrbio bipolar do excesso. O ELO que nos leva a imparcialidade e a neutralidade é AMOR e o RESPEITO ÀS DIFERENÇAS. Todos têm o direito de acreditarem no que quiseram e isto, precisa ser respeitado. Não importa a crença à religião, a condição de materialista de ateu, exotérica ou mística. DEUS é único e é o mesmo em quaisquer condições, sejam de mitomanias humanas, sejam de dogmas ou na defesa de seus interesses financeiros, ou na busca pelo poder. O respeito é devido a todos que ainda não tiveram tempo de reconhecer a Impermanência Divina.

O Metaverso está em expansão e a condição isolada fora das Totalidades Integradas. É reducionista e está engessada num equivoco considerado imexível, e estará na contramão dos códigos Divinos. O próprio tempo da impermanência levara para a extinção, a condição de permanência definitiva. TUDO É RELATIVO, MUTATÓRIO, PELA TRANSFORMAÇÃO E ADAPTAÇÃO. Já pensaram no Caos Permanente o que seria da Ordem?

O chamado DESDOBRAMENTO ESPIRITUAL é uma expressão correta, diante do Agente fragmentado em partículas denominado de “Consciência Espiritual” não local e holográfica, que interage via alimentação, entrando e saindo, como por exemplo, a respiração e a alimentação, num processo de nutrição, a onde a ingestão separa, transformam, catalisa o que precisa e expurga para reciclagem, fertilização e adubação de forma impermanente nos chamados seres vivos. Essas Consciências Espirituais! Como dissemos: Têm memória perpetuada eternamente, e têm a capacidade de registrar nos órgãos simbióticos, como a memória filogenética da membrana, bem como, nos cérebros desenvolvidos nos animais, que também fazem a interação pelas memórias filogenéticas num consórcio dos corpos com as “Consciências Espirituais” para memorizar em ambos, os chamados registros que são rotulados de Akáshicos, que têm uma gama enorme de sinapses e se manifestam em consciências e em subconsciências, onde se pode ou não lembrar, pelo fator de percepção no período do nascimento até a morte, coisa comum pelos sonhos, filmes, fotos, histórias etc. vista dos campos ópticos, auditivos, sentidos, pelo tato e demais sentidos percebidos. Quando um de nós faz a leitura num processo de regressão de memória o fenômeno se manifesta animicamente ou filogeneticamente com auxilio de polipeptídios que são anteriores aos neuropeptídios e lhes deram origem. Justamente, face, a Consciência Espiritual, não ter uma localização exata e têm memória holográfica e eterna fragmentada no TODO com Registros do passado onde a comunicação mediúnica pode atuar interagindo com essas consciências eternas em suas diversas formas de comunicação, audiência, psicografia etc.

Já o Dobramento ou dobra ele vai depender do grau e da capacidade de criação numa interação oposta a de se ater aos registros da existência. Neste caso é preciso projetar-se em essência que é anterior a existência, face, a ausência de peso e massa. Seria um projeto, que necessita atrair os Bósons para postar massa e peso na condição Holográfica Espiritual, possibilitada pela interação dessa mente fragmentada em partículas e denominada de Consciência que nos alimenta de informações e as digere para nossa compreensão.

Hoje, nós Eu e a companheira Marlene, estamos vivenciando esta experiência de DOBRA, ou seja, projetando no presente e em andamento, um sonho manifestado pelo DOBRAMENTO num passado não muito longe e em pleno desenvolvimento, mais uns meses e poderemos afirmar o projeto de DOBRA, se consumou materializado de forma acabada. Mas já é uma realidade inacabada, faltando apenas alguns poucos revestimentos e acabamentos.

Isto está ao alcance de todos bastando focarem, suas prioridades como objetivos a serem alcançados pela realização materializada para seu conforto e tranquilidade psíquica. Almáticamente, somos aquilo que nos alimenta. Espiritualmente somos aquilo que Pensamos. Comesse se amando e de coragem a sua Fé, priorizando seus objetivos construindo-os holograficamente para atrair os Bósons que vão postar peso e massa neles. Um afetuoso abraço e beijos de luz nos corações e cérebros simbióticos (organismos vivos, vivendo dentro de organismos vivos locais) iluminados pela Mente Psique Espírito não local, ou seja, sem uma localização exata no Metaverso Holográfico.

Namastê. - Dilmar Dutra e Marlene Chaves Daltro Santos.